BLOGUEANDO 23 – MAR – 2015

Bloguear 2

Lelau

Nos bastidores políticos a informação é a de que o petista Lelau, Vereador em Caraguatatuba estaria de malas prontas para sair do Partido dos Trabalhadores e se dirigindo ao ninho Tucano, sua nova casa. A informação rendeu um bafafá danado no meio político local.

História

Lelau foi braço direito do ex-prefeito Aguilar, do tipo “Pau para toda obra”. Chefiou a Secretaria de Esportes e na manobra política de se filiarem no PT, com o objetivo de arregimentar forças visando retornar a Prefeitura, teve sua filiação aceita, ao contrário do Mineirinho Bagre de Valeta.

Vereador

Como Vereador não teve um início igual a de seu correligionário, o finado Roberto Commans, pois na eleição de Neto Bota a Presidência da Câmara haviam informações de que Lelau teria apoiado incondicionalmente ambos os lados, leia-se Neto Bota e Pedro Ivo.

Postura

Como Vereador e Petista sua postura é bem questionável, pois apoiou e caminhou lado a lado com a administração tucana em Caraguatatuba, o que gerou comentários maldosos, maledicências, especulações e conjecturas infinitas, chegando a ponto de participar da gestão anterior do Legislativo, na presidência de Neto Bota/PSDB, como Vice-Presidente.

Normal

Depois de tudo isso não é de se estranhar que Lelau vai arrumar seus pertences, devolver a camiseta vermelha e a estrela e se mudar de bico e poleiro para o ninho tucano.

Bota Novamente

Outra informação que corre no meio político é a de que o Vereador Neto Bota estaria novamente no páreo para se tornar o candidato oficial do Prefeito Antonio Carlos às eleições de 2016. Segundo consta o edil andou meio distante e uma conversa entre os dois reaproximou o Legislador do dono do poder e das chances de ter o poder em 2017.

Estranheza

A reaproximação pura e simples, entre Neto Bota e o Prefeito é vista com estranheza nos bastidores do poder, visto que a inoperância do ex-chefe do legislativo é nítida, sendo um eterno dependente de sua mãe para qualquer passo ou decisão política. Nos escritórios da Luis Passos Júnior, 50 comenta-se que o tal “entendimento” teria sido precedido de uma conversa entre a mãe do Vereador e o Prefeito.

Únicas

O fato é verdadeiro e não deixa de ser comentado. Cristina Bota é lobista de mão cheia e dona de um grande poder de persuasão. Comenta-se que foi dela a idéia de colocar Antonio Carlos da Silva Júnior/PSDB como vice do próprio pai. A mãe do Vereador é uma das poucas mulheres a ser ouvida pelo Prefeito Antonio Carlos da Silva/PSDB.

Imoral

A informação causou espanto a todos. A vitória de
Ana Beatriz, filha da Chefe de Gabinete da Prefeitura, Eloiza Antunes, numa concorrência para extermínio de insetos, no valor de r$ 387 mil  pegou a todos de surpresa.

Transparente

Antes de qualquer comentário o fofoca é bom frisar que o trâmite licitatório correu, ao que parece, na maior lisura e transparência e sem maiores estudos ou análises, houve transparência na vitória.

Ética

O problema da vitória de Ana Beatriz vem do fato de ser parente de funcionário de confiança e do alto escalão da Prefeitura Municipal. O que todas as pessoas vão pensar??? Que houve marmelada, por ser a ganhadora filha da Chefe de Gabinete e como o povo está incrédulo quanto ao sistema, vão desconfiar da “lisura” do trâmite.

Afastar

Como diz um velho amigo; É de bom tom, que tendo familiar trabalhando no Poder Público, pede-se e entende-se que a família deve se afastar, para evitar comentários, disse me disse, fofocas e outro qualquer falatório.

Enterra

Infelizmente este fato enterra de vez qualquer idéia de colocar Eloiza Antunes num patamar mais alto na Administração Pública, pois seu nome sempre foi cogitado como uma possível vice, seja de Antonio Carlos no passado, como do seu sucessor, no futuro. Seu nome e imagem eram vistos como “acima de qualquer suspeita”.

Câmara Caraguá

Estivemos com o Presidente da Câmara de Caraguá e os colegas jornalistas na quinta passada, para, segundo a Assessoria de Comunicação do Legislativo, um bate papo com café no período da tarde. Há quem diga que o encontro não era coletiva e que perguntas não deveriam ser feitas.

Espaço

Eu discordo. Agente Político quando reúne a imprensa quer espaço na mídia, de uma maneira ou de outra e jornalista que se preze sempre tem perguntas para fazer. Sendo assim une-se o útil ao agradável!!!

Cavalinho

Um ex-Vereador, de nome Dacinho dizia sempre uma frase relativa a casos como esse. “Há momentos que o cavalo passa selado na sua frente e se você não montar perde a chance e fica a pé”.

Boteco

Eu penso da seguinte maneira. Se Agente Político, no caso Vereador, Prefeito, Presidente ou outro cargo que seja, marcar um bate papo com jornalistas, sem qualquer pretensão, que o faça em dia e horário fora do expediente, num boteco ou na casa dele, com bastante cerveja e caipirinha e de preferência com uma churrascada, que terei o maior prazer em tocar a churrasqueira.

Staff

Outro ponto. Se o encontro era informal e não era coletiva, porque o Presidente estava acompanhado de sua assessora pessoal, do Diretor Geral da Câmara, do seu Chefe do Jurídico e do Assessor de Comunicação do Legislativo??? Papo informal pede apenas a presença dele certo???

Ruim

Pegou muito mal a contratação da filha do Secretário Municipal de Serviços Públicos, pela Câmara Municipal. O alto valor do salário também assusta pois pessoal técnico mais velho e gabaritado não ganha o que ela ganha.

Cruzado

Ações como esta são chamadas no jargão político como “Nepotismo Cruzado”, ou seja, parente de pessoas do Executivo ganham cargo no Legislativo e vice-versa.

Sete Palmos

Este desenlace também coloca a sete palmos de terra as pretensões de Sérgio Braz – o Serjão da Sesep, de tentar ser o candidato do Prefeito Antonio Carlos nas eleições de 2016, pois isso marcará o seu nome pela oposição, surtindo efeito negativo perante o eleitorado.