flavio-nishiyama_advogado-e-vereador-8

 

Contrapondo todos os prognósticos e especulações políticas o Advogado e Vereador recém-eleito Flávio Nishiyama surge como candidato a Presidência da Câmara Municipal para o biênio 2017/2018. O Pré-Candidato Legislativo quer equilibrar o poder no município a partir de janeiro do próximo ano.

A Câmara Municipal de Caraguatatuba que assume em janeiro de 2017 superou todas as expectativas. Primeiramente quando todos esperavam uma renovação de até 12 Vereadores apenas 8 foram eleitos. Em seguida quando as análises e opiniões convergiam para os Vereadores Celso Pereira e Carlinhos da Farmácia como prováveis pretendentes a Presidência, surge o Vereador eleito Flávio Nishiyama como o candidato da oposição para liderar o Legislativo de nossa cidade. Por fim, que ninguém espere uma ferrenha oposição, mas apenas o desejo de manter o equilíbrio político do município que terá nova administração no quadriênio 2017/2020.

O Advogado e Vereador recém-eleito no pleito de outubro deste ano, Flávio Rodrigues Nishiyama Filho tem 31 anos, é Caiçara nato, casado, pai de 3 filhos, graduado desde 2012 e venceu as urnas após a sua segunda tentativa pelo PTB com 1.112 votos. Na luta pela Presidência da Câmara o causídico concorre com o candidato natural da situação, o Vereador também reeleito, Tato Aguilar/PSD, irmão do Prefeito eleito José Pereira de Aguilar Júnior/PMDB.

A intenção de concorrer a Presidência da Câmara para o primeiro biênio nasceu através do pedido dos Vereadores mais antigos, de amigos próximos e com o aval do Prefeito Antonio Carlos da Silva/PSDB. Para chegar a Presidência, Flávio precisará montar uma chapa e conquistar pelo menos 8 votos dos 15 Vereadores da Câmara Municipal. A disputa promete ser acirrada e o fato da oposição ter 10 cadeiras não é garantia para uma vitória tranquila.

Sem entrar no assunto “Planos e Promessas de Campanha”, Flávio quer a chefia do Legislativo para equilibrar o poder na cidade a partir de janeiro de 2017, pois uma suposta vitória de Tato Aguilar frente ao Legislativo daria um tom “Familiar” a Administração na Câmara e na Prefeitura, o que certamente tornaria a cidade igual aos redutos eleitorais do Nordeste, iguais ao período Vargas, dando um tom passional e totalmente fora dos padrões gerenciais que se espera de alguém que esteja no comando dos principais poderes constituídos.

Flávio Nishiyama conta que o desejo de ser Vereador vem do tempo da juventude. “Eu sempre dizia aos amigos que um dia serei Vereador e depois disso continuar na caminhada da política”, disse, sem revelar o que almeja após a vitória em outubro deste ano. Ao mesmo tempo o novo Vereador relata que após perder a eleição em 2012 por pouquíssimos votos, decidiu reiniciar o seu caminho em janeiro de 2013, trabalhando o lado social e junto com a comunidade, aprendendo com os erros e conhecendo os problemas da cidade, identificando na população líderes comunitários e ouvindo deles os seus desejos e anseios por uma cidade melhor.

Além de não aceitar a “Familiarização” do Poder em Caraguatatuba e pretender equilibrar as forças políticas a partir de janeiro, Nishiyama afasta qualquer indício de que será um opositor ferrenho. “Eu trabalho em cima de fatos e não de fofocas ou mentiras” disse, argumentando que seu objetivo é o de elevar o nome do Legislativo na cidade, trabalhando junto com os Vereadores, debatendo os projetos e não os rejeitando por rejeitar e nem aprovando apenas por aprovar. “Quero ser o Presidente da Câmara com mais 14 Vereadores e juntos vamos elevar o grau de satisfação e a confiança necessária junto a população”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *