E o tema desta coluna são os abrigos de ônibus existentes na cidade. Enquanto alguns ainda dão para o gasto boa parte deles está em situação deplorável e quem paga no final é o povo. A Prefeitura prometeu instalar os novos abrigos em alguns dias.

 

 

 

Sofrendo

E quem anda frequentemente sofrendo é a camada da população que precisa andar diariamente de ônibus. Ou toma chuva, ou tosta no sol esperando o “bondão”. Isso quando o teto é arrancado pelo vento ou se molha com a água que fica empoçada na frente do ponto.

 

Pedindo

E o povo constantemente reclama e pede a construção de abrigos nos pontos urbanos da cidade. Dia desses, na FM local, com a presença do Prefeito, foi levantada a questão e como não podia deixar de ser, Bagre Júnior soltou algumas de suas Pérolas.

 

Desconhece

Perguntado sobre de quem seria a obrigação de construir os abrigos para os usuários do transporte público urbano, o maioral do Executivo disse desconhecer se é a Prefeitura ou a Praiamar que tem obrigação disso.

 

Fazemos

E num ímpeto, que misturou falso heroísmo e humanismo, devolveu com a segunda Pérola: “Se eles não fazem nós fazemos!!!”.

 

Atualização

Não é por nada não Prefeito, mas cabe aí uma atualização de sua parte, pois fazer pinta de Robin Hood misturado com o Capitão de “O Resgate do Soldado Ryan” não tem nada de politicamente correto!!!

 

Contrato

Tudo depende do Edital e do que consta no contrato entre o Poder Público e a concessionária. A Prefeitura não pode se omitir de sua obrigação e a concessionária não pode deixar de executar o que lhe cabe.

 

Fazer

Sendo assim, se for obrigação da Prefeitura, faça e da melhor maneira possível, com produtos de qualidade, com o maior tempo útil, o menor valor de manutenção e com as variações adequadas para os diversos locais onde deverá ser instalado.

 

Obrigue

Agora, caso seja obrigação da concessionária, leia-se Praiamar Transportes, a Prefeitura deverá obrigar a fazer com base em todos os itens constantes no Edital e no contrato assinado.

 

Multe

Para o caso de “esquecimento” ou qualquer outra desculpa por parte da concessionária, lembre-os sempre de que há multas incluídas no contrato e a prerrogativa de cancelar o mesmo, abrindo uma nova concessão para uma outra empresa ou outras empresas que queiram participar.

 

Críticos

E o Prefeito voltou a falar dos críticos de seu governo. As declarações foram dadas no mesmo dia em que falou sobre os abrigos de ônibus.

 

Instalando

Segundo consta os novos abrigos começam a ser instalados esta semana e o primeiro dos novos abrigos será edificado no bairro do Porto Novo.

 

Versões

De acordo com as informações os novos abrigos serão instalados em três versões; de três, seis e nove metros de comprimento, todos iluminados e com espaço para assento e cadeira de rodas.

 

Benefício

Resta saber se o dinheiro gasto terá o benefício necessário, ou seja, que a durabilidade do produto seja satisfatória pelo valor investido. É praxe em Administração Pública que qualquer produto dure, sem manutenção, pelo menos cinco anos.

 

Dúvida

Fica no ar a pergunta que não quer calar: De quem é a obrigação de colocar os abrigos de ônibus na cidade; A Prefeitura ou a Praiamar???

 

Arranhado

Não é por nada não, mas está parecendo disco arranhado, ou melhor, CD com risco. É sempre a mesma conversa, a mesma ladainha. Prefeito, a oposição sempre vai existir e a intensidade de seus ataques vai depender das ações que fizer pelo progresso da cidade!!!

 

Novamente

E o Don Quixote de Caraguatatuba, José Luis das Neves me informa que o TJESP tomou outra decisão que pode resultar no afastamento do Vereador Chininha. A decisão invalidou os recursos impetrados pelo Vereador.

 

Aceite

Resta saber, mais uma vez, se a Câmara vai aceitar e dar prosseguimento as decisões tomadas pelo Tribunal para o afastamento do Vereador com relação as suas contas quanto Presidente da Licaf – Liga Caraguatatubense de Futebol em 2008.

 

Carta

A última tentativa do nosso Don Quixote foi enviar carta ao Vice-Governador Márcio França – PSB, o mesmo partido de Chininha, pedindo que ele tome providências com respeito ao assunto.

 

Eleitoral

Andamos questionando mais uma vez sobre o fato junto a fontes ligadas ao ramo do Direito e todas foram unânimes em afirmar que José Luiz está no caminho errado, que a deposição de Chininha é uma questão Eleitoral e não da Fazenda Pública, Tribunal de Justiça ou Tribunal de Contas.

 

Alterar

Quem sabe a alteração de caminho não seja a solução definitiva para este problema???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *