Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
Últimas Notícias
Home / Coluna Política / UM CONTO ELEITORAL – A História de Malvado
malvado

UM CONTO ELEITORAL – A História de Malvado

malvado

 

Era uma vez, numa terra distante, mas não tão distante, vivia um tal Malvado, não apenas no nome, mas nas atitudes também. Malvado fez de tudo na vida, mas só conseguiu sucesso quando viveu encostado no dono de um Burgo, da qual o dono prometeu nunca largar, pois se achava realmente como dono do lugar.

Malvado fez de tudo antes de encostar no dono do Burgo; Ouro, Carroças, Pés, Doces e Bebidas até encontrar o dono do Burgo. O encantamento foi mútuo e ambos viram, um no outro o par perfeito; um para se manter na propriedade do Burgo e o outro, para viver encostado no dono do Burgo.

Trabalhar para o dono do Burgo sempre foi fácil. Bastava mostrar ao dono que poderia fazer com duas moedas ao invés de quatro que o dono vibrava. Nesse meio tempo pulou de choupana em choupana que o dono tocava, mas sempre encostado no dono. Que vida melhor ele poderia ter???

Ao longo do tempo viu que poderia tirar proveito de viver encostado no dono do Burgo, conseguindo vagas de lacaio para vários de seus relacionados dentre os serviçais do proprietário. A vida para Malvado andava as mil maravilhas e se resumia do templo para o castelo e deste para sua cabana.

Mas a ganância falou mais alto e o dono do Burgo, sentindo-se cansado de mandar no Condado, resolveu tirar um descanso de várias luas e para isso, precisava de algum lacaio para chefiar o seu Burgo, enquanto descansava. A partir daí começou a analisar qual serviçal iria comandar suas terras, conquistadas e construídas como muito suor e cansaço, de seus lacaios é claro!!!

Malvado que tudo via e sabia e com as luas aprendia mais e mais, colocou na cabeça que poderia mandar igual o dono do Burgo, tornando-se o novo chefe. Mas a distância entre querer e ser era muito grande, muitas léguas a dividiam, mas isso não importava, pois ser chefe do Burgo era o seu mais precioso desejo.

O que Malvado não imaginava é que outros lacaios também tinham esse desejo e outros, apenas a vontade de estragar a vida de Malvado. O Burgo é um lugar muito bonito, com montanhas, rios, mar, campos e plantação, onde o encosto poderia se tornar a luz de sua vida, a razão de seu sucesso. Mas não era tão fácil assim.

Os lacaios interessados andavam próximos ao dono do Burgo e os invejosos também, com a única intenção de estragar a vida de Malvado que não carregava muitos amigos, apenas os que encostaram nele. Dizem que até na Cabana das Palavras, por onde Malvado passou são poucos os que lembram ou guardam alguma recordação dele.

O dono do Burgo estabeleceu que falar sobre sua sucessão seria apenas nas luas finais antes do descanso agendado, mas os invejosos mal disseram as intenções de Malvado, que foi banido para as Terras Altas. Mesmo assim Malvado conseguiu manter seus encostados no Burgo e sonhando em ser o preferido do proprietário.

Malvado construiu castelos e agregou soldados, alguns incompetentes e outros ainda ligados ao Burgo sob uma cortina de falsa tranquilidade na luta pelo Burgo, mas o dono preferiu outro lacaio. Incansável, Malvado colocou em sua cabeça que poderia vencer o dono do Burgo a qual se manteve encostado por anos. O final disso tudo você deve até imaginar, mas a única certeza é que Malvado não será mais encostado ou precisará se encostar em outro senhor feudal.

Sobre Pedro Monte-Mór

Pedro Monte-Mór tem 54 anos, é Jornalista Profissional, formado pela Universidade de Taubaté em 1986 e Pós-Graduado pela mesma Universidade em Assessoria de Imprensa, Gestão da Comunicação e Marketing em 2005. Carioca de nascença mora em Caraguatatuba há 44 anos e incorporou-se ao modo de vida paulista. O início da sua vida profissional se dá na década de 80, quando fez Free Lance para a Rádio Oceânica – AM 670 e Jornal Expressão Caiçara. No período universitário trabalhou de 1984 a 1986 na GAZETA DE TAUBATÉ, sob o comando do Jornalista Djalma Castro e como Correspondente em Taubaté do extinto JORNAL DO VALE, de São José dos Campos no ano de 1986. Trabalhou para o SEBRAE Litoral Norte – Regional São José dos Campos, Prefeitura Municipal de Caraguatatuba de 1989 a 1992, além de diversas outras entidades de classe, Como ACE (Jornal do Comércio) e AEAA-C (Jornal dos Engenheiros), sempre na direção Editorial. Prestou Assessoria de Imprensa para a Praiamar Transportes. Fundou os jornais O NOROESTE e NOROESTE NEWS em Caraguatatuba, respectivamente de 1997 a 1998 e de 1998 a 1999. Foi Correspondente do JORNAL IMPRENSA LIVRE, de São Sebastião, o único diário do Litoral Norte do Estado de São Paulo, de 1992 a 1996 e de 1999 a 2001. Trabalhou como Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba de 2001 a 2012, exercendo também as funções de Relações Públicas, Cerimonialista e Mestre de Cerimônias. Exerceu função na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Sebastião de Agosto de 2013 a Julho de 2014 e escreveu para o Jornal InfoImóveis de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014. Ministrou aulas na UNIP em São José dos Campos (Marketing Político) e no Módulo – Comunicação (Fotografia e Teoria da Comunicação). Atualmente ministra aulas no IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), nos cursos de Ouvidoria, Assessoria de Comunicação, Estruturação de Assessoria de Comunicação e Media Training.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por Invicta Code