SEGMENTO DE MERCADO

Segmento de Mercado

Depois de falar sobre o inexplicável Mercado falaremos sobre o Segmento de Mercado, que na verdade são as divisões e tipos de consumidores que compram os produtos fabricados. O Mercado é um apenas, mas dividido por vários segmentos que consomem produtos e tipos de produtos destinados a cada um destes níveis.

A Segmentação de Mercado surgiu na década de 60 nos Estados Unidos, mas o boom das compras surgiu após a Segunda Guerra Mundial, quando uma Europa tentava se levantar, quando a América do Sul respirava mais tranqüila e um Estados Unidos cheio de dinheiro, poder e glória tentava viver em paz.

De 1945 até 1960 vendia-se de tudo para todo mundo. Eram óculos para cego, Mustang para criança, guarda-chuva para quem vivia no deserto e por aí vai. A partir de 1960 notou-se que os consumidores dividiam-se em grupos e a partir de pesquisas, visualizou-se que estes consumidores eram diferentes, tanto no poder aquisitivo, cultural, ideológico, nos costumes e tradições.

Com base neste cenário os empresários perceberam que poderiam destinar o mesmo produto em versões diferentes ou produtos diferentes para atingir a cada um destes grupos. Obviamente para cada grupo ou segmentação, destinava-se uma mensagem diferente, um “Conceito de Vida” diferenciado para atingir a persuasão necessária e o objetivo final, que é o de vender o produto.

Sendo assim você não vai vender carro importado em comunidade carente, muito menos Cesta Básica de R$ 30,00 para madame que more nos Jardins em São Paulo colocar na sua dispensa. A Segmentação de Mercado é importantíssima para o empresário saber para quem irá vender o produto que escolheu representar, pois além de conhecer o produto ele deverá saber para quem vender, pois será o mesmo que montar uma Surf Wear na Antártida e não saber que uma prancha necessita de parafina para a prática do surf.

Já se foi o tempo em que eu ouvia histórias do tempo de moleque que diziam o seguinte: “Ele era um cara legal, cheio da nota, com fazendas e mais fazendas, anda de camionete F-1000 mas fuma Continental”. Hoje em dia isto não acontece mais, pois cada segmento de mercado é doutrinado a consumir o que está ao seu alcance. Não podemos negar que existam os “desvios de conduta”, que são os milionários que fumam cigarro barato, os mega-empresários que gostam de sertanejo ou os super executivos que tem paixão por mecânica de automóveis.

Cada segmento de mercado, dividido por classe salarial, faixa cultural, gostos, prazeres e manias foi encontrado graças a minuciosas pesquisas, tanto de rua como governamentais e estas classes tem seus redutos, locais prediletos, meios de comunicação exclusivos e produtos direcionados para sua compra e deleite. Não se pode misturar os segmentos de mercado, sob o risco de confundir o consumidor, não vender o produto e não obter o tão sonhado lucro.

É somente conhecendo o seu segmento de mercado, grupo, público-alvo ou nicho que ele poderá desenvolver ações que visem mantê-lo consigo e cada vez mais ter lucros.