*Por Beá Moreira

 

Como célula tronco, medula.

Você é meu doador.

Me faz renascer, me revive.

Me faz um transplante de amor.

 

Você, doador compatível.

Seu tipo, mais raro impossível.

Sangue quente, arterial!

 

Minhas veias te aguardando,

Meu corpo, frio invernal.

Me doa calor e vontade.

Teu Amor é medicinal.

 

Paixão, carinho e saudade.

Compatíveis, sem senão.

Amor, pela eternidade,

Transplantados pro meu coração.

 

* Beá Moreira é Cientista Social, e comenta sobre o cotidiano e suas nuances, de forma descontraída e despretensiosa, buscando fazer do leitor de qualquer idade, um companheiro de bate papo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *