Vamos falar de Moda?

Moda 2015 2

O que é Moda ou estar na Moda??? Simplesmente é aquilo que um grupo designou para aquele momento, aquela estação, aquele ano ou período. Ao contrário de alguns dias festivos onde a data é designada pelo comércio, mas na verdade o fato necessita de comemoração dia após dia, durante todo o ano a dita “Moda” tem uma durabilidade maior.

Como já havia citado, Moda ou estar na Moda é ter, usar, fazer, acompanhar, vestir e apoiar tendências, estilos, gostos ou manias de um grupo que vive de criar Moda e com isso, estimula o comércio na área de tecidos e acessórios, além de impulsionar o mercado de Prestadores de Serviço no setor de Costureiras e Alfaiates.

Fazer Moda, ser Moda e estar na Moda é aparentemente fácil. De um lado reúnem-se empresários do setor Têxtil que definem os tecidos, as padronagens, cores, texturas e estampas que serão usadas ao longo do ano, de uma estação na forma noite/festa, dia/trabalho, passeio ou casual wear.

Do outro lado reúnem-se os estilistas, que com os tecidos em mãos decidirão se as roupas serão curtas ou longas, largas ou justas, se haverá decotes e se os mesmos serão discretos ou exagerados. Saias rodadas ou plissadas, calças com pregas, bocas de sino ou pequenas, se haverá transparências, dentre outros detalhes.

No meu ponto de vista pessoal Moda é tudo aquilo que você veste, sente-se e te faz bem, ou seja, vista o que você achar melhor, independente do ponto de vista das pessoas.

Moda 2015 3

Sendo assim explica-se a Meia Calça com o fio reto por detrás da coxa, a Mini Saia, a saia abaixo do joelho com corte lateral, as blusas com ombreiras, o Maiô, o Biquini, o Fio Dental, as saias rodadas, plissadas, o Soutien de bojo, as calças de cintura alta e baixa, as Pantalonas e por aí vai.

A Moda sempre serviu aos mais poderosos e abastados, aos ricos e descolados e nunca a massa, a camada de maior porcentagem no Brasil, que desconhece o seu poder. Que eu me lembre a única vez que a Moda serviu ao social foi durante a Segunda Guerra Mundial, durante a gestão de Getúlio Vargas, que criou o “Tecido Popular”, pano de trama moderada em algodão, que servia para a maior parte da população fazer suas roupas de baixo, camisas, vestidos, pijamas e até a combinação. O Tecido Popular nasceu por que o algodão de maior qualidade era usado para confeccionar as fardas dos soldados brasileiros no front Italiano ou enviado para a Europa, para que os soldados aliados pudessem ter o que usar na guerra. Junto com o algodão inclua a Lã.

Depois dessa explicação você consegue entender o porquê todo ano a Moda se modifica. Ao mesmo tempo como entender antigas roupas e tendências voltarem ao uso depois de tantos anos. Simplesmente penso eu, suponho e imagino que os estilistas e empresários têxteis não tiveram um folguedo de imaginação e resolveram renascer antigas tendências que estavam socadas e ocupando espaço nos guarda-roupas destes conhecedores da Moda.

A partir daí tornou-se estratégico ter um imenso guarda roupa, pois tudo aquilo que você usou no ano passado, com certeza voltará a usar daqui há 5 ou 7 anos. Com certeza esta opção tornou-se a alternativa mais prática e inteligente para vencer a falta de criatividade e os problemas financeiros dos últimos anos.

Já falamos muito sobre Moda, mas não demos uma opinião sobre a Moda de hoje. Obviamente minhas opiniões vão do conservador ao prático, daquilo que valoriza a mulher, que adiciona valor àquela que foi criada para dar alegria a vida de um homem. Particularmente eu detesto as mulheres que usam chinelos, sandalinhas, as famosas rasteirinhas para saírem às ruas. Este tipo de calçado deveria ser usado apenas dentro de casa, na sala, do quarto para o banheiro, do banheiro para a sala, mas nunca fora da residência. Defendo o salto alto, os scarpins, mocassins e correlatos. Quanto as roupas, as mesmas devem valorizar o corpo da mulher, a praticidade e o conforto e é claro, a sensualidade, ou seja, tudo na sua hora, no seu devido momento. Assim como escrevi no início do texto, Moda é tudo aquilo que você veste e se sente bem, não importando a opinião dos outros, o que as pessoas olham, pensam, opinam ou imaginam.

Moda 2015 1