Depois de uma parada técnica familiar e sempre lembrando que até o final do mês acontece a Vacinação Antirrábica, o Blog CONTRA & VERSO retorna as suas atividades e nada melhor do que retornar com a coluna Blogueando, que fala tudo sobre os bastidores da política e do poder local!!!

 

Bingo

E a coluna começa acertando. Nas edições anteriores dissemos que um figurão da cidade iria entregar o bastão. Rodrigo Tavano pediu afastamento do cargo de Presidente do Conselho Municipal de Turismo. A nova diretoria é agora composta por um quarteto feminino da melhor qualidade.

 

Pesado

Segundo apuramos e já havíamos dado a dica, o fardo de ser Presidente do Contur ficou pesado para o Tavano, que não dava mais o mesmo peso aos seus empreendimentos como dava para o Contur.

 

Pressão

A saída se deu por pressão familiar, que exigia dele o mesmo tempo aos hotéis e a família, como era dado ao Conselho de Turismo. Numa paródia familiar seria algo assim como “Se não prestigiar vai dormir no sofá!!!!”.

 

Figura

Rodrigo Tavano exerceu bem a sua função como Presidente do Contur e ao mesmo tempo extrapolou quando se dedicou mais ao Turismo do que ao seu ganha pão. Nessas horas saber dividir o tempo é a única e melhor opção.

 

Divulgador

No seu período Rodrigo divulgou e somente divulgou a cidade para os quatro cantos do universo, chegando ao ponto de ser considerado melhor Comunicador da Prefeitura do que a própria Comunicação. Exageros a parte Tavano fez o que ninguém havia feito nos últimos anos pelo Turismo da cidade.

 

Faltou 1

O único erro foi querer, na maioria das vezes, defender o indefensável, quando deveria apresentar desculpas pelas falhas e apresentar soluções para os erros.

 

Faltou 2

Tavano deixou o cargo sem ao menos ter uma estimativa do perfil do Turismo na cidade, pois a tal pesquisa de opinião sobre os turistas parece que começou e ninguém sabe até agora a quantas anda.

 

Faltou 3

Atirar para todos os lados que Caraguá é uma ótima opção para o Turismo foi muito mais fácil do que empreender esforços para os primeiros contatos com o intuito de estabelecer um Receptivo no município. De nada adianta você oferecer a sua casa se a mesma não tem nem piso para o convidado andar e conhecer os cômodos.

 

Faltou 4

Podemos dizer que ser menos parcial foi uma das falhas de Tavano, pois concordar com a Prefeitura dizendo que necessitava dos esforços e da contribuição dos comerciantes para o desenvolvimento do Turismo na cidade é repetir a velha cartilha dos últimos anos que deixou morna a pasta.

 

Cartilha 1

Falando sobre Tavano não podemos deixar de repetir a velha e boa Cartilha para um Turismo melhor na cidade. Saber e conhecer qual o público que nos visita é primordial para estabelecer eventos que os atraiam para a cidade.

 

Cartilha 2

Descobrir de onde o Turista vem é outro fator importantíssimo, pois só assim pode-se atacar a cidade e a região onde ele vive, trazendo mais destes Turistas às nossas praias. Ao mesmo tempo descobrir de onde não vem os Turistas é interessante, pois o ataque ali é diferente, escolhendo sempre municípios de grande potencial econômico.

 

Cartilha 3

O Receptivo é o grande mote para um bom Turismo. Uma empresa que vá buscar o Turista que chega de avião ou de navio fora da cidade ou na Rodoviária quando ele vem em ônibus intermunicipais. Este mesmo Receptivo leva diariamente o Turista para conhecer nossas praias, restaurantes, pontos turísticos e eventos, sejam eles diurnos ou noturnos.

 

Bilateral

Esta coluna sempre afirmou e defendeu que o Turismo é uma ação Bilateral, onde ambas as partes, Poder Público e iniciativa Privada, lucram com isso, além do Turista que chega esperançoso e sai alegre e motivado. Todos podem tirar e lucrar com o Turismo e isso funciona mais e melhor quando todos trabalham juntos para isso.

 

Exemplo

Um exemplo de bom Turismo é feito em Poços de Caldas, onde os donos de hotéis tem acordo com alguns taxistas. Eu explico. Quando um turista chega, pega um táxi e não tem um hotel reservado e pergunta para o taxista, o mesmo indica o hotel acordado entre ele e o hoteleiro, recebendo uma comissão por cada viagem realizada, além da tarifa, paga pelo turista, é claro!!!

 

Atraso

A tal obra no Morro do Camaroeiro, que segundo os bastidores, tem muito de um antigo projeto feito na gestão anterior e que já recebeu verba estadual para o seu início, simplesmente está parado pois descobriu-se depois, que necessitava-se de autorizações ambientais e neste momento, estão correndo mais do que o Papa Léguas para aprovar e autorizar a questão.

 

Aquário

Já que a questão é falar de projetos anteriores, porque não colocam em prática o Aquário Municipal??? Garanto que seria um ponto turístico de altíssima qualidade que atrairia Turistas na baixa e alta temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *