*Stefan Massinger

 

Numa das colunas anteriores mencionei, que além da alta de consumo do vinho na pandemia e o leve decline em 2022, atraiu várias pessoas de empreender neste ramo promissor. Será que Brasil está mesmo se tornando um país de apreciadores de vinho? Bom, veremos daqui um ano. Mas o que podemos dizer é, que vinho está “on”. E no sul do nosso país, está sendo construído o maior enoresort do mundo – repito do mundo.

Uma construção gigantesca na Serra Gaúcha, que seria um templo da vinicultura. Os números deste complexo impressionam e por um certo momento assustem. – sabe, aquela sensação de “será que vai dar certo?” – Bom, não saberemos antecipadamente. Vamos aos fatos então, citando informações da própria página do projeto.

O complexo temático e hoteleiro Bewine ocupará 60.000 m2 da Serra Gaúcha, mais precisamente no Vale dos Vinhedos – a toscana brasileira, em Bento Gonçalves. Oferecerá experiências únicas e exclusivas referentes ao mundo do vinho para o segmento turístico internacional, unindo entretenimento, lazer, hospedagem de alto padrão, gastronomia especial, história e cultura da região da uva e do vinho gaúcha.

O parque temático Bewine terá dois quilômetros de extensão, proporcionando sensações olfativas, de paladar e de tato. Pelo complexo, será possível desfrutar de experiências como as diferentes umidades do ar que mudam de acordo com cada microrregião vinífera e até contato com tecnologias 7D.

Este “Disney de vinho” como já está chamado terá uma piscina com maior borda infinita do planeta, com 190 metros lineares; e a maior adega vertical do mundo, com 11 andares (sendo dois no subsolo) e capacidade para mais de 18 mil garrafas de vinho, com foco voltado à bebida nacional.

Foodmarket com praça de alimentação gourmet, restaurante exclusivo no skyglass com vista panorâmica de 180° do Vale dos Vinhedos e rooftop suspenso também integram a estrutura do complexo minuciosamente pensado para o lazer da família. Afinal, quanto custam as férias? O Bewine oferecerá experiências por meio do sistema de multi propriedade, quando a aquisição é feita uma única vez e o cliente torna-se dono do apartamento, podendo usufruir de outras estruturas conveniadas em todo o mundo.

 

O Bewine Resort é um empreendimento distinto, com design único, anexo ao parque temático, e será gerido pela Wyndham, a maior empresa hoteleira do mundo. Serão 421 unidades, todas com varanda privativa, divididas em três tipos – a Deluxe Suite Terrace, a Premier Suite Terrace e a Luxury Suite Terrace, essa com piscina com borda infinita privativa. Bar, Espaço Fogo, spa, centro de convenções, área fitness, espaço para crianças e adolescentes e quadra poliesportiva poderão ser usufruídos pelos hóspedes no empreendimento. Um heliponto com aeronave própria ofertará passeios panorâmicos e fará, mediante agendamento, a ligação com os aeroportos de Caxias do Sul e Porto Alegre.  O hotel foi projetado para interagir com o relevo, de forma que seja integrado com a paisagem vitícola do Vale. Nele haverá um elevador inclinado, com trilhos, onde serão contadas as histórias do Vale dos Vinhedos e do empreendimento de uma forma bem tecnológica. Outra atração para despertar um novo sentido por meio de experiências exclusivas.

Pronto, caros leitores é isso, que vai ser inaugurado em 2024. Na próxima coluna, na semana que vem, apresentarei minha opinião e eventuais criticas construtivas sobre este projeto.

* Stefan Massinger nasceu na Áustria, sul de Viena, numa região de vinhos. Vive em Caraguatatuba, sendo master do grupo Wine, o maior e-commerce de vinhos da América Latina, responsável para gestão de pessoas e vendas. Também já trabalhou com venda de vinhos e atua também como consultor independente de negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *