Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
Últimas Notícias
Home / Textos para Rádios / Como nasceu o Crime Organizado

Como nasceu o Crime Organizado

Crime Organizado

Já se foi o tempo em que bandido era aquele que batia a nossa carteira, roubava a bolsa da senhora, doce de criança ou as roupas do varal da sua casa. Hoje o marginal tem chefia, hierarquia, meta para cumprir e até papel social dentro da gangue. Este tipo de bandido é chamado de “Crime Organizado”.

Mas como nasceram estes indivíduos inescrupulosos que aterrorizam comunidades, pessoas de todos os tipos e idades e se impõem pela força frente aos governos e os poderes públicos constituídos?

Voltando no tempo, mais precisamente durante a Ditadura Militar que assolou este país por dolorosos 21 anos, o Governo tinha que se preocupar tanto com os bandidos comuns, como os reacionários, esquerdistas e até comunistas, que seqüestravam políticos e embaixadores, roubavam bancos, armas de quartéis, munição e explosivos de paióis do Exército. Estranhamente a eles nunca foi dado o nome de ‘Terroristas’, mas constantemente eram indiciados na Lei de Segurança Nacional.

Muito bem, a partir da década de 70 as prisões estavam ficando cheias e para não pegar mal no meio político internacional um Governo Militar Ditatorial ficar construindo Presídios, acabou-se por misturar os detentos, ou seja, um ladrão de carro ficava preso junto com um Comunista Reacionário, geralmente treinado em Cuba ou na Nicarágua e com aprendizado em Russo, em Comunismo, em armas, ações de terror e organização.

E como terminou esta história. Para ter uma vida boa e tranqüila dentro da cela, os esquerdistas ensinaram os ladrões pé de chinelo a se organizar e a progredirem organizados. Dito e feito, nasceram o Comando Vermelho, Primeiro Comando da Capital, Comando Vermelho, Terceiro Comando e por aí vai.

O resultado esta aí aos olhos da população. O crescimento e a organização do crime no Brasil se deve aos Ditadores que tomaram conta deste país e não souberam organizar e dividir presos comuns de presos políticos. O pior de tudo é que não se usa a Lei de Segurança Nacional ou qualquer outra similar para deter estes meliantes.

Sobre Pedro Monte-Mór

Pedro Monte-Mór tem 54 anos, é Jornalista Profissional, formado pela Universidade de Taubaté em 1986 e Pós-Graduado pela mesma Universidade em Assessoria de Imprensa, Gestão da Comunicação e Marketing em 2005. Carioca de nascença mora em Caraguatatuba há 44 anos e incorporou-se ao modo de vida paulista. O início da sua vida profissional se dá na década de 80, quando fez Free Lance para a Rádio Oceânica – AM 670 e Jornal Expressão Caiçara. No período universitário trabalhou de 1984 a 1986 na GAZETA DE TAUBATÉ, sob o comando do Jornalista Djalma Castro e como Correspondente em Taubaté do extinto JORNAL DO VALE, de São José dos Campos no ano de 1986. Trabalhou para o SEBRAE Litoral Norte – Regional São José dos Campos, Prefeitura Municipal de Caraguatatuba de 1989 a 1992, além de diversas outras entidades de classe, Como ACE (Jornal do Comércio) e AEAA-C (Jornal dos Engenheiros), sempre na direção Editorial. Prestou Assessoria de Imprensa para a Praiamar Transportes. Fundou os jornais O NOROESTE e NOROESTE NEWS em Caraguatatuba, respectivamente de 1997 a 1998 e de 1998 a 1999. Foi Correspondente do JORNAL IMPRENSA LIVRE, de São Sebastião, o único diário do Litoral Norte do Estado de São Paulo, de 1992 a 1996 e de 1999 a 2001. Trabalhou como Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba de 2001 a 2012, exercendo também as funções de Relações Públicas, Cerimonialista e Mestre de Cerimônias. Exerceu função na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Sebastião de Agosto de 2013 a Julho de 2014 e escreveu para o Jornal InfoImóveis de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014. Ministrou aulas na UNIP em São José dos Campos (Marketing Político) e no Módulo – Comunicação (Fotografia e Teoria da Comunicação). Atualmente ministra aulas no IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), nos cursos de Ouvidoria, Assessoria de Comunicação, Estruturação de Assessoria de Comunicação e Media Training.

Criado por Invicta Code