A Eleição em Caraguá e seus reflexos em 2018

eleicoes-2016

 

Toda Campanha Política é feita de organização administrativa e partidária, contatos, muita Comunicação e obviamente, resultados. Estes resultados são imediatos no campo de trabalho da campanha, mas podem refletir posteriormente, seja para a próxima campanha, seja para alguns meses posteriores ou até anos. As Eleições Municipais deste ano no Litoral Norte irão refletir certamente em 2018, quando iremos eleger os novos Governadores e o Presidente da República.

Em Caraguatatuba, como em todo Litoral Norte devemos ficar atentos à eleição para Governador e Presidente da República em 2018. Estarão concorrendo também os candidatos a Deputado Estadual, Federal e Senador e estes formam o quadro eleitoral junto com os cargos do majoritário já citados.

Analisando o pleito no Litoral Norte temos Prefeitos eleitos pelo PMDB em Caraguatatuba e Ilhabela, pelo PSD em Ubatuba e pelo PSDB em São Sebastião. O que pode parecer um ambiente diversificado na verdade é um retrato dirigido e explícito do comportamento dos líderes da região para com o eleitorado daqui há 24 meses.

Neste quadro temos 2 Prefeituras que certamente seguirão para apoiar o candidato do seu partido ao Governo do Estado, isso se uma delas não quebrar a corrente e resolver apoiar um outro pretendente. Por outro lado temos as Prefeituras de Ubatuba e São Sebastião, que certamente apoiarão o sucessor de Alckmin para o Palácio dos Bandeirantes e o próprio para sua caminhada rumo a Brasília, sem contar que em Ilhabela, o atual Prefeito Colucci tentará uma vaga na Assembléia Legislativa Paulista pelo PPS e contando com o apoio do Vice-Governador Márcio França do PSB, dará e contará com o apoio do próprio e do Governador neste próximo intento. Fala-se que o atual Prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi também tentará uma vaga no Ibirapuera e isso só congestiona o tráfego de candidatos para o pleito.

Não podemos esquecer que além dos eleitos, outras lideranças surgidas com o pleito e as já existentes, farão a diferença na captação de votos. Nomes como Juan Garcia, Wagner Teixeira, Paulo Ramos, Moromizato, Aguilar pai, José Ernesto e Álvaro Alencar são nomes que certamente serão procurados e podem influenciar na balança política em 2018.

Não se pode afastar a possibilidade de novas lideranças surgirem no cenário político regional, o que vai ao encontro do recado dado pelo eleitor, onde o político profissional, de carteira assinada perde lugar para as novas lideranças que virão em decorrência disso.

Outro fato marcante e de grande importância vem do fato de que, mesmo fora da política, o atual Prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva, ainda é um líder político de peso e mantêm o seu eleitorado cativo, além de continuar sendo uma das Cabeças de Chave do Homem mais famoso de Pindamonhangaba na região Metropolitana do Vale do Paraíba. É certo que estes fatores terão grande influência para com o eleitorado e respectiva região.

É bom explicar que o reflexo e a influência para com as Eleições Nacionais de 2018 vêm do fato de que quanto mais espaço os partidos puderem cobrir, mais chances terão de captar os votos necessários para eleger seus candidatos, igual a uma eleição municipal, só que ao invés de cobrir bairros e comunidades, a cobertura se dá em cidades, regiões e estados.

Em Suma, o resultado do Litoral Norte agora em outubro terá um reflexo decisivo nos próximos 2 anos, com certeza!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *