A coluna de hoje narra a visita de Bagre Júnior a sede da ACE – Associação Comercial e Empresarial de Caraguatatuba, que encheu de fantasia e ilusão os corações dos pobres comerciantes que lutam para sobreviver diariamente na cidade.

 

Comerciantes

E a Associação Comercial de Caraguatatuba teve o seu dia de glória com a visita, no mês de junho, do atual Prefeito. Pelo que sei, é a primeira visita de um Chefe do Executivo local a sede da categoria em mais de 25 anos.

 

Adendo

Só para lembrar que nos últimos 25 anos um Prefeito saiu das fileiras do Comércio para assumir a Prefeitura.

 

Visita

A visita teve como objetivo a demonstração de poder do atual Presidente, que faz parte do atual grupo político dominante municipal, visto que a categoria não andava alinhada com o Paço Municipal há pelo menos oito anos.

 

Objetivo 1

Na visita Bagre Júnior prometeu uma campanha para regularizar os comerciantes que ainda não estão, com a elaboração de uma cartilha de orientação pela Secretaria de Comunicação. Adoraríamos ter uma cópia da tal cartilha.

 

Objetivo 2

A realização de uma Feira de Negócios na cidade também foi prometido no encontro. Uma estimativa do que será feito e quais metas atingidas é outra dúvida que cerca a nossa redação.

 

Objetivo 3

Mas o ponto alto do encontro foi o desejo de Bagre Júnior em trazer um curso preparatório para os comerciantes locais participarem de licitações na Prefeitura.

 

Ouro de Tolo

Não consigo imaginar se a persuasão de Bagre Júnior é maior do que o grau de ilusão que cerca o comércio local. Ensinar o comércio local a participação de licitações é algo igual a velha frase: “Para Inglês Ver!!!”.

 

Licitação

Gostaria de saber desde quando o comércio local participa de Licitações da Prefeitura??? Com exceção de alguns tipos de comércio a maioria não tem estrutura para fornecer ao Executivo local.

 

Exceções

As únicas exceções se dão para Padarias, apenas para o fornecimento do pão francês em pequena escala; Postos de Combustíveis, no momento para a atual frota que quando aumentar será inviável; Restaurantes, com ressalvas, Farmácias, quando a indústria não falha na entrega e Prestadores de Serviço em Telefonia e Manutenção de Ar Condicionado. No restante o fornecimento é ínfimo e não necessita de licitação para isso.

 

Desnecessário

Sendo assim é desnecessário um curso específico, pois estas categorias do comércio já participam de certame licitatório há muito tempo.

 

Estrutura

Quando falamos em estrutura nos referimos a poder de fabricação ou compra para o fornecimento com o melhor preço dentre os participantes de uma licitação para o município. Na maioria das vezes os participantes tem mais estoque e preço para poder competir numa licitação.

 

Desinteressante

O restante das categorias não são interessantes para a Prefeitura pois os produtos que vendem não são usados, como por exemplo cosméticos, roupas, utilidades domésticas, auto peças, dentre outros.

 

Ressalvas

Quando citamos os Restaurantes com ressalvas, usamos como base o último certame feito, no Verão deste ano, quando um restaurante do Litoral Sul venceu a licitação e sublocou para um estabelecimento local.

 

Participava

Esquecemos de mencionar os estabelecimentos de venda de materiais de escritório, mas estranhamente, desde que o atual grupo assumiu, apenas comércios do Litoral Sul tem vencido os certames.

 

Resumo

Em resumo a primeira ação do atual Presidente da ACE pode ser considerado como um engodo, o famoso Ouro de Tolo, perfeita ilusão para com os seus associados e o comércio em geral.

 

Normal

Vindo da Rainha da Floresta que resolve a Sazonalidade com Indústrias, devo imaginar que estaria se gabando deste evento até agora!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *