AME pede identificação para realização de Exame

ame_caragua-02

 

O AME – Ambulatório Médico de Especialidades de Caraguatatuba está solicitando, desde maio deste ano, documento com foto para a realização de Exames específicos. A medida é uma obrigação da ONA – Organização Nacional de Acreditação, para obtenção do ISO 9000 para a unidade.

O usuário do SUS – Sistema Único de Saúde tem uma identificação diferenciada para a realização de consultas e checagem de seu cadastro quando dentro uma unidade de saúde. Até maio deste ano a carteira do SUS era obrigatória tanto para checagem de cadastro quanto consultas e a realização de exames.

Mas a partir de maio deste ano a Seconci/OSS – Sindicato das Empresas de Construção Civil/ Organização Social de Saúde entrou com pedido para adquirir status na ONA – Organização Nacional de Acreditação, similar do famoso ISO 9000, 9001 ou 14000 e para isso, precisou fazer alterações administrativas para fazer jus ao novo conceito solicitado e dentre elas, está a obrigatoriedade da apresentação de um documento com foto para a realização de Exames específicos, como Eco cardiograma, Eletro Encefalograma, Tomografia, Esteira, Endoscopia, dentre outros.

Segundo a Enfermeira de Qualidade e Educação Permanente Juraciara Sadahiro, a medida será avaliada entre os dias 8 e 9 de dezembro por uma equipe de Auditores da ONA e visa criar um novo AME, com um sistema mais moderno e com plena segurança ao paciente, itens necessários para a obtenção do certificado. Sadahiro conta que vários foram os motivos que necessitaram a obrigatoriedade da apresentação do documento com foto para a realização dos exames.

A Enfermeira aponta que os funcionários do AME de Caraguatatuba já presenciaram a mãe de uma usuária fazer o exame no lugar de sua filha e de uma irmã realizar o procedimento no lugar de outra irmã e vice-versa no âmbito masculino, além que fazem exames no lugar de outro, por terem nome parecido e não prestarem atenção quando são chamados para o procedimento, além de nomes iguais para a realização e recebimento do laudo do exame. Sadahiro conta que certa vez uma mulher com nome parecido iria fazer uma Tomografia e por não prestar atenção, acabou entrando na sala para uma Endoscopia. Outro caso diz respeito a um laudo que foi entregue para uma mulher de nome igual a da paciente que fez o exame.

A responsável pela Qualidade e Educação Permanente ressalta que através dos problemas apresentados se faz necessária a apresentação de um documento com foto para checagem do paciente quando da realização do procedimento e entrega do referido laudo. A Enfermeira informa não ter uma porcentagem de quantos erros foram encontrados, mas frisa que estes erros vem de encontro a obtenção do certificado de Acreditação.

O AME também está preparando para lançar uma pulseira vermelha, que indica paciente com risco de queda, voltado exclusivamente para pacientes idosos, cadeirantes, com necessidades especiais, que fazem uso de muleta, com deficiência visual e que realizaram exames que necessitem de sedação e dilatação de pupila. Esta pulseira deverá estar em uso nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *