TURISMO É BILATERAL

Turismo 1

Um contrato é uma decisão bilateral, ou seja, de duas ou mais pessoas, de ambas as partes ou várias partes a respeito de uma decisão ou das regras e artigos que no papel estão escritos. Isso significa que as partes mencionadas e que assinaram o contrato se obrigam a cumprir o que lá está determinado.

Em tudo na vida e principalmente no Turismo o assunto é bilateral, ou seja, tanto a iniciativa privada como o Poder Público devem trabalhar juntos para a modernização, o progresso, profissionalização, manutenção e estruturação do que em Caraguá, é a identidade profissional da cidade.

De nada adianta dizer e criticar que o Turismo em Caraguá é sazonal e amador, se o Poder Público nada faz para ajudar, investir, apoiar ou estruturar o Turismo na cidade. Antes de tudo é necessário acreditar no Turismo como forma identificar a razão econômica da cidade e não apenas dizer que somos uma cidade turística e criar sistemas falidos ou prejudicados que de nada nos ajudam.

Muito bem!!! O BLOG CONTRA & VERSO tem batido na tecla que Caraguá é a cidade do Turismo Sazonal e Amador, onde não estamos preparados para turistas de verdade e por conseguinte, não temos estrutura para evoluir como cidade turística. Quero fazer uma pergunta: O que o Poder Público tem feito para dar a Caraguatatuba uma identidade turística profissional???

Vamos lá!!! Shows gratuitos, torneios esportivos de Futvolei, Volei de Praia, Futebol de Praia, peças Teatrais, Caraguá a Gosto, Festas Religiosas, Festa do Camarão, dentre outras. Isso é o bastante??? É o melhor que a Prefeitura pode fazer??? Não há outra alternativa??? Precisamos apenas disso para ter um Turismo de Qualidade??? Eu digo que não, que é pouco, que é necessário investir mais e fazer muito mais por Caraguá.

Iniciemos pelos últimos Orçamentos Municipais quanto a pasta do Turismo. Arrisco dizer que o dinheiro reservado é o chamado “Dinheiro de Pinga”, ou seja, muito pouco, a ponto de dizer que a verba da Secretaria para o ano é tão pouca que o Secretário guarda a sua totalidade no bolso da calça ou na gaveta da sua mesa. Somos uma cidade turística? Então precisamos investir verdadeiramente na pasta, em ações de impacto, que chamem a polêmica e nos façam ser vistos e falados para sermos mais freqüentados.

Vamos iniciar elaborando uma Pesquisa, identificando quem é o Turista que nos visita: De onde vem, qual a sua idade, raça, nível de escolaridade, cultural e salarial, com quantos nos visita, o que gosta, o que não gosta e o que adoraria ver quando estivesse em nossas praias, gosto musical, gastronômico, de lazer e cultural também devem ser conhecidos. Depois de conhecer quem é o Turista que nos visita, precisamos arrumar a cidade.

Turismo 2

Devemos investir na criação de equipamentos turísticos, como passeios de barco pela orla, teleférico, aquário, monotrilho e outros. Além dos eventos já citados, porque não criar um Festival do Sorvete, visto que o prato é tradicional na cidade e somos os donos da receita do Sorvete Artesanal. Tudo isso o Poder Público fornece a infra estrutura e concede isenções para empresas que desejem investir e instalar estes equipamentos e eventos.

Obrigar os estabelecimentos a se filiar na Associação Comercial e Empresarial e que os mesmos tenham funcionários diplomados em cursos ligados a alimentação, bebida, preparo, refrigeração, dentre outros. Sem estes requisitos o comerciante não poderia funcionar. Esta obrigação daria estrutura para a entidade se manter e treinar os trabalhadores para um bom serviço.

Ações de Marketing seriam bem vindas para propagar e trazer, tanto mais turistas como os turistas apontados na pesquisa. Imagine às vésperas do Caraguá a Gosto um Food Truck no centro de São Paulo distribuindo petiscos dos pratos que estarão na disputa??? Ou então um outro carro servindo camarão na Avenida Paulista para anunciar o Festival do Camarão??? Que tal uma Sorveteria Móvel presenteando as pessoas em pontos chaves das cidades apontadas na pesquisa com tira gostos gelados???Falo São Paulo mas poderíamos repetir isso em Guarulhos, Campinas, Ribeirão Preto, dentre outras, como também no restante das capitais brasileiras. Uma outra ação seria além de divertida, no mínimo agitada: ônibus com rapazes e moças, todos em trajes de banho, anunciando que Caraguá está de portas abertas para você, sua parceira ou família na baixa temporada. “Responda para o Outono com o calor do seu coração!!!”, seria o slogan. Publicidade nas principais rádios brasileiras na quinta ou sexta-feira, direto de Caraguá anunciando o tempo e temperatura. Se tiver sol anuncie as praias, o bom atendimento, a vista e o momento ideal para descansar pelos melhores e menores preços; Se estiver chovendo, anuncie os pontos turísticos que você pode visitar, sem contar com as campanhas publicitárias em cidades ou capitais mais distantes convidando as pessoas a visitarem Caraguá.

Você que está lendo deve estar se perguntando: “Esse cara está viajando na Maionese???” ou então que “Este gordo deve estar fumando algo mais forte do que cigarro ou cheirando algo que não seja perfume!!!”. Posso garantir que estou no melhor de minhas faculdades mentais. Estou com os pés no chão para dizer que o Turismo na cidade só terá sucesso se houver investimento e quando escrevo investimento digo montantes monetários de porte destinados a esta pasta, que podem ser amenizados com parcerias governamentais e participações do comércio e prestadores de serviço interessados na cidade e no assunto. Escrevo isso de cátedra e sem o menor risco de comprometer a manutenção da cidade, seja na Saúde, na Educação ou na Segurança Pública. Não há outra maneira de alavancar o Turismo na cidade se não for em parcerias e com investimento de peso, porque de orçamento “merreca” estamos cansados de saber que não adianta.