BLOGUEANDO 06 – MAI – 2015

Bloguear 12

Proger

O BB terá este ano recursos da ordem de R$ 30 milhões para operacionalizar a linha de crédito Proger Exportação. O orçamento, aprovado pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), é três vezes maior do que o montante autorizado em 2014. Desse total, R$ 5 milhões foram liberados e já estão disponíveis para contratação nas agências do Banco do Brasil.
FAT
A linha em moeda nacional destina-se a empresas com faturamento bruto anual de até R$ 5 milhões e tem por finalidade financiar a exportação de bens na modalidade pré-embarque, bem como despesas com promoção de exportação. Para isso, dispõe de vantagens como taxa de juros diferenciadas (a partir de TJLP + 5,15% a.a.) por utilizar o FAT como fonte de recursos, incidência de alíquota de 0% de IOF, prazo de financiamento que pode chegar a 12 meses e carência máxima de seis meses.
Eventos
Pelo Proger Exportação, é possível cobrir despesas decorrentes da participação em eventos comerciais no Brasil e no exterior, incluindo remessa de mostruários e material promocional, aquisição de passagens aéreas, hospedagem, locação de espaço físico, montagem e ambientação de estande, entre outras, no valor máximo de R$ 250 mil.
Empresas
Em 2014, foram desembolsados ao amparo do Proger Exportação R$ 13,1 milhões, crescimento de 129% em relação ao observado no ano anterior, com 118 empresas beneficiadas. O valor médio por operação foi de R$ 92 mil.

Automóveis

Com a presença da presidenta da República, Dilma Rousseff, e do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, além do presidente mundial do grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Sergio Marchionne, foi inaugurado no dia 28 de abril o Polo Automotivo Jeep, localizado no município de Goiana, em Pernambuco. Trata-se do primeiro parque industrial do setor automobilístico da região, integrado pela fábrica de automóveis da Fiat, com capacidade para 250 mil unidades/ano.

Fiat
Com financiamento de R$ 3,27 bilhões do BNDES à FCA, o projeto contempla, além da construção da nova unidade produtiva da Fiat, a instalação de uma fábrica de motores, um campo de provas, um parque de fornecedores para o desenvolvimento de novos veículos e investimentos sociais na comunidade local.
SUV

A nova fábrica de automóveis vai produzir inicialmente o Jeep Renegade, um SUV compacto, já apresentado ao mercado e atualmente em fase de pré-série. Com unidade produtiva flexível, o projeto inclui a produção de diferentes modelos para o mercado nacional e exportação. A fábrica foi estruturada em diversos galpões, dedicados às principais etapas de produção: estamparia, funilaria, pintura e montagem final, além das áreas de utilidades.
Indústria

O empreendimento financiado pelo BNDES vai fortalecer a indústria nacional, por meio do aumento de capacidade de produção de automóveis, e permitirá a diversificação regional da produção de veículos, com impactos importantes sobre a geração de emprego e renda do Nordeste. O projeto terá impacto também sobre as encomendas da indústria de bens de capital.
Sustentabilidade

De acordo com o projeto, a nova planta industrial utiliza conceitos modernos de sustentabilidade: a água utilizada no processo industrial será tratada e reutilizada; haverá aproveitamento de luz natural e da energia solar, coleta seletiva de lixo e resíduos industriais, além do uso de materiais renováveis na construção de galpões, entre outras iniciativas.

Interligação

Todos os equipamentos que gerarem efluentes estarão interligados à rede de efluentes industriais dos galpões, que, por sua vez, os direcionará para uma estação de tratamento.

Empregos
Estima-se que serão gerados 4,8 mil empregos diretos na fábrica de automóveis, e 12 mil indiretos no novo polo automotivo, que contará ainda com indústrias fabricantes de autopeças, contribuindo, assim, para o desenvolvimento de uma cadeia local de fornecedores.
Autopeças

Alinhado com esse propósito, o BNDES aprovou financiamento de R$ 185,8 milhões à empresa MMH Indústria e Comércio de Componentes Automotivos Ltda, do Grupo Fiat, para a implantação de unidades produtivas de autopeças em Goiana e Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco.

Pioneiro

O projeto é pioneiro, pois a MMH será a primeira planta industrial do setor instalada na região. O empreendimento tem por objetivo a instalação de novas linhas de fabricação de tanques de combustíveis, conjuntos de pedais, suspensões e sistemas de exaustão para suprir a demanda dos veículos que serão produzidos na nova planta industrial da Fiat, em Goiana.

Logística
Fornecedores estratégicos integrados à fábrica permitirão a entrega “just in time” dos principais componentes na linha de montagem. Essa iniciativa deverá contribuir para um gradativo processo de utilização de fornecedores locais e de redução de custos logísticos, similar ao que aconteceu em Betim (MG), onde a Fiat Automóveis tem sua maior planta no mundo, possibilitando a dinamização e o crescimento da economia local.
Biblioteca

A Biblioteca de Artes de Caraguatatuba “Leopoldo Ferreira Louzada” recebeu em 24 de abril a doação de 13 novos títulos da Editora Edições Sesc, de São Paulo.

Títulos

Os livros recebidos foram “Intervenções Urbanas – Arte/Cidade”, “Raízes Errantes”, “Temas para a Dança Brasileira”, “Tokiogaqui”, “Box de Paulo Emílio/Jean Vigo”, “Gente Humilde – Vida e Música de Garoto”, “Aves do Sesc Bertioga”, “Tradição e Resistência”, “Gemas da Terra”, “Faróis no Caos”, “Esporte para Idosos”, “Jogos e Brincadeiras na Cultura Kalapalo” e “Pod Minoga Stúdio”.
Obras Culturais

Além dos livros, o espaço conta com um grande acervo de obras culturais, nas mais diversas áreas artísticas, composto por CDs, DVDs, documentários históricos, gibis, discos em vinil e acervo digital, e pode ser utilizado como espaço de leitura e pesquisa para trabalhos acadêmicos, inclusive com acesso à internet.

Serviço

A Biblioteca está localizada no Polo Cultural Professora Adaly Coelho Passos, na Praça Dr. Cândido Motta, nº 72, no Centro, e pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h. Mais informações (12) 3883.9980 ou bibliotecadeartes@gmail.com.

Vacinação

A 17ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza começou nesta segunda-feira. Em Caraguá, o trabalho será realizado em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e no Centro de Atendimento Materno Infantil até 22 de maio.

A meta do município é vacinar 80% do grupo prioritário. Entre estes, estão crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade; gestantes em qualquer período de gestação; puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto); pessoas com 60 anos ou mais de idade.

Outros Grupos

Assim como também trabalhadores da saúde nos serviços públicos e privados, mediante comprovação (crachá, holerite ou carteira do registro profissional); indígenas, a partir de seis meses de idade e pessoas com doenças crônicas (conforme listagem do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas). Este grupo poderá ser vacinado mediante indicação ou receita médica.

Diagnóstico

De acordo com o Ministério da Saúde, a Influenza, comumente conhecida como gripe, é uma doença viral febril, aguda, geralmente benigna e autolimitada. Frequentemente é caracterizada por início abrupto dos sintomas, que são predominantemente sistêmicos, incluindo febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia; assim como sintomas respiratórios com tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção geralmente dura uma semana e com os sintomas sistêmicos persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais importante.

Locais de vacinação

Unidades Básicas de Saúde

UBS Perequê Mirim,  UBS Porto Novo, UBS Morro do Algodão, UBS Jaraguazinho, UBS Casa Branca/Olaria, UBS Jetuba, UBS Massaguaçu e Centro de Atendimento Materno Infantil.