Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
Últimas Notícias
Home / Textos Diversos / Disputa por Poder e Dinheiro marca crise na Associação dos Quiosques
Associação dos Quiosques de Caraguatatuba

Disputa por Poder e Dinheiro marca crise na Associação dos Quiosques

Uma disputa interna por Poder Político e Dinheiro são a tônica da maior crise enfrentada pela Associação dos Quiosques de Caraguatatuba – AQC desde a sua fundação. A crise ultrapassou as barreiras do interna-corporis e chegou as Redes Sociais, culminando com a destituição da Diretoria e uma ação na Justiça.

A crise envolve o atual Presidente (destituído), Renato Lambiasi, mais conhecido como Ostraman, e sua agência – Oyster, em funcionamento desde a década de 90, o Diretor Alemão do Quiosque e a Agência de Publicidade de Publicidade de André Fronterota – Front 360. O apelido Ostraman vem do fato de servir e fornecer ostras frescas para Restaurantes, Quiosques e festas.

Renato Lambiasi tem 44 anos, é Paulistano de nascença e mora em Caraguatatuba desde 1995, tornando-se proprietário de Quiosque desde julho de 1997. A Associação dos Quiosques de Caraguatatuba existe desde meados de 1980 e Lambiasi a preside desde 2009, num mandato de biênios. A entidade tem 98 associados, mesmo número de unidades espalhadas pelas praias da cidade, sendo 22 inativos, ou seja, que não pagam a anuidade, estipulada em R$ 400,00 a vista ou em 12 parcelas de R$ 50,00.

AQC_Crise_Renato e Alemão

Segundo relatos de Lambiasi a Front 360 tem um contrato com a Ambev para a fidelização visual dos Quiosques em Caraguatatuba e a Oyster recebe parte do valor, não mencionado, para realizar a distribuição e fiscalização da execução do serviço. A Fidelização Visual dos Quiosques compreende o fornecimento de Guarda-Sol, Mesas e Cadeiras.

Ainda segundo Lambiasi parte do problema envolve uma disputa de agências que disputam mercado com a Ambev, gigante na fabricação de cervejas no Brasil. Ao mesmo tempo, o ex-Presidente da AQC afirma que houve um rompimento entre a Front 360 e a Oyster devido a problemas de pagamento e com os Quiosques. Renato conta que tudo começou depois do rompimento.

Lambiasi conta que por causa do rompimento foi ameaçado de morte e comprova o fato com documentos digitais, onde aparecem promessas de vingança e a procura de um desafeto de Lambiasi para promover a vingança, desafeto esse que seria o Alemão do Quiosque, como é popularmente conhecido para destituí-lo do cargo. Atualmente Alemão fazia parte da Diretoria da AQC mas já foi adversário dentro do grupo nas disputas pela Presidência da entidade.

A crise na entidade ultrapassou as fronteiras internas e chegou as Redes Sociais, com a postagem de um cartaz fazendo acusações a Lambiasi. Para resolver a questão a entidade realizou uma Assembléia no dia 20 de junho, às 18 horas, nas dependências do Hotel Areia Branca, quando decidiu-se pela destituição do cargo, tanto de Lambiasi quanto de Alemão, até a realização de uma nova eleição no mês de setembro.

AQC_Alemão do Quiosque

Na Assembléia, Lambiasi acusa Alemão e André Fronterota da compra de votos de Quiosqueiros, aproximadamente 40, para obter quórum com a intenção de destituí-lo da entidade. Lambiasi relata que Fronterota levou ao encontro de Quiosqueiros funcionários, advogados, computadores e seguranças, com o intuito de municiar os associados contra Lambiasi. Segundo o ex-Presidente a Assembléia teve a participação de aproximadamente 25 associados.

Lambiasi conta que Alemão fez uso da compra de votos no passado, quando perdeu a eleição a Presidência. Em virtude das acusações feitas Lambiasi vai a justiça contra Fronterota e o Quiosqueiro Alemão.

O CONTRA & VERSO ouviu o Quiosqueiro Alemão. Diogo Cabelo Dias Neto, mais conhecido como Alemão do Quiosque está em Caraguatatuba desde 1982, mesmo período que foi dono primeiramente de um Trailer no bairro do Porto Novo, sendo fundador da Associação de Trailers e Quiosques de Caraguatatuba em 1983, entidade que presidiu por 15 anos. Alemão do Quiosque conta que Renato Lambiasi assinava os contratos com a Front 360 sob a alegação de que a AQC estava ciente. Por várias vezes Alemão pediu os contratos para Renato e os mesmos não foram entregues. Ao mesmo tempo reclama da deficiência na entrega do material de Fidelização Visual aos Quiosques, que era complementada com a entrega de uma bonificação de 100 caixas de cerveja, bônus esse que Alemão reclama não ter uma regra específica para entrega.

O Vice-Presidente da atual diretoria que renunciou relata que Lambiasi movimentada a conta corrente da AQC sozinho, sendo alertado que essa prática não era aceita no Estatuto da entidade, bem como o pagamento pessoal da anuidade dos Quiosques, ao invés da cobrança por Boleto Bancário. Alemão desmente que seja inimigo de Lambiasi, além do envolvimento com Renato e Fronterota, que tem contrato com Lambiasi renovado até 2023.

Front 360_Fronterotta

Respondendo as denúncias formuladas por Lambiasi, Alemão nega que ele tenha pago a anuidade de 50 quiosques visando a Assembléia realizada em 20 de junho, mas confirma que estas anuidades foram pagas através de depósito bancário na conta corrente da AQC por Fronterota. Quanto as eleições em 2008 informa que Renato venceu o pleito da AQC graças ao dinheiro enviado por Fronterota para pagar a anuidade dos quiosques. Ao mesmo confirma que nesta mesma eleição pagou 20 quiosques para tentar vencer nas urnas, mas acabou perdendo por dois votos para Lambiasi. Sobre as eleições de 2013 frisou que Renato não cumpriu a promessa de colocá-lo na Presidência da entidade.

Quanto a Assembléia realizada no Hotel Areia Branca, em 20 de junho às 18 horas, confirma que Fronterota esteve presente no evento e que por decisão dos presentes, Renato Lambiasi foi destituído do cargo por 38 votos e cinco abstenções e que ele renunciou a função de Vice-Presidente, colocando como interino o Quiosqueiro Marcos Fernandes Alves – Quiosque 47 – Porto Novo na Presidência, com eleições marcadas para 13 de setembro deste ano na sede da entidade, localizada no Central Shopping, no centro da cidade.

Depois de quatro dias procurando o CONTRA & VERSO encontrou o Publicitário Fábio Fronterota – Front 360, que também falou sobre o assunto.

O Publicitário inicia frisando que os contratos envolvendo ele e Renato Lambiasi eram feitos pela WE e não a Front 360, uma outra agência vinculada ao grupo do Publicitário, que relata o não cumprimento do que estava inserido no contrato por parte de Lambiasi. Na opinião de Fronterota o melhor seria um contrato específico com cada Quiosque, ao invés de tratar diretamente com a AQC. Fábio nega que estivesse havendo atraso nos pagamentos do repasse e para isso alega ter recibos e comprovantes de depósito. Ao mesmo tempo desconhece que tenha proferido ameaças, confirmando apenas que trocaram palavras ásperas ao telefone.

Fronterotta_Front 360 2

Quanto ao Quiosqueiro Alemão, Fronterota nega proximidade e que tenha fomentado por vingança atritos entre Alemão e Renato. O Publicitário ressalta que está há 20 anos no mercado e que os pagamentos feitos são referentes a Bonificação e não relativo a Assembléia e que a sua presença, bem como de sua equipe foram no intuito de dar explicações sobre o ocorrido.

No fechamento deste texto obtivemos a informação de que a Delegacia Seccional de Polícia Civil abriu inquérito para apurar os fatos envolvendo Lambiasi, Alemão e Fronterota.

Sobre Pedro Monte-Mór

Pedro Monte-Mór tem 54 anos, é Jornalista Profissional, formado pela Universidade de Taubaté em 1986 e Pós-Graduado pela mesma Universidade em Assessoria de Imprensa, Gestão da Comunicação e Marketing em 2005. Carioca de nascença mora em Caraguatatuba há 44 anos e incorporou-se ao modo de vida paulista. O início da sua vida profissional se dá na década de 80, quando fez Free Lance para a Rádio Oceânica – AM 670 e Jornal Expressão Caiçara. No período universitário trabalhou de 1984 a 1986 na GAZETA DE TAUBATÉ, sob o comando do Jornalista Djalma Castro e como Correspondente em Taubaté do extinto JORNAL DO VALE, de São José dos Campos no ano de 1986. Trabalhou para o SEBRAE Litoral Norte – Regional São José dos Campos, Prefeitura Municipal de Caraguatatuba de 1989 a 1992, além de diversas outras entidades de classe, Como ACE (Jornal do Comércio) e AEAA-C (Jornal dos Engenheiros), sempre na direção Editorial. Prestou Assessoria de Imprensa para a Praiamar Transportes. Fundou os jornais O NOROESTE e NOROESTE NEWS em Caraguatatuba, respectivamente de 1997 a 1998 e de 1998 a 1999. Foi Correspondente do JORNAL IMPRENSA LIVRE, de São Sebastião, o único diário do Litoral Norte do Estado de São Paulo, de 1992 a 1996 e de 1999 a 2001. Trabalhou como Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba de 2001 a 2012, exercendo também as funções de Relações Públicas, Cerimonialista e Mestre de Cerimônias. Exerceu função na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Sebastião de Agosto de 2013 a Julho de 2014 e escreveu para o Jornal InfoImóveis de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014. Ministrou aulas na UNIP em São José dos Campos (Marketing Político) e no Módulo – Comunicação (Fotografia e Teoria da Comunicação). Atualmente ministra aulas no IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), nos cursos de Ouvidoria, Assessoria de Comunicação, Estruturação de Assessoria de Comunicação e Media Training.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por Invicta Code