Não há rombo no CaraguaPrev, apurou Contra & Verso

Ao que parece as eleições de 2016 ainda estão na memória das pessoas, principalmente nos membros da atual gestão. A última “lembrança” do pleito que culminou com a vitória do atual grupo político foi o de acusar a gestão anterior de ter causado um rombo na Previdência Municipal. Acusações a parte o Blog Contra & Verso apurou que o fato não condiz com a verdade.

A entrevista dada pelo atual Prefeito no dia 23 de março na Rádio Caraguá FM continua dando o que falar. Depois de afirmar erroneamente que a gestão anterior deixou a Prefeitura sem caixa, o atual Chefe do Executivo criticou a gestão anterior quanto a CaraguaPrev – A Previdência Municipal, indagando que foi deixado um rombo na ordem de mais de R$ 164 milhões que para ser sanado foi necessário um acordo para pagamento em 35 anos.

Assim como nas acusações anteriores o Blog Contra & Verso procurou apurar a situação. Segundo documentação apresentada pelo ex-Prefeito Antonio Carlos da Silva o CaraguaPrev foi deixado com estabilidade financeira e dinheiro em caixa, além das modificações necessárias para tal.

Segundo Antonio Carlos, através de um documento assinado pelo atual Presidente, Ezequiel Guimarães de Almeida, no período de 2009 a 2016 a Previdência Municipal recebeu todos os repasses a que tem direito, seja no Patronal quanto dos Servidores Municipais. Ao mesmo tempo o documento informa que em janeiro de 2009 haviam 1.685 Servidores Públicos e que em novembro de 2016 este número aumentou para 3.469 Servidores segurados, com valor mensal recebido entre Patronal e Servidores de mais de R$ 627 mil em janeiro de 2009. Este número subiu para mais de R$ 2.240 milhões em novembro de 2016.

No mesmo documento a Presidência do CaraguaPrev certifica que, no período de janeiro de 2009 a novembro de 2016 houve aumento na alíquota de contribuição previdenciária, seja no Patronal como dos Servidores, respectivamente de 14,66% para 16,79% e de 9% para 11%. Finalizando o documento mostra que o saldo da Previdência Municipal em 2009 era de mais de R$ 54.4 milhões e que em novembro de 2016 este valor subiu para mais de R$ 278.3 milhões.

Com o documento em mãos o Prefeito novamente se diz aberto a debates sobre este e quaisquer assunto ligado a sua gestão, salientando ser necessário mostrar estes números. “Se com dinheiro em caixa e a instituição em dia ele fala que deixei rombo, se eu não provar a mentira ele é capaz de quebrar a CaraguaPrev e dizer que fui eu”, afirma Antonio Carlos.

Mesmo com as indagações e contra razões o Blog Contra & Verso procurou saber sobre o rombo financeiro na instituição, alardeado pela atual gestão. Perguntado o atual Presidente, Ezequiel Almeida não quis falar sobre o assunto, mas através de nossas fontes, que pediram para se manter no anonimato, descobriu que atualmente o saldo da instituição ultrapassou os R$ 350 milhões, que não há rombo algum no caixa da Previdência e que quaisquer cálculos a serem feitos são os atuariais, realizados anualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *