Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
Últimas Notícias
Home / Coluna Política / Conversa na rede revela bastidores da Eleição na Câmara

Conversa na rede revela bastidores da Eleição na Câmara

Flávio Nishiyama_Advogado e Vereador 8

 

A conversa de um Vereador candidato a Presidência da Câmara Municipal de Caraguatatuba feita num canal de comunicação telefônico revelou os bastidores do último pleito que elegeu o Presidente do Legislativo para o biênio 2017/2018. A conversa foi gravada com o Vereador Flávio Nishiyama/PTB.

A composição da Câmara Municipal de Caraguatatuba surpreendeu todos os analistas, pois quando se esperava uma renovação de 9 a 12 cadeiras – de 60% a 80%, bem acima do tradicional, que varia de 40 a 60% – no caso de 6 a 9 Vereadores. A renovação nas eleições do ano passado foi um pouco mais de 50% – 8 Vereadores.

O Site CONTRA & VERSO acompanhou o pós-eleição municipal, onde figuravam 2 candidatos a Presidência, o Vereador reeleito Tato Aguilar/PSD e o Vereador eleito Flávio Nishiyama/PTB, respectivamente representando a situação e a oposição política vigente. O quadro estava propenso para ambos os lados constituírem chapa e concorrerem. Enquanto Tato Aguilar representava a consolidação do poder político – “A Familiarização do Poder”, Flávio Nishiyama representava o equilíbrio político com a vitória do atual Prefeito no pleito municipal.

A maior estranheza se deu no dia 1º de janeiro, quando todos pensavam que as duas chapas iriam se inscrever após os Vereadores tomarem posse, Flávio Nishiyama abandona a sessão após ser empossado, deixando Tato Aguilar com chapa única, numa vitória quase que por aclamação, deixando os analistas políticos surpresos com a atitude.

Ao que parece parte do mistério e dos bastidores da eleição da Presidência do Legislativo bem como os esquemas de compensação política e financeira vieram a tona, quando foi gravado, impresso e copiado um diálogo entre o Vereador Flávio e uma pessoa, que pediu anonimato no momento e que se compromete a apresentar todas as provas se a questão for para o Judiciário. Neste diálogo o Vereador conversa com uma pessoa sobre acordos e valores para eleger-se Presidente.

A conversa foi travada no dia 20 de outubro de 2016 no período da tarde, mais precisamente às 13h42. O diálogo, que foi gravado, impresso, copiado e com cópia entregue na redação do CONTRA & VERSO inicia com o Vereador informando que no dia seguinte logo cedo irá acertar a Presidência. Ao mesmo tempo informa também que “os cara” querem tirar o interlocutor fora. O Vereador reitera que “o ar é seu”. A conversa continua com o Vereador dizendo que se pagar todo mundo, no dia seguinte o interlocutor vai ficar sem nada, pois “os cara” teriam trincado, o que na gíria significa teriam dificultado.

Nishiyama conta que havia acabado de chegar de São José dos Campos neste dia 20 de outubro com a grana e que no dia seguinte não adiantava chorar, pois os cara que brincou querem o interlocutor fora. O Vereador frisa que depois o interlocutor “não pode pegar mal” com ele, tendo que fazer o que os cara desejarem. Para evitar problemas o Vereador apresenta uma solução; A do interlocutor ter que chegar perto do Paulinho com R$ 40 mil, pois caso contrário, “terá que amarrar o rabo só com ele”. Nesta primeira sequência o Vereador finaliza dizendo que estará pagando todo mundo às 11 horas. No diálogo não consta quem e quanto cada um irá receber.

Tato Aguilar e Flávio Nishiyama 7

Nesta parte do diálogo é a vez do interlocutor se expressar. Ele inicia falando que o acordo é com o Vereador, que ele chama de “parsa”, citando que o combinado teria sido a primeira assessoria no gabinete do Vereador e o contrato com o interlocutor e que tendo vencido as eleições para Vereador, que a obrigação seria a de cumprir o que foi tratado. O interlocutor argumenta não entender o surgimento deste Paulinho e o fato do mesmo ter domínio sobre a situação, com dinheiro para bancar os votos da Presidência. O interlocutor retruca que se o Vereador tem o Paulinho, que ele tem Deus e o povo ao seu lado. Frisa o interlocutor que de maneira alguma deseja ser inimigo do Vereador, pois correram juntos por 4 anos, fazendo um trabalho junto ao povão para o Vereador ganhar e como venceu, agora terá que cumprir o que foi combinado. Finaliza esta sequência o interlocutor alegando que “pega bem com o Vereador e o tem como “um filho” e que o trato é apenas com ele.

Flávio Nishiyama continua a conversa informando que em pouco tempo estará no seu escritório e irá chama-lo de lá, perguntando que horas o interlocutor irá para o centro, pois ficará direto no escritório e se o interlocutor irá até lá, o que foi respondido positivamente. O interlocutor conta que abrirá sua loja às 8h30 e que após este horário irá até o escritório do Vereador.

Em outra sequência o interlocutor elogia o Vereador, dizendo que ele vai longe e que ninguém o derrubará, mas que ele não deve esquecer nunca de adubar suas raízes, pois são elas que o sustentam e se o Vereador matar suas raízes, ele cairá. O interlocutor argumenta que é idolatrado por todos pois até hoje cumpriu tudo que politicamente prometeu, frisando que com ele “é sim é sim, é não é não”, ressaltando que para um homem não precisa de papel, cumprindo aquilo que promete.

O Vereador brinca com o interlocutor para ele “parar de chorar”, pois irá cumprir tudo, precisando apenas conversar com o ele, para desenrolar o mal entendido criado. O interlocutor responde positivamente e o Vereador finaliza a conversa com “beleza”.

O interlocutor pediu anonimato na divulgação da conversa, salientando que se caso for necessário, apresentará tanto o celular quanto a conversa gravada na memória do seu telefone. Já o Vereador Flávio Nishiyama não quis se pronunciar sobre o assunto e nem sobre a razão pela qual abandonou a Sessão de Posse no seu final, deixando de apresentar uma chapa para concorrer a Presidência do Legislativo.

Sobre Pedro Monte-Mór

Pedro Monte-Mór tem 54 anos, é Jornalista Profissional, formado pela Universidade de Taubaté em 1986 e Pós-Graduado pela mesma Universidade em Assessoria de Imprensa, Gestão da Comunicação e Marketing em 2005. Carioca de nascença mora em Caraguatatuba há 44 anos e incorporou-se ao modo de vida paulista. O início da sua vida profissional se dá na década de 80, quando fez Free Lance para a Rádio Oceânica – AM 670 e Jornal Expressão Caiçara. No período universitário trabalhou de 1984 a 1986 na GAZETA DE TAUBATÉ, sob o comando do Jornalista Djalma Castro e como Correspondente em Taubaté do extinto JORNAL DO VALE, de São José dos Campos no ano de 1986. Trabalhou para o SEBRAE Litoral Norte – Regional São José dos Campos, Prefeitura Municipal de Caraguatatuba de 1989 a 1992, além de diversas outras entidades de classe, Como ACE (Jornal do Comércio) e AEAA-C (Jornal dos Engenheiros), sempre na direção Editorial. Prestou Assessoria de Imprensa para a Praiamar Transportes. Fundou os jornais O NOROESTE e NOROESTE NEWS em Caraguatatuba, respectivamente de 1997 a 1998 e de 1998 a 1999. Foi Correspondente do JORNAL IMPRENSA LIVRE, de São Sebastião, o único diário do Litoral Norte do Estado de São Paulo, de 1992 a 1996 e de 1999 a 2001. Trabalhou como Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba de 2001 a 2012, exercendo também as funções de Relações Públicas, Cerimonialista e Mestre de Cerimônias. Exerceu função na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Sebastião de Agosto de 2013 a Julho de 2014 e escreveu para o Jornal InfoImóveis de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014. Ministrou aulas na UNIP em São José dos Campos (Marketing Político) e no Módulo – Comunicação (Fotografia e Teoria da Comunicação). Atualmente ministra aulas no IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), nos cursos de Ouvidoria, Assessoria de Comunicação, Estruturação de Assessoria de Comunicação e Media Training.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por Invicta Code