O Blog Contra & Verso apurou com exclusividade que a Câmara Municipal de Caraguatatuba retornará as Sessões Ordinárias presenciais no início da Legislatura em Fevereiro de 2022. Devido a Pandemia do Covid-19 a Câmara reduziu os funcionários que trabalham no prédio do Legislativo e realizou as sessões na modalidade Home Office.

Há aproximadamente dois anos a Câmara Municipal de Caraguatatuba não realiza suas Sessões Ordinárias Semanais no formato Presencial com o público assistindo nas Galerias. Esta alternativa obedece os Protocolos Sanitários para evitar aglomerações e o risco de aumentar o número de infectados.

Devido ao período de transmissões On Line houve críticas dos frequentadores mais assíduos, que se agravou com a mudança do canal de transmissão, do Facebook para o You Tube, onde não se permite opiniões ou comentários daqueles que assistem as Sessões Ordinárias pela Internet.

Segundo apuramos com nossas fontes ligadas ao Legislativo, a alternativa de mudar o canal de transmissão está diretamente relacionada com o “Discurso de Ódio”, que algumas pessoas se acostumaram a pregar nas Redes Sociais. De acordo com as fontes os moradores tem o direito e a obrigação de opinar, porém que seja feito com respeito e de forma construtiva, ainda mais que o Legislativo de Caraguatatuba tem canais para receber sugestões, reclamações e críticas das mais diversas.

A Redação do Contra & Verso obteve a confirmação da volta das Sessões Presenciais com o Presidente da Câmara, Vereador Tato Aguilar. Perguntado sobre a razão de não retornar neste momento com as Sessões Presenciais, o Chefe do Legislativo diz estar seguindo orientações profissionais. “Estive conversando com médicos, membros da Saúde e da Vigilância Sanitária e fui orientado a retornar apenas no reinício do Ano Legislativo em Fevereiro do próximo ano, quando as medidas Sanitárias deverão estar consolidadas”, disse.

Para o Presidente da Câmara até o próximo ano a maioria da população já estará vacinada, o que dará a segurança necessária para que, tanto os Vereadores como os contribuintes possam retornar a frequentar as Galerias da Câmara. “Não posso arriscar retornar agora e criar uma nova onda de infecção nas pessoas, ainda mais que surgiram as Variantes, como a Delta, que ainda estão adoecendo os moradores locais”, frisou.

A volta das Sessões Presenciais se encaixa com a retomada da economia e a volta, de forma gradativa, do ritmo normal de vida de antes do surgimento desta doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *