E o assunto Sindserv continua rendendo!!!

 

MM 1

A Construtora MM está sediada em São José dos Campos e foi contratada para a construção das Casas para os Servidores de Baixa Renda.

 

MM 2

Segundo Carlos Alberto, um dos diretores da Construtora, no local já foi feito Aterro, a Rua Principal e as galerias de Água Pluviais.

 

MM 3

O mesmo diretor alega que estão aguardando a Prefeitura liberar uma alteração na Lei, para favorecer a contratação pelos Servidores de Baixa Renda.

 

MM 4

O Residencial do Bosque fica na zona sul e na área estão 3 Condomínios, ou seja, 3 Incorporações.

 

MM 5

Segundo Carlos Alberto a área total é de 15.207 m² e os 3 Condomínios estão assim divididos; 60, 96 e 48 casas, num total de 204 residências.

 

MM 6

As unidades serão Casas Assobradadas e o custo final não foi divulgado, tendo em vista o aumento dos custos da Construção Civil durante a Pandemia.

 

MM 7

O grande entrave para a contratação por parte dos Servidores vem da margem de endividamento, que atualmente é de 30% e tanto a Construtora como o Sindserv estão pedindo o aumento para 40%.

 

Confere

Esta informação confere com o relato da Advogada Raphaela Leite do Sindserv, publicado em colunas anteriores, pois com a atual margem a contratação das moradias fica dificultada.

 

MM 8

O Financiamento está sendo feito nos moldes do Programa Minha Casa, Minha Vida, sob a coordenação do Banco Daycoval.

 

MM 9

A Construtora confirma que a Lei da Doação e as obras estão dentro do prazo e da Lei, sendo mentirosa a versão de que o Sindserv teria perdido o prazo.

 

Passado

Ventilou-se pelas fontes que as obras do Residencial do Bosque estariam prejudicadas devido a falta de alguns documentos durante a gestão da ex-Presidente Vera Albok.

 

MM 10

O Diretor Carlos Alberto desconhece que exista este problema e que ele estivesse causando algum infortúnio na obra.

 

MM 11

Ao mesmo desconhece que o Sindserv tenha pedido uma reunião com a Construtora e que a mesma não tenha respondido até o momento.

 

MM 12

Ressalta o Diretor que não caberia a Construtora participar da Audiência Pública e como não cabe presença, o melhor a fazer foi o de acompanhar pela Internet.

 

MM 13

Informa também que estão em discussão com a Prefeitura a publicação de um Decreto que amplie a abrangência de compra do Servidor Público Municipal.

 

Última Forma 1

No fechamento deste texto soubemos que houve problema na Bilhetagem Eletrônica na Praiamar e devido a isso, a Prefeitura autorizou entrada gratuita até às 12 horas de hoje.

 

Última Forma 2

Para você que está lendo agora, perdeu a chance de andar nos ônibus da Praiamar gratuitamente, mas a nossa Redação não teve tempo de publicar antes, infelizmente!!!

 

Última Forma 3

Pelo visto quando o assunto for Praiamar os próximos 6 meses serão agitados, tumultuados e efervescentes !!!

 

Voltaremos a este assunto quando merecer, ou seja, quando tivermos mais e novas informações!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *