Quais os principais problemas da cidade???

calcadao-santa-cruz-2

 

Ao assumir a Prefeitura em 1º de janeiro o novo Prefeito terá pela frente velhos e novos problemas a resolver, seja pelo fato de não terem sido resolvidos antes, seja pelo fato de achar que não foram resolvidos como deveriam ser. Junte a isso os problemas que no decorrer destes próximos 4 anos irão surgir, que são os chamados “Problemas de Percurso”. Velhos, novos ou de percurso saiba quais serão os obstáculos que a nova administração deverá sanar e que todos esperam, sejam solucionados.

Como disse o Prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, assumir a Prefeitura no Litoral Norte é assumir no caos. Belas palavras. Em Caraguatatuba assumir a Prefeitura é comandar uma cidade que de uma noite para outra passa dos atuais 115 mil para mais de 500 mil habitantes. É como acomodar mais 15 parentes numa casa onde mal cabem 5.

A Coleta de Lixo é o primeiro grande problema, onde um redimensionamento do horário de coleta e do envio para o Aterro Sanitário de Santa Izabel são necessários. Aliás um grande problema a ser resolvido diz respeito ao depósito final do lixo recolhido na cidade e na região, pois os custos diários de envio são enormes e poderiam com o tempo engordar outras verbas e realizações.

Organizar a Defesa Civil para o período das chuvas é outro costumeiro problema no Verão. Ressaltando que a Meteorologia advertiu sobre o excesso de precipitação em janeiro e março, escorregamentos, deslizamentos de morros e encostas e alagamentos de ruas e bairros inteiros com certeza irão ocorrer e para isso, uma Defesa Civil chefiada por alguém experimentado é a melhor opção. Pelo menos a experiência e tarimba do novo Secretário de Serviços Públicos irão compensar possíveis e esperadas falhas nesse sentido.

Quando o assunto é chuvas, principalmente no Verão vem à tona um grande problema a ser resolvido. Caraguatatuba é uma cidade Litorânea que tem sua topografia oscilando entre o zero ou em alguns lugares abaixo do nível do mar e o escoamento das águas pluviais foi um dos grandes problemas combatidos em campanha com a alegação de que nunca foi resolvido. Há quem diga que a gestão anterior estava elaborando um projeto de escoamento, mas como o mandatário é outro, cabe a nova gestão resolver o que prometeu. Esse é um problema que todos gostariam muito de ver resolvido.

acao-conjunta-pm-e-pmc-4a

A Segurança Pública é outra questão primordial para um bom sono do novo Prefeito. Não vamos falar sobre o aumento no índice de homicídios, pois este é o tipo de crime que independe de policiamento, mas por outro lado significa que as Leis do Tráfico andam tendo mais resultado do que a Justiça da Sociedade. Aumento na Atividade Delegada e a criação da Guarda Civil Municipal são opções, pois o Tráfico de Drogas anda solto pela cidade e um redimensionamento do patrulhamento ostensivo, dividindo as atribuições é uma ótima alternativa. O aumento do contingente da 2ª Companhia da Polícia Militar, com um adicional para os policiais que aqui vierem trabalhar é uma alternativa que deu resultados positivos em outras cidades. Bom, mas tudo isso precisa ser pensado para não deixar outras verbas descobertas e não se tornar outra promessa fantasiosa, assunto tratado como praxe pelo novo Prefeito em tempos de campanha.

Voltando ao dia a dia temos as costumeiras reclamações sobre problemas da cidade que são diariamente solucionadas pela Secretaria de Serviços Públicos. Pelo menos neste ponto Roberti Costa tem tarimba e bagagem necessária, restando saber se a sua equipe estará disposta a resolver de bate e pronto os entraves e se a nova gestão dará o suporte necessário com maquinário quando ele precisar. Pelo menos nesse ponto a imprensa não terá o que falar, é o que esperamos.

A questão dos cargos e salários é o chamado “Problema Triplo”, pois engloba Finanças, Política e Administração. Assim como o sol que nasce todos os dias a nova gestão vai acalentar os seus apaniguados com cargos e funções nos segundo e terceiro escalões, bem como contratos de Prestação de Serviço em diversas áreas. É nesse ponto que nasce o problema. Há informações de que a Procuradoria Geral de Justiça irá entrar com uma Ação Judicial pedindo a extinção do Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Executivo, o que irá levar a uma drástica redução na Folha de Pagamento, além da diminuição de oferta política aos protegidos. Se por um lado os cofres públicos ficarão mais obesos, por outro lado esta será a primeira grande crise política que a nova gestão terá que resolver, pois se os arrependidos já começaram a gritar antes da posse, imagine agora que o circo já está montado.

Na Comunicação Oficial a grande tarefa será organizar o setor, aliando ampla divulgação da cidade e não ficar a mercê de veículos ou programas que amputem a imprensa local, dedicando os anúncios oficiais a um veículo, a um só programa. Essa realmente é uma tarefa que esperamos, seja modificada, mesmo achando ser difícil. No Meio Ambiente a grande questão é conciliar um desenvolvimento sustentável com um crescimento organizado. Leia a questão dos desdobros de Lotes, a fiscalização do Plano Diretor e suas atualizações. Vale saber quem vencerá esta disputa; Os Leões dos Empreendimentos ou as Gazelas que defendem os ideais ambientalistas.

futura-sede-da-setur-32

O Turismo mescla problemas antigos, novos e crises de percurso. A extinção da Sazonalidade, a falta de um Receptivo, de interesse do Poder Público em dedicar mais verbas para o setor, a criação de novos equipamentos turísticos, uma real profissionalização da pasta e dos seus trabalhadores e a elaboração do perfil do Turista e Veranista que nos visita são questões primordiais, prioritárias e de suma importância para dignificar o setor que é a principal identidade do município. Nós estamos ensinando como se faz ao novo/velho secretário. Cabe a ele agora fazer acontecer.

Finalizando temos a Saúde Pública Municipal. Tarefa que cabe a um Houdini resolver. Falta de médicos, de mais profissionais em diversas clínicas, demora nas consultas e exames, tanto na realização quanto no retorno, falta de remédios e de um melhor atendimento na UPA – Unidade de Pronto Atendimento, aliado a um equilíbrio entre a rede pública e a Santa Casa são os principais pontos da pasta mais delicada, criticada e combalida da Administração Pública Municipal, que tanta dor de cabeça causa ao gerente e insônia ao Prefeito.

cem_madre-tereza-de-calcuta

Apontamos neste texto os principais problemas da cidade, que com certeza irão figurar na lista de prioridades do atual Prefeito, cabendo a ele resolver todos, alguns ou aqueles que para ele sejam mais do que especiais. Não podemos esquecer que metade da cidade irá cobrar dele as soluções por ele prometidas. O pior será se a outra metade se convencer que as promessas foram fantasiosas e começar a cobrar também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *