O Secretário de Governo da Prefeitura de Caraguatatuba, Neto Bota tentou, via apoio a candidato a Deputado Estadual, articular a sua candidatura a Prefeito nas Eleições Municipais de 2020 pelo PSDB. A articulação só não deu certo pois o candidato a qual investiu seus esforços, Hélio Nishimoto, que é Presidente Estadual da legenda não se reelegeu. Neto Bota, que é chamado pela Imprensa de Maléfico, é visto como traidor no PSDB.

O sonho do ex-Vereador e atual Secretário de Governo da Prefeitura de Caraguatatuba, Neto Bota, sempre foi o de ser Prefeito de Caraguatatuba. Na verdade o sonho tem origens utópicas e fantasiosas maternais de extrema dominação e indução a uma meta de vida, que esbarram no estilo antigo da má política e que por isso, nunca conseguem êxito.

Em 2016 foi o preterido do Prefeito da época, Antonio Carlos da Silva, por ser ainda novato e imberbe para uma posição de tamanha grandeza. Antes desta data porém arregimentou inimigos e desafetos através de atos de traição política e quebra de confiança. Alguns exemplos de suas atitudes foram a retirada de cópias de todos os processos envolvendo o ex-Prefeito Antonio Carlos no Tribunal de Justiça e o convite a alguns membros da Sociedade para a formação de um grupo de apoio quando da primeira ideia de renúncia do ex-Prefeito.

Já fora dos planos tucanos e pretenso a apoiar a chapa do atual Prefeito, haviam rumores de que tentaria, via Aécio Neves, na época Presidente Nacional do PSDB, a intervenção no Diretório Municipal, via o Deputado Federal Carlos Sampaio, pois o grupo de Aécio era oposição ao grupo de Geraldo Alckmin, que dominava o Tucanato Paulista. Nesta relação de celebridades tucanas Carlos Sampaio ocupa destaque, pois foi para ele que fez campanha em 2014 e 2018, conseguindo a mesma média de quatro mil votos na cidade, o que garantiu a ele e sua progenitora um cargo como Assessor do Deputado, sem nunca ter ido a Brasília para trabalhar no seu gabinete na Câmara Federal.

Ao que parece a campanha feita para o Deputado Estadual Hélio Nishimoto, que não se reelegeu, e os votos conquistados para Carlos Sampaio, que se reelegeu mas teve uma queda significativa de votos neste pleito, deram um novo ânimo ao sonho megalomaníaco de ser o Chefe do Executivo em Caraguatatuba, ao ponto de articular com o atual Presidente Paulista dos Tucanos a sua volta para o PSDB local e consequente indicação para a legenda do majoritário em 2020. Estas evidências se comprovam com as informações de que teria ligado para alguns Vereadores da atual gestão legislativa local pedindo apoio à sua candidatura nas Eleições Municipais daqui a 24 meses e os convites para alguns cidadãos se candidatarem a Vereador.

A maneira pouco usual de fazer política de Neto Bota, apelidado pela imprensa política local como “Maléfico” se mostra quando há pouco mais de 45 dias teria sido confirmado como candidato a vice-Prefeito na chapa do atual Chefe do Executivo para 2020 e logo em seguida discute com o ex-Prefeito José Pereira de Aguilar sobre apoio de candidatos nas Eleições Gerais deste ano, inclusive conquistando adeptos através de informações mentirosas usando o nome do Prefeito Pai, causando até o momento a maior crise política da atual gestão.

O Blog Contra & Verso investigou a possibilidade de Neto Bota ser reconduzido ao PSDB e por conseguinte ter a indicação para o cargo majoritário na chapa para 2020. Segundo o atual Presidente do Diretório Municipal do PSDB em Caraguatatuba, Sérgio Braz, Neto Bota não é mais filiado ao PSDB e segundo informações de outras fontes, pensa como Plano B se filiar no PSL – Partido Social Liberal, aproveitando a onda “Bolsonarista” do momento. Para se tornar candidato pelo PSDB, principalmente ao cargo de Prefeito, segundo Braz, é necessário, além de ser filiado, expressar a sua vontade e constar nas pesquisas de opinião, para que o seu nome seja levado a Executiva local do partido para decisão final. Perguntado sobre os planos de Bota, Sérgio Braz informa que teria ouvido dizer sobre o fato e não teria se incomodado com isso. “Acho difícil ele (Bota) conseguir isso, pois o grande líder do PSDB na região e próximo candidato a Prefeito pelo partido em 2020 é o ex-Prefeito Antonio Carlos da Silva”. A influência de Nishimoto na volta de Neto Bota é outro ponto que não intimida o Presidente do Diretório Tucano. “Nishimoto nem faz parte do 1º time do PSDB”, enfatiza.

O Presidente dos Tucanos locais critica a campanha mentirosa que alguns veículos fizeram dos votos nesta eleição. “Alardearam os votos conseguidos por Bota para Carlos Sampaio, mas não mencionaram que a votação foi na média igual à da última eleição e muito menos que os votos totais foram menores do que em 2014. Fizeram tudo isso e não mencionaram que Antonio Carlos conseguiu 12 mil votos para a candidata Michelli Veneziani mesmo estando fora da Prefeitura”, frisou.

O ex-Prefeito Antonio Carlos da Silva lembrou uma velha frase de Mário Covas onde o político deve sempre se preocupar com as próxima gerações e não com as próximas eleições. “Este momento é para pensar no Brasil e não nas eleições de 2020. Vamos esperar o resultado final para depois pensar no pleito municipal”, disse. Sobre os planos de retorno e conquista da legenda de Prefeito, Antonio Carlos foi enfático. “Desconheço esta informação e não acredito nisso, pois temos história dentro do PSDB”, enfatizou.

Procuramos o Deputado Estadual Hélio Nishimoto e o mesmo confirmou que recebeu apoio na sua campanha para reeleição, mas desmentiu acordo para recoloca-lo no PSDB de Caraguá e indica-lo para Prefeito em 2020. “Esta é uma questão local que não posso interferir, apenas acompanhar”, disse ressaltando que é tanto amigo de Neto Bota como de sua família e dará a ele todo apoio que for possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *