Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
Home / Textos Diversos / Proibição do Meio Lote causa crise social

Proibição do Meio Lote causa crise social

Olavo 116

 

O velho ditado diz que “Quem casa quer Casa”. A moradia própria é um velho sonho de quem procura independência, dignidade e uma base para constituir a sua família. Com a crise financeira instaurada no país os preços de sobrados, apartamentos, casas e terrenos tiveram um aumento assombroso e mesmo as promoções, quando aparecem, não vislumbram uma garantia àquele que deseja realizar o velho sonho. Dentro dessa linha de pensamento a proibição do desdobro de lote além de impedir, causa também um problema social.

Imagine que você está procurando uma casa e os preços são exorbitantes. Apartamento nem pensar, pois existem outros custos que inviabilizam o projeto. Aí você pensa num lote, que na relação custo/benefício pode ser maior, mas aparece como a mais fácil.

O problema é quando você pensa em dividir o preço do lote com um amigo mais próximo, um irmão ou cunhado e por causa do Plano Diretor, é proibido, pois o terreno tem menos de 20 metros de testada (frente). A situação, que parece ser mais difícil, fica pior ainda com esta restrição.

No final das contas você vê que o mais fácil é repartir, de maneira oficiosa, o terreno e cada um constrói a sua casa numa metade da área e a escritura fica em nome do tal parente ou amigo. Está instaurada uma crise social.

Esta crise social irá se solidificar, pois você será e não será, ao mesmo tempo, dono do terreno e da sua tão sonhada casa e isso, com certeza trará problemas futuros, que poderiam ser evitados com a liberação do desdobro de lotes com menos de 20 metros de frente, assunto esse que merecia uma ampla discussão pelo próximo Legislativo.

Sobre Pedro Monte-Mór

Pedro Monte-Mór tem 54 anos, é Jornalista Profissional, formado pela Universidade de Taubaté em 1986 e Pós-Graduado pela mesma Universidade em Assessoria de Imprensa, Gestão da Comunicação e Marketing em 2005. Carioca de nascença mora em Caraguatatuba há 44 anos e incorporou-se ao modo de vida paulista. O início da sua vida profissional se dá na década de 80, quando fez Free Lance para a Rádio Oceânica – AM 670 e Jornal Expressão Caiçara. No período universitário trabalhou de 1984 a 1986 na GAZETA DE TAUBATÉ, sob o comando do Jornalista Djalma Castro e como Correspondente em Taubaté do extinto JORNAL DO VALE, de São José dos Campos no ano de 1986. Trabalhou para o SEBRAE Litoral Norte – Regional São José dos Campos, Prefeitura Municipal de Caraguatatuba de 1989 a 1992, além de diversas outras entidades de classe, Como ACE (Jornal do Comércio) e AEAA-C (Jornal dos Engenheiros), sempre na direção Editorial. Prestou Assessoria de Imprensa para a Praiamar Transportes. Fundou os jornais O NOROESTE e NOROESTE NEWS em Caraguatatuba, respectivamente de 1997 a 1998 e de 1998 a 1999. Foi Correspondente do JORNAL IMPRENSA LIVRE, de São Sebastião, o único diário do Litoral Norte do Estado de São Paulo, de 1992 a 1996 e de 1999 a 2001. Trabalhou como Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba de 2001 a 2012, exercendo também as funções de Relações Públicas, Cerimonialista e Mestre de Cerimônias. Exerceu função na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Sebastião de Agosto de 2013 a Julho de 2014 e escreveu para o Jornal InfoImóveis de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014. Ministrou aulas na UNIP em São José dos Campos (Marketing Político) e no Módulo – Comunicação (Fotografia e Teoria da Comunicação). Atualmente ministra aulas no IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), nos cursos de Ouvidoria, Assessoria de Comunicação, Estruturação de Assessoria de Comunicação e Media Training.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por Invicta Code