Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
Home / Textos Diversos / Comissão de Desempregados denuncia irregularidades

Comissão de Desempregados denuncia irregularidades

PAT_Caraguá 2

 

A questão do desemprego em Caraguatatuba se arrasta sem que haja uma perspectiva de melhora. A influência dos Paqueiros, a falta de bom senso das empreiteiras e de uma maior fiscalização por parte dos Poderes Públicos contribui cada vez mais para que os Caiçaras com especificação técnica percam suas vagas para trabalhadores oriundos de outras cidades que contribuem apenas para o descontrole social no município. A Comissão de Trabalhadores Desempregados denunciou algumas irregularidades no setor.

A entidade oficiosa Comissão dos Desempregados de Caraguatatuba, formada, dentre outros por Ivan Luís Mendes Jordão e José Nilson Pereira Lopes tem feito reivindicações semanais na Câmara Municipal de Caraguatatuba, pedindo providências por parte dos Vereadores e um maior empenho para tentar reduzir, o desemprego na cidade, principalmente na área da Construção Civil, através de faixas e gritos de ordem que as vezes atrapalham o andamento das Sessões Ordinárias semanais.

Ivan Jordão e Nilson Lopes falaram com a reportagem do Site de Notícias CONTRA & VERSO e o Radialista Odilon Miau, do Programa “Falou Tá Gravado!!!”, no café situado no térreo do Caraguá Praia Shopping. Segundo a dupla a primeira reclamação vem do escritório do PAT – Posto de Atendimento ao Trabalhador, situado no bairro do Sumaré e instalado graças a um convênio entre o Governo do Estado e a Prefeitura. Segundo Ivan e Nilson as empreiteiras existentes na cidade, tem contratado regularmente trabalhadores para diversas áreas e setores, com ou sem especificação ou especialização, mas estas vagas não são encontradas no PAT. “As empresas contratam, mas a vaga não aparece no PAT”, disse. Ivan e Nilson dizem que as contratações são feitas por cartas marcadas, ou seja, apenas algumas pessoas têm influência e entrada no setor de RH – Relações Humanas das Empreiteiras, deixando o trabalhador local de lado.

Claudia Rios_PAT 3

A primeira desconfiança da dupla recaiu sobre a chefe do PAT na cidade, a Servidora Municipal Cláudia Rios, que trabalha há 12 anos e tem uma estreita relação profissional com o ex-Prefeito José Pereira de Aguilar, secretariando-o quando foi Vice-Prefeito, Prefeito Municipal e Secretário Municipal. Logo a dúvida se desfez, graças a informação de que a chefe do PAT recebe pressão de Assessores de Vereadores para reservar vagas aos trabalhadores de seu interesse, ou seja, as vagas são direcionadas para os amigos dos Vereadores e seus interesses políticos. Os membros da Comissão de Desempregados citaram a Assessora Carla, do Vereador Ceará.

Os membros da Comissão de Desempregados estimam que há cerca de 10 mil pessoas sem emprego na cidade, principalmente nas funções de Pedreiro, Ajudante de Pedreiro e Montador de Andaime, dentre outras. Ao mesmo tempo estimam que dentre os desempregados 95% são homens e o restante de mulheres, na maioria são pais de família com até 2 filhos e idade que varia dos 20 a 50 anos. Nesta porcentagem a dupla cita que uma boa quantidade destes desempregados tem curso técnico e profissionalizante. Ivan e Nilson dizem que a situação poderia ser melhor se a cidade tivesse mais cursos específicos para a área e mesmo com profissionais dotados de conhecimento específico na cidade as empreiteiras continuam a contratar trabalhadores de outras localidades.

Citando mais irregularidades, Ivan e Nilson sabem da existência dos Paqueiros, mas não conhecem nenhum deles. O Paqueiro é a versão nacional dos Coyotes, que levam pessoas de outros países para trabalhar e viver ilegalmente em outras nações, como por exemplo, entrar nos Estados Unidos pelo México. Pior que o Paqueiro e a contratação por carta marcada, os membros da Comissão de Desempregados falam do “Carteirão”, que é o trabalhador amigo do encarregado de uma empreiteira, que ganha registro para uma função específica sem o devido conhecimento dela. Um exemplo é o ajudante de Pedreiro que ganha registro como Marteleteiro, que no popular é o operador de Britadeira. Ivan e Nilson advertem que esta prática pode trazer prejuízos para a empresa e para o trabalhador, que além de se acidentar, pode ferir um colega de trabalho. Geralmente o Carteirão é aplicado em trabalhadores com dotes esportivos, que ganham a vaga para jogar futebol pela empreiteira.

Mas a dupla não apenas critica a situação. Como alternativa sugere que a Prefeitura proíba a instalação de alojamentos e a escolha mediante análise do tempo de trabalho nos últimos empregos e de formação na função. Ivan Mendes é Marteleteiro, Caldeireiro e Lixador. Nilson Lopes é Pedreiro e Montador de Andaime.

A responsável pelo PAT – Posto de Auxílio ao Trabalhador em Caraguatatuba, Cláudia Rios, nega que esteja selecionando ou escondendo as vagas de emprego no setor. “São os trabalhadores preteridos pelas empresas que reclamam da falta de vagas”, disse. A responsável frisa que no PAT as vagas são destinadas a quem estiver apto para ela e for escolhido pela empresa. “Para muitos QI é ‘Quem Indica’, aqui significa ‘Quociente de Inteligência’. Se eu estivesse escondendo vagas meus amigos e familiares estariam todos empregados”, frisou. Cláudia Rios conta que muitos trabalhadores estão acostumados com os comentários do passado de que havia favorecimento PAT, subentendendo que sempre há vagas no PAT e na verdade não é isso que ocorre. Os comentários sobre favorecimento no PAT tem veiculado há muito tempo no meio político local.

Ao mesmo a responsável pelo escritório confirma que é pressionada para conseguir vagas, seja por trabalhadores, por desempregados e até por Vereadores. Quanto a informação de que a Assessora do Vereador Ceará, de nome Carla fosse uma das que pressionam, Cláudia Rios respondeu que conhece a assessora mas não tem contato com ela. Ao mesmo tempo a responsável orienta que quando as empreiteiras abrem vagas, as mesmas são direcionadas para seleção no PAT e que estas contratações vem da demanda de vagas e quando isso ocorre, o PAT recebe o currículo, divide por vaga, lacra o envelope e remete para a empreiteira.

PAT_Caraguá 3

Cláudia Rios adverte que a falta de qualificação e experiência é o fato preponderante para o desemprego na cidade e que os chamados “trecheiros” conseguem vaga mudando de função. Outro ponto analisado diz respeito a avaliação de quem são os desempregados. “A questão chega a casa do pessoal. Aqui todos são iguais e não há diferença entre um trabalhador e outro”, disse. A responsável finaliza dizendo desconhecer a figura do Paqueiro.

O Chefe da Fiscalização do Ministério do Trabalho em São José dos Campos, Uildo Soares de Araújo respondeu as indagações sobre o assunto, alegando que algumas funções necessitam de curso para contratação e consequente fiscalização, enquanto que outras não necessitam de curso e muito menos de fiscalização. O Chefe da Fiscalização adverte que é necessário nominar os fatos para a atuação dos fiscais. Quanto as contratações feitas por interesses terceiros e fora dos padrões, Uildo Soares diz que infelizmente isso é uma prática antiga. O fiscal informa que todas as denúncias devem ser enviadas diretamente para o MTE – Ministério do Trabalho e Emprego ou via Sindicato da categoria.

A Assessora do Vereador Ceará, Carla Cristina, nega que exerça pressão no PAT para a seleção de vagas a seus protegidos e desafia a quem quer que seja a provar que faz pressão por vaga e emprego. “Todos aqueles que nos procuram orientamos ir ao PAT”, frisou afirmando que as vagas fora do PAT ela em pessoa sai a procura. “Eu peço em todos os comércios quando me pedem uma colocação”, disse. A assessora finaliza informando que nunca foi ao PAT, que não conhece Ivan Mendes e Nilson Lopes e que nunca conversou com Cláudia Rios sobre o assunto emprego.

A redação do CONTRA & VERSO não conseguiu contato com as empreiteiras. No fechamento deste texto a Construtora Queiróz Galvão anunciou a contratação de 700 pessoas de diversas funções e setores.

Sobre Pedro Monte-Mór

Pedro Monte-Mór tem 54 anos, é Jornalista Profissional, formado pela Universidade de Taubaté em 1986 e Pós-Graduado pela mesma Universidade em Assessoria de Imprensa, Gestão da Comunicação e Marketing em 2005. Carioca de nascença mora em Caraguatatuba há 44 anos e incorporou-se ao modo de vida paulista. O início da sua vida profissional se dá na década de 80, quando fez Free Lance para a Rádio Oceânica – AM 670 e Jornal Expressão Caiçara. No período universitário trabalhou de 1984 a 1986 na GAZETA DE TAUBATÉ, sob o comando do Jornalista Djalma Castro e como Correspondente em Taubaté do extinto JORNAL DO VALE, de São José dos Campos no ano de 1986. Trabalhou para o SEBRAE Litoral Norte – Regional São José dos Campos, Prefeitura Municipal de Caraguatatuba de 1989 a 1992, além de diversas outras entidades de classe, Como ACE (Jornal do Comércio) e AEAA-C (Jornal dos Engenheiros), sempre na direção Editorial. Prestou Assessoria de Imprensa para a Praiamar Transportes. Fundou os jornais O NOROESTE e NOROESTE NEWS em Caraguatatuba, respectivamente de 1997 a 1998 e de 1998 a 1999. Foi Correspondente do JORNAL IMPRENSA LIVRE, de São Sebastião, o único diário do Litoral Norte do Estado de São Paulo, de 1992 a 1996 e de 1999 a 2001. Trabalhou como Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba de 2001 a 2012, exercendo também as funções de Relações Públicas, Cerimonialista e Mestre de Cerimônias. Exerceu função na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Sebastião de Agosto de 2013 a Julho de 2014 e escreveu para o Jornal InfoImóveis de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014. Ministrou aulas na UNIP em São José dos Campos (Marketing Político) e no Módulo – Comunicação (Fotografia e Teoria da Comunicação). Atualmente ministra aulas no IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), nos cursos de Ouvidoria, Assessoria de Comunicação, Estruturação de Assessoria de Comunicação e Media Training.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por Invicta Code