O ex-Prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva, recebeu a reportagem do Blog Contra & Verso em seu apartamento para falar sobre a Pré-Candidatura de sua filha, Michelle Veneziani a Deputado Estadual nas Eleições Gerais de outubro deste ano. Numa mistura de olhar cético com o pai coruja, Antonio Carlos deu a sua opinião na nova empreitada que a filha irá enfrentar.

Uma Currículo Político invejável: Neta paterna e materna de Vereadores, filha de um ex-Prefeito e Deputado Estadual com 95 mil votos que se tornou o maior líder político do Litoral Norte depois de José Bourabeby, esposa do Prefeito de São Sebastião e irmã de um ex-Vice-Prefeito que candidato a Deputado Estadual arrebanhou 55 mil votos, Michelle Veneziani deixou o cargo de Presidente do Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de São Sebastião no último dia 7 de abril para concorrer, pelo PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira a legenda de Deputado Estadual nas eleições deste ano.

Michelle tentará ser a representante do Litoral Norte na Assembléia Legislativa do Estado, vaga esta em aberto desde a eleição de seu pai em 2006 e em anos anteriores por Paulo Julião, ex-Prefeito de São Sebastião. Para isso terá que disputar a predileção dos mais de 200 mil votos aptos na região.

Mas não é apenas o Currículo familiar que impulsiona a Pré-Candidatura de Michelle. Com formação em Economia, Tecnólogo em Gestão Financeira e MBA em Gestão Executiva, Michelle Veneziani era, até pouco tempo a gerente e administradora dos bens e negócios de Antonio Carlos da Silva, conquistados ao longo de muitos anos de trabalho.

Se por um lado a parte técnica é notável, o lado coruja do pai ex-Prefeito não fica atrás. “Tenho muito orgulho da Michelle, não por ser minha filha apenas, mas pela formação diferenciada com a qual gerencia os negócios da família”, disse. Sobre a candidatura Antonio Carlos revela que a princípio ele e a mãe dela, Myrlene Veneziani não queriam a candidatura, mas observando o trabalho desenvolvido na Prefeitura de São Sebastião acabaram aceitando a ideia. “Mais do que ser minha filha e pela ficha técnica que possui, o trabalho dela com o Social me orgulha demais”, frisou.

Para Antonio Carlos Michelle representa a nova safra de políticos num momento onde a política enfrenta a sua maior crise moral. “Se antes uma pesquisa mostrava o que o povo quer ouvir, hoje o caminho certo é o Social, atendendo o povo que precisa de melhorias neste setor”, argumenta. Há quem diga que o Vereador é o “Peão da Política Brasileira”. O ex-Prefeito complementa a frase relacionando-a com a Pré-Candidatura de Michelle Veneziani. “Franco Montoro já disse que o Brasil é municipal, nasce, vive e morre nas cidades. Se os Governos Estadual e Federal mostram as estatísticas dos problemas nacionais, os municípios dão o nome e o endereço destes problemas”, relaciona.

Neste período de Pré-Candidatura Antonio Carlos pede o apoio da militância e dos amigos para que no momento certo, coloquem Michelle como a representante da região na capital, pois além da capacidade ela tem visão administrativa e conhecimento do Social. O fato de ser mulher é outro valor importante para o ex-Prefeito. “Ela tem uma visão muito definida de mulher, o que hoje é muito importante”, conta. Sobre a unificação de um nome para ser apoiado pelas lideranças políticas da região, Antonio Carlos não vê problemas, tendo em vista os 95 mil votos conquistados quando se elegeu Deputado Estadual e diz que a responsabilidade sobre isso é mais do povo do que dos políticos. “O voto é sagrado e a responsabilidade de eleger alguém da sua região é do povo, do eleitor”, frisa.

Ainda sobre a responsabilidade de votar e eleger um candidato sério e da sua região, Antonio Carlos condena a compra de votos. “Não se pode vender o voto, pois ele é o sonho do eleitor, sonho de melhoria, de políticas públicas que resolvam os problemas. Conheça o seu candidato, sua história, se há coerência, para não eleger alguém que te ilude após ter sido eleito”, enfatiza. Antonio Carlos complementa opinando que pela convivência e as qualidades de Michelle, a mesma estaria apta para presidir a nação, acreditando que se ela tiver o apoio necessário fará um bom trabalho pelo Litoral Norte.

Fotos: Asscom/PMSS e Rosely Cavalheiro/Boca no Trombone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *