Recolha de Sem Teto 79

 

O Site de Notícias CONTRA & VERSO acompanhou, com exclusividade, o trabalho exercido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania na noite de segunda-feira – 23 de maio, no centro da cidade de recolha dos Sem Teto espalhados pela cidade. Segundo o Educador Social Luís de Souza Lima o trabalho de recolha dos Sem Teto, também chamados de Mendigos acontece de segunda a sexta, das 18 às 23 horas, quando são levados para a Casa do Caminho, que tem 50 vagas e naquela noite já havia 41 ocupantes. De acordo com o Educador Social são recolhidos das ruas de 5 a 6 desocupados diariamente, que recebem banho, roupas limpas, medicamentos, documentos, atendimento com psicólogo e assistente social e passagem de retorno para sua cidade de origem, quando o desejarem. Os que necessitam de cuidados médicos são encaminhados para a UPA – Unidade de Pronto Atendimento. O principal problema é que a maioria dos recolhidos não aceita o apoio, ou melhor, apenas aproveita os benefícios e retorna dias depois para a vida nas ruas, numa proporção de 80% contra os 20% restantes melhoram de vida, arrumam emprego e chegam a constituir família. O CONTRA & VERSO já constatou essa realidade ao longo das matérias que tem feito desde a sua criação e assegura que passados 44 dias desde a elaboração do texto que o cenário não sofreu nenhuma alteração positiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *