O espaço de nove anos desde que Mozart Russomano ocupou a vaga na Alesp – Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo – representando o Litoral Norte são a constatação do grande volume de trabalho que o Deputado Estadual Antonio Carlos Júnior tem pela frente. O Litoral Norte tem uma grande deficiência em vários setores e pastas, sem contar o restante das cidades que compõem a Região Metropolitana do Vale do Paraíba. O pequeno espaço de tempo no cargo não serão empecilho para Antonio Carlos Júnior lutar por melhorias.

Mal teve início o mandato de Antonio Carlos Júnior e ele já participou das reuniões que culminaram com a entrega do Catamarã há cerca de duas semanas em São Sebastião. O serviço de Catamarã foi a última promessa do governo anterior e servirá para a travessia entre Ilhabela e São Sebastião para pessoas que não estejam com automóveis. Mesmo com mais este serviço o Governador Dória prometeu que a travessia será privatizada para a iniciativa privada.

Outra questão que será discutida pelo Deputado diz respeito a transformação da Santa Casa de Lorena em Hospital Regional. Procedimento idêntico, seja com estabelecimento particular ou filantrópico, a intenção é a de criar estas unidades ao longo de toda Região Metropolitana do Vale do Paraíba para dar sustentação aos outros hospitais existentes para a melhoria na qualidade da Saúde à população. Já estão em funcionamento Hospitais Regionais em São José dos Campos e Taubaté, o de Caraguatatuba fica pronto no segundo semestre deste ano e por obra do Deputado, Lorena vai entrar na fila.

Hoje, terça-feira – 29 de janeiro, às 11 horas, no escritório do Governo Estadual na Rangel Pestana, haverá uma reunião intermediada pelo Deputado Antonio Carlos Júnior com o Governador Dória e os Prefeitos do Codivap – Consórcio de Desenvolvimento Integrado do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira. O objetivo principal é de resolver demandas regionais que afligem todos os municípios da região e a presença do Deputado servirá para agilizar e dinamizar os pedidos e suas soluções.

Antonio Carlos Júnior quer também solução para velhas questões ainda sem solução, como uma área doada em 2013, quando era Vice-Prefeito, para a Fatec – Faculdade de Tecnologia de São Paulo, de 7.5 mil metros² e que ainda não teve uma designação final. Nessa mesma linha uma outra área, de 250 mil metros² na zona sul da cidade está à disposição para a construção de Casas Populares e nada foi feito de concreto sobre este assunto.

Para o Deputado as questões são muitas para uma região que engloba Turismo, Desenvolvimento Regional, Tecnologia, um alto valor de Per Capta, Indústrias, pelo menos dois milhões de habitantes e uma boa fatia do PIB – Produto Interno Bruto – Nacional. Ao mesmo tempo o período é curto e para isso Antonio Carlos Júnior espera reduzir a maior parte das demandas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *