Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
Home / Blogueando / Blogueando – Relações Políticas 2

Blogueando – Relações Políticas 2

A Política Local é assunto prioritário e diário na cidade e o Contra & Verso tem o papel de ouvir as ruas e colocar em letras estes comentários.

 

Lâmpadas

Nos chega a informação de que a empresa Caraguá Luz não está mais efetuando a troca de lâmpadas nos postes de iluminação pública da cidade. Tal atitude estaria contra os objetivos de instalação da empresa.

 

Principais

O mesmo informante relata que os principais pontos da cidade tiveram suas lâmpadas de mercúrio trocadas por led, mas que ainda há bairros e comunidades que não dispõem do mesmo material.

 

Fofoca

O responsável pela Caraguá Luz informou que a informação é pura fofoca. O que ocorreu foi que o fornecedor das lâmpadas não entregou o lote comprado para o mês passado e só o fez agora, o que resultou na paralisação das trocas no mês passado.

 

Retorno

Segundo Pedro Iacovino, gerente da Caraguá Luz, 40% das lâmpadas já foram trocadas na cidade. O projeto tem prazo para finalizar a troca até julho de 2018.

 

Média

Segundo o Executivo estão sendo trocadas cerca de 1.200 lâmpadas mensalmente, de um total de 19.800 que deverão ser trocadas até o prazo final.

 

Porcentagens

O mesmo Pedro Iacovino conta que o Centro já tem 80% de suas lâmpadas trocadas. Já o Massaguaçu trocou apenas 50% e o Perequê-Mirim, na zona sul, 60% das lâmpadas já são de led.

 

Questionamento

A semana que se iniciou no dia 13 teve como tema o Orçamento Municipal, mais precisamente o Orçamento do Legislativo, estimado em mais de r$ 21 milhões. Muito se falou da necessidade da Câmara ter tamanho volume de numerário para trabalhar.

 

Custo

É bom lembrar que a Câmara faz parte, junto com o Executivo e o Judiciário, da Tríade do Poder constituído no município e tem diversos custos mensais, obrigatórios e prioritários para se manter e poder exercer a sua função.

 

Correto

O correto nesta história é que o Legislativo gaste a sua verba anual com transparência, honestidade e visão no interesse público, efetuando a devida devolução no final do ano fiscal, quando houver e for necessário.

 

Parceria

O ideal é que em todo final de ano fiscal, Prefeitura e Câmara discutam o que deve ser feito com a sobra do Orçamento anual, com a menção de que este resultado tenha a devida menção de onde se originou o dinheiro.

 

Piada

É mais fácil o Papai Noel aparecer de sunga vermelha na Martim de Sá do que isso acontecer algum dia na política local ou nacional!!!

 

Totalidade

Tendo em vista que isto nunca acontece e que o dinheiro devolvido não é marcado, ou seja, entra como se fosse o pagamento de uma taxa ou imposto, a minha opinião é que a Câmara deve gastar a totalidade de seu orçamento, dentro de valores éticos, é verdade!!!

 

Respeito

Os questionamentos existentes em torno do Orçamento do Legislativo só ocorrem, seja em Caraguá como em outras cidades pelo simples fato de que a Câmara e os Vereadores não se dão ao respeito quanto a sua função e trato da ordem legislativa. Se trabalhassem mais e melhor, com certeza seriam respeitados e não seriam questionados!!!

 

Câmara 1

Depois eu falo e dizem que eu exagero. O Vereador Flávio Nishiyama apresentou Projeto de Lei irregular, que cria o Programa Escola de Portas Abertas. A propositura versa sobre atividades socioeducativas para o público infantil.

 

Câmara 2

O projeto é no mínimo inconstitucional. Vereador não pode elaborar projeto que gere receita para o Executivo. A ideia é boa e porque não dizer, das melhores, mas a regra manda que o Vereador faça um Requerimento ou Indicação sobre a possibilidade de realizar o tal programa, que seria feito pela Prefeitura, através da Secretaria de Esportes e no universo político daria o crédito para o Edil.

 

Câmara 3

O que não se consegue entender é como um Legislador elabora uma proposta de forma errada e não há ninguém no setor técnico que o informe sobre o erro. Infelizmente, mesmo com parecer contrário, o que não acredito que esteja ocorrendo pelo atual corpo técnico que avalia isso, deixa-se ao “Sabor do Plenário” a decisão final sobre o assunto. Este sabor tem o pior dos gostos, pois na maioria das vezes retorna com Veto, que é acatado pelos Vereadores.

 

Câmara 4

Outra falha gritante vem do Vereador Fernando Cuiú, que elaborou propositura reduzindo o valor da tarifa do transporte coletivo municipal para r$ 1,00 apenas aos domingos.

 

Câmara 5

Uma proposta como essa tem erros gritantes. Primeiro porque também gera despesa e segundo que esta redução resulta em remissão de receita, o que ainda é pior. Meu Deus é querer fazer bonito com chapéu alheio!!!

 

Câmara 6

Desnecessário é o projeto do Vereador Aurimar Mansano, que modifica o Regimento Interno, que alega pouco tempo para discutir projetos de grande relevância e por causa disso deixam de ser votados. O Vereador pede nestes casos 60 minutos na Tribuna para discussão.

 

Câmara 7

Digo desnecessário pois fica difícil observar qual projeto é de grande relevância, pois num entendimento básico, todo projeto apresentado por um Vereador ou pelo Executivo é de grande relevância para a população.

 

Câmara 8

Ao mesmo tempo é mais fácil os Vereadores pedirem com antecedência o projeto que será votado para melhor entendimento e solução de dúvidas, do que aumentar o tempo de Tribuna para sua discussão.

 

Câmara 9

Caso você esteja pensando nos projetos em Regime de Urgência, o melhor é que não sejam apresentados no dia da Sessão, para que haja o pleno entendimento por parte dos Legisladores. A paralisação da sessão por 10 ou 15 minutos é uma opção, mas acaba caindo no mesmo problema apresentado por Aurimar.

 

Câmara 10

Uma reunião entre o representante do Prefeito, que pode ser um funcionário do Jurídico ou do Gabinete ou ainda o Assessor Legislativo ou até o Líder do Prefeito no Legislativo, horas ou dias antes da sessão pode resolver a questão e tirar as dúvidas dos Edis antes de votar.

 

Câmara 11

Mas como no Brasil é praxe criar um novo padrão ao invés de resolver uma velha questão, é bem provável que a propositura do Vereador seja aprovada.

Sobre Pedro Monte-Mór

Pedro Monte-Mór tem 54 anos, é Jornalista Profissional, formado pela Universidade de Taubaté em 1986 e Pós-Graduado pela mesma Universidade em Assessoria de Imprensa, Gestão da Comunicação e Marketing em 2005. Carioca de nascença mora em Caraguatatuba há 44 anos e incorporou-se ao modo de vida paulista. O início da sua vida profissional se dá na década de 80, quando fez Free Lance para a Rádio Oceânica – AM 670 e Jornal Expressão Caiçara. No período universitário trabalhou de 1984 a 1986 na GAZETA DE TAUBATÉ, sob o comando do Jornalista Djalma Castro e como Correspondente em Taubaté do extinto JORNAL DO VALE, de São José dos Campos no ano de 1986. Trabalhou para o SEBRAE Litoral Norte – Regional São José dos Campos, Prefeitura Municipal de Caraguatatuba de 1989 a 1992, além de diversas outras entidades de classe, Como ACE (Jornal do Comércio) e AEAA-C (Jornal dos Engenheiros), sempre na direção Editorial. Prestou Assessoria de Imprensa para a Praiamar Transportes. Fundou os jornais O NOROESTE e NOROESTE NEWS em Caraguatatuba, respectivamente de 1997 a 1998 e de 1998 a 1999. Foi Correspondente do JORNAL IMPRENSA LIVRE, de São Sebastião, o único diário do Litoral Norte do Estado de São Paulo, de 1992 a 1996 e de 1999 a 2001. Trabalhou como Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba de 2001 a 2012, exercendo também as funções de Relações Públicas, Cerimonialista e Mestre de Cerimônias. Exerceu função na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Sebastião de Agosto de 2013 a Julho de 2014 e escreveu para o Jornal InfoImóveis de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014. Ministrou aulas na UNIP em São José dos Campos (Marketing Político) e no Módulo – Comunicação (Fotografia e Teoria da Comunicação). Atualmente ministra aulas no IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), nos cursos de Ouvidoria, Assessoria de Comunicação, Estruturação de Assessoria de Comunicação e Media Training.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por Invicta Code