Vídeo flagra Cesta Básica da Prefeitura em carro adesivado

Carro da Federal na Promoção Social_Caraguá

 

O Site de Notícias CONTRA & VERSO recebeu um Vídeo de aproximadamente 11 minutos que flagra o uso irregular de Cestas Básicas compradas pelo município. No Vídeo um ex-Vereador carrega o seu carro com Cestas Básicas que são distribuídas a população carente e as entrega para um assessor de outro Vereador da atual legislatura. No carro do ex-Vereador aparecem os adesivos do candidato indicado pelo atual Prefeito as eleições deste ano. Em decorrência do fato a Polícia Federal esteve na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania na última sexta-feira.

O Vídeo repercutiu nas Redes Sociais tendo sido um dos Trend Topics tanto no dia 30 de agosto como no dia 2 de setembro por algumas horas num mapeamento regional. Nas imagens o ex-Vereador Edson Mendes do Amaral – Edinho, primo distante do candidato a Prefeito Gílson Mendes de Souza/PSDB e membro da equipe de campanha aparece carregando o seu carro – Parati de cor verde – com várias Cestas Básicas que normalmente são doadas mensalmente às famílias carentes registradas na citada Secretaria. Coincidentemente no mesmo Vídeo aparece o Vice-Prefeito Antonio Carlos da Silva Júnior, falando ao celular e entrando no prédio. Não há registro de conversas entre Edinho, o Servidor Público e o Vice-Prefeito.

Em seguida o carro dirigido por Edinho aparece do outro lado da cidade, provavelmente no bairro do Porto Novo, na região sul do município, conversando com outras duas pessoas não identificadas, para logo a seguir, surgir numa rua onde não se tem identificação, entregando parte das Cestas Básicas num Ecosport de cor vermelha, identificado como sendo do Vereador Eliseu Onofre da Silva – Ceará/PPS, da atual legislatura e que apóia a candidatura Gílson Mendes à Prefeitura.

Segundo informações o autor das imagens entregou o Vídeo com uma denúncia formal ao Ministério Público Eleitoral, o que resultou na visita de uma equipe da Delegacia de Polícia Federal de São Sebastião a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania, a pedido do Juiz Eleitoral, na tarde da última sexta-feira – 2 de setembro. Os agentes permaneceram lá por pelo menos 5 horas, vistoriando computadores, analisando listas e documentos e ouvindo preliminarmente os Servidores lotados no setor.

Questionada primeiramente a Assessoria de Comunicação do candidato Gílson Mendes enviou uma nota pelo Facebook informando que não havia qualquer relação do fato com a candidatura e que qualquer informação deveria ser solicitada para a Comunicação Social da Prefeitura, mas logo em seguida, emitiu Nota à Imprensa pelo aplicativo Whatsapp, alegando que o fato foi uma ação isolada sem a menor conexão com a campanha de Gílson Mendes e que está sendo apurado pelos órgãos competentes. O mesmo texto foi distribuído pelo mesmo aplicativo, mas desta vez com a assinatura do Prefeito Antonio Carlos da Silva.

O Vereador Eliseu Onofre da Silva não foi encontrado para falar sobre o assunto.

De acordo com a Lei Eleitoral se for comprovado o uso indevido de Cestas Básicas com intuito Eleitoral a pena vai de prisão por até 4 anos, pagamento de multa e a perda do registro de campanha para todos os envolvidos no caso.

Segundo o Ministério Público Eleitoral, através do Promotor de Justiça Alexandre Petry Helena o caso em questão foi colocado como Segredo de Justiça e devido a isso, não haverá nenhum comentário a respeito. A Delegacia de Polícia Federal em São Sebastião, através do Escrivão Saint Clair informou que não irá emitir qualquer comentário, devido ao Segredo de Justiça, comum em processos eleitorais. A Comunicação Social da Prefeitura divulgou Nota Oficial informando que sobre o fato cabe esclarecer que se trata de procedimento adotado pela justiça eleitoral no sentido de averiguar fatos narrados por um vereador da oposição que clandestinamente produziu vídeo, de um veículo transportando 7 cestas básicas. Todos os servidores presentes colaboraram prontamente e forneceram prontuários e encaminhamentos, no sentido de comprovar a lisura dos atendimentos. Diz a nota que o fato apontado na denuncia, um adesivo número 45, mas que poderia ser qualquer outro, não havendo qualquer relação com o candidato relacionado ao número do adesivo. Segue a nota afirmando que a Prefeitura repudia a prática eleitoreira utilizada por vereadores da oposição que poderiam ter solicitado formalmente os documentos que comprovam que naquele dia, cestas foram requisitadas por entidades sócio assistenciais e usuários que residem na região Sul, sendo que estes não tinham meios para retirá-las na sede, tendo solicitado ao voluntário Edinho, figura frequente em ações sociais desde a época de sua vida pública. A nota finaliza informando que todos os documentos comprobatórios e que esclareceram tal situação foram apresentados ao Promotor Eleitoral e que medidas estão sendo estudadas e certamente serão propostas em repúdio ao abuso de autoridade e desvio de finalidade praticado pelo Vereador que invadiu prédio público no dia 30 de agosto, em total quebra de decoro e fora de suas atribuições previstas em regimento, com a Prefeitura iniciando a tomada de todas as providências para apurar o ocorrido, bem como colaborar com a justiça eleitoral visando trazer a verdade a tona. A nota não menciona quem é o Vereador de Oposição que teria cometido os deslizes.

Na manhã de ontem, tanto o Prefeito como o Vice-Prefeito falaram ao telefone no Jornal Regional da Caraguá FM, informando que o fornecimento de Cestas Básicas foi paralisado pela Prefeitura, isentando o candidato Gílson Mendes do caso e informando que o ex-Vereador Edinho não trabalha na campanha do candidato, que a entrega foi por ordem pessoal do Prefeito e que os recebedores são cadastrados na secretaria e apresentavam-se com necessidade urgente.

O caso tornou-se o assunto do momento em toda a cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *