Coletiva Chef Fogaça 24

 

O Chef de Cozinha Henrique Fogaça concedeu entrevista para a imprensa local na última quarta-feira – 3 de agosto, nas dependências do recém inaugurado prédio da Setur – Secretaria Municipal de Turismo, na avenida da praia, no centro da cidade. Mostrando não ter rótulos ou fazendo personagens e sendo humilde acima de tudo o roqueiro e ex-bancário falou ao Site de Notícias CONTRA & VERSO sobre comida, restaurante, receitas e gostos num tom bem humorado.

Henrique Fogaça nasceu em Piracicaba, morou em Ribeirão Preto e mudou-se para São Paulo com 23 anos. Cursou pela metade as faculdades de Arquitetura e Comércio Exterior, além de ter trabalhado no extinto Banco Real. Nessa época de intensa correria, sua alimentação se resumia a pratos congelados e quando sua paciência chegou ao limite, começou a pedir receitas para sua avó.

A decisão de fazer Culinária partiu também do fato de não querer mais trabalhar em banco e por orientação de sua mãe.

Atualmente Fogaça é proprietário de do Restaurante Sal, Bar Cão Véio e o Mercado Feira Gastronômica. O Chef de Cozinha tem também uma marca de Pimenta De Cabrón e um Detergente para as mãos que tira os odores de cozinha.

Com o recinto lotado de Jornalistas, Radialistas, Amantes da boa Culinária e fãs de Fogaça, o Chef de Cozinha iniciou a coletiva com 2h30 de atraso, devido a problemas particulares.

Perguntado sobre o que mais vende no quesito Restaurante, o cardápio ou o Chef de Cozinha, Fogaça afirmou que uma boa comida é o mais importante e que de nada adianta ter um Chef famoso no local se a comida não é boa e o cliente não comer bem. No ramo da Culinária Fogaça confirma a tradição das demais profissões, onde o profissional leva em torno de 10 anos para se firmar no mercado. “O cara se forma e fica se intitulando Chef de Cozinha. Na Verdade Chef é alguém que conquista este espaço ao longo do tempo e com muito trabalho”, disse.

No âmbito do Turismo, Fogaça incluiu a Culinária como sendo um atrativo ao turista, não importando a cidade. Se alimentar é algo prioritário??? Fogaça concorda, pois as pessoas comem diariamente e várias vezes ao dia, mas adverte que se alimentar não pode ser algo automático e para isso, busca-se todos os dias a criação e a sofisticação.

Coletiva Chef Fogaça 27

O que é para um Chef de Cozinha entrar num Restaurante que não seja o seu??? O jurado do Master Chef se diz tranquilo quanto ao assunto, dizendo que qualquer prato o satisfaz, mas quando viaja, procura antes pesquisar os locais mais famosos, procurados e badalados para experimentar novos pratos. Assim como nas diversas profissões, um Chef de Cozinha se especializa num ramo da Culinária ou, como os Médicos, é um Clínico Geral??? Fogaça adverte que todo Chef deve fazer de tudo e ele segue essa regra, mas frisa que tem mais paixão pela “Cozinha Quente”; Carnes, Peixes, Massas, etc…..

Henrique Fogaça afirmou gostar muito da cozinha Amazonense e Mineira e quando está em casa, não tem muita paciência para cozinhar, preferindo usar o telefone e pedir Sushi ou Pizza. Ao mesmo tempo confessou que já usou de seus dotes culinários para conquistar alguns corações femininos.

Perguntado sobre a Cozinha Brasileira e suas receitas diferentes, o Chef de Cozinha afirma com certeza que o país tem condições de figurar nos principais cardápios de Restaurantes de Cozinha Internacional pelo mundo, mas que isso depende da proposta do Restaurante e do Chef que tenha visitado o país e experimentado alguns de nossos pratos.

Num tom humorado comentou que no início de sua carreira, os amigos brincavam com sua nova profissão. “Virou Cozinheira!!!”, diziam os amigos e que hoje esse tabu mudou, tornando-se comum ser Mestre Culinário. A agenda repleta de atividades tem deixado pouco tempo para Fogaça ficar na sua cozinha e isso as vezes reflete no seu trabalho. “Ás vezes parece que perdi a prática até para cortar uma cebola”, afirma com tom piadista.

Citando Alex Atala como fonte inspiradora e referência, Fogaça conta que deverá parar após o Master Chef para profissionais, se dedicar mais aos seus restaurantes e abrir uma filial do Restaurante Sal em Miami, nos Estados Unidos. Quanto a seus seguidores, Henrique Fogaça diz que o filho João, de 8 anos pensa em ser Chef também, mesmo tendo afirmado anteriormente que desejava ser Garçon.

Na aula show em Caraguá Fogaça fez um peixe com purê de banana da terra e molho de legumes. A vinda do Chef fez parte do lançamento da 11ª Edição do Caraguá a Gosto.

Coletiva Chef Fogaça 30

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *