Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
Home / Textos Diversos / Temos Consciência Negra para comemorar???

Temos Consciência Negra para comemorar???

dia-da-consciencia-negra-3

 

Ontem o país inteiro comemorou o Dia da Consciência Negra, onde grupos afro e outras instituições teceram homenagens aos descendentes africanos que para cá vieram de maneira forçada, se fixaram, expandiram suas famílias e miscigenaram com outras raças que escolheram este país para viver. A pergunta que se faz é: Mesmo com toda comemoração temos verdadeiramente uma Consciência Negra para comemorar, festejar e homenagear???

O Site de Notícias CONTRA & VERSO aproveita estas datas que se tornaram municipais e estaduais em vários cantos da nação para que o leitor e internauta reflitam sobre o fato. Contrariando as expectativas o preconceito e o racismo aumentaram no Brasil, ou melhor, saíram do armário e antes o que era velado tornou-se público, escrachado, viral e violento. Atire a primeira pedra quem nunca olhou de lado, torto, de maneira enviesada para um negro próximo de si ou para um afro-brasileiro acompanhado de uma loira com corpo talhado e bem esculpido.

Alguns dados devem ser exibidos quanto ao fato que aumentam os argumentos pró e contra a data. Zumbi dos Palmares é o verdadeiro símbolo da luta contra a Escravidão. Há quem diga até que os negros são racistas deles mesmos. Outro ponto diz respeito as cotas para afro descendentes nas Universidades Públicas Federais. Não podemos esquecer que as ofertas de emprego para os negros são restritas e consequentemente, seus salários são tão reduzidos e diferenciados quanto a diferença salarial entre homens e mulheres.

Nunca se agrediu e de forma tão expansiva a raça negra quanto se faz atualmente no Brasil. Seja funcionária de uma residência, de uma empresa, seja atriz ou artista de cinema, televisão e teatro, seja universitário ou filho de sangue ou adotivo de quem quer que seja, nunca se viu tantas acusações, calúnias e difamações aos descendentes dos escravos que trazidos a força, fizeram o sucesso da agricultura cafeeira desta nação.

Eu pergunto quanto tempo levaremos para definir, aprender e exercer a educação que negro é raça e que necessita ser respeitado???

Sobre Pedro Monte-Mór

Pedro Monte-Mór tem 54 anos, é Jornalista Profissional, formado pela Universidade de Taubaté em 1986 e Pós-Graduado pela mesma Universidade em Assessoria de Imprensa, Gestão da Comunicação e Marketing em 2005. Carioca de nascença mora em Caraguatatuba há 44 anos e incorporou-se ao modo de vida paulista. O início da sua vida profissional se dá na década de 80, quando fez Free Lance para a Rádio Oceânica – AM 670 e Jornal Expressão Caiçara. No período universitário trabalhou de 1984 a 1986 na GAZETA DE TAUBATÉ, sob o comando do Jornalista Djalma Castro e como Correspondente em Taubaté do extinto JORNAL DO VALE, de São José dos Campos no ano de 1986. Trabalhou para o SEBRAE Litoral Norte – Regional São José dos Campos, Prefeitura Municipal de Caraguatatuba de 1989 a 1992, além de diversas outras entidades de classe, Como ACE (Jornal do Comércio) e AEAA-C (Jornal dos Engenheiros), sempre na direção Editorial. Prestou Assessoria de Imprensa para a Praiamar Transportes. Fundou os jornais O NOROESTE e NOROESTE NEWS em Caraguatatuba, respectivamente de 1997 a 1998 e de 1998 a 1999. Foi Correspondente do JORNAL IMPRENSA LIVRE, de São Sebastião, o único diário do Litoral Norte do Estado de São Paulo, de 1992 a 1996 e de 1999 a 2001. Trabalhou como Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba de 2001 a 2012, exercendo também as funções de Relações Públicas, Cerimonialista e Mestre de Cerimônias. Exerceu função na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Sebastião de Agosto de 2013 a Julho de 2014 e escreveu para o Jornal InfoImóveis de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014. Ministrou aulas na UNIP em São José dos Campos (Marketing Político) e no Módulo – Comunicação (Fotografia e Teoria da Comunicação). Atualmente ministra aulas no IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), nos cursos de Ouvidoria, Assessoria de Comunicação, Estruturação de Assessoria de Comunicação e Media Training.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por Invicta Code