Enfim o que todos esperavam, porém não desejavam aconteceu. Os funcionários da Praiamar Transportes, Concessionária dos Transportes Coletivos em Caraguatatuba entrou em greve desde a zero hora de hoje. Este é o resultado de uma batalha político/administrativa que tem como coadjuvantes a Pandemia do Covid-19 e a Prefeitura de Caraguatatuba. Segundo o Sindicato da categoria a Greve só termina quando as exigências forem cumpridas.

A Guerra entre a Praiamar Transportes e a Prefeitura de Caraguatatuba chegou ao seu ponto culminante com a decretação de Greve por parte do Sindicato da Categoria – o STTRUCA – conforme ofício datado de primeiro de Junho, onde o teor condena o parcelamento do pagamento de Abril dos funcionários em parcelas semanais e o mesmo para os salários e o Vale Transporte de Maio – cinco, 12, 19 e 26 de Junho.

A empresa por sua vez alega queda no faturamento em torno de 80% por causa da Pandemia do Coronavírus, o Covid-19, bem como a recusa da Prefeitura para um Aporte Financeiro. Aliado a isso constam o não reajuste da tarifa desde 2017 e as diversas ações que o Executivo Municipal perdeu quanto ao Passe Escolar e dos Deficientes.

Ainda no documento assinado pelo Sindicato, a Praiamar informa que já demitiu 14 funcionários em Maio e outros 14 colaboradores serão demitidos em Junho, caso a Prefeitura não tome uma providência de forma Urgente quanto ao caso.

O Aporte Financeiro solicitado pela Praiamar é uma prática comum em casos extremos como o da Pandemia do Covid-19 e tem ocorrido em diversas cidades do Estado de São Paulo como em outras regiões do país. A falta do Aporte prejudica o Equilíbrio Econômico Financeiro do contrato firmado em 2007.

A Praiamar foi notificada na última sexta-feira que caso não faça o pagamento integral dos Salários, Vale Alimentação e revistas as demissões até a data de assinatura do ofício, será instaurado o Estado de Greve, a se iniciar 72 depois, ou seja, hoje – nove de Junho – a partir da zero hora.

O TRT – Tribunal Regional do Trabalho – da 15ª Região, sediada em Campinas, notificou a Praiamar através de um Dissídio Coletivo de Greve, onde relata todo o processo e as alegações da Concessionária, marcando uma Audiência de Conciliação e Instrução por Vídeo Conferência para hoje, às 16 horas, bem como alega que a Greve é abusiva, exigindo ao mesmo tempo que a Praiamar mantenha 65% da frota das seis às nove e das 16 às 19 horas e 40% nos horários restantes, sob risco de multa diária de R$ 80 mil.

A Prefeitura de Caraguatatuba manifestou-se na manhã de hoje através da Rádio FM local, informando que acompanha de perto o movimento do Sindicato e que a Concessionária terá que manter 30% da frota em funcionamento, o que contradiz com o despacho da Juíza do TRT em Campinas. Na Nota Oficial do Executivo a relato que apenas seis ônibus estão em funcionamento, sendo três para a zona norte e outros três para a zona sul.

Informações antecipadas sobre o movimento de Greve de hoje não conseguiram informar a população sobre o fato, pois muitos reclamaram desconhecer o fato, que gerou como repercussão críticas a empresa e até para o Sindicato da categoria, que foi chamado de omisso no caso. São esperados atrasos e dificuldade para o transporte dos trabalhadores que se locomovem a partir de hoje até que uma solução seja encontrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *