E a Pandemia do Covid-19 se mantêm como assunto de destaque, seja no âmbito da Saúde, seja no âmbito da Política e muito mais entre a população, o eleitorado de forma geral, que junto com o Empresariado vem sofrendo as agruras desta tempestade que desmontou o Brasil e boa parte do mundo.

 

Ditado

Como o assunto é Covid-19 é necessário repetir o jargão que tornei obrigatório, toda vez que cito a Pandemia na coluna ou quando estou debatendo o assunto com amigos.

 

Eu Dizia

O Covid-19 é a doença que todo mundo tem razão, mas não se chega a uma solução.

 

Ampliei

O Covid-19 é a doença onde todo mundo tem razão, mas não se chega a uma solução com um monte de político sem noção.

 

Atualizei

Agora o jargão se completa: O Covid-19 é a doença onde todo mundo tem razão, não se chega a uma solução e junto com os políticos sem noção está a população mais ainda sem noção sobre o caso.

 

Impasse

Esta Pandemia apresenta diversos impasses que impossibilitam a manutenção de pelo menos uma vida precária ou parcialmente equilibrada.

 

Impasse 1

Por um lado estão os Comerciantes, Empreendedores e Empresários, que precisam trabalhar para ganhar o seu pão diário, que empregam milhares de trabalhadores que buscam o mesmo e veem no Lockdown, ou Confinamento Social, um amargo remédio que pode levar a Falências, Concordatas e muito Desemprego.

 

Impasse 2

Do outro lado está a Saúde Pública, que na linha de frente, combate o Covid-19 na medida do possível, com seus integrantes cansados e estressados devido a 12 meses ininterruptos de tratamento à população infectada.

 

Impasse 3

E nos 45 minutos do segundo tempo surgiram como destaque a classe Política, que não se entrosa nos 3 níveis; Federal, Estadual e Municipal, aliás é nos municípios que o impacto é maior, os problemas são grandes e as mortes acontecem, infelizmente!!!

 

Impasse 4

Participando como figurante, mas com direito a se tornar Protagonista desta Ópera Bufa está a população sem noção, que teima em desrespeitar os Protocolos de Saúde e se infecta mais e mais a cada dia.

 

Rolezinhos

A prova deste povo sem noção está nos Rolezinhos, Aglomerações criminosas e Festas Clandestinas, quase que diariamente, sem pensar no próximo, na sua família e na maioria das vezes na própria vida.

 

Diferença

Para quem não sabe os Rolezinhos são praticados por jovens de Periferia, de famílias e classes menos abastadas, enquanto que as Festas Clandestinas vem dos mais afortunados em Casas Noturnas e Cassinos clandestinos. No final das contas é tudo igual, todos sem noção!!!

 

Aumento

O aumento no número de casos de Covid-19, a chamada “Nova Onda” e não estou me referindo as Variantes vem, na sua maioria dos jovens, que ao se aglomerarem ou são infectados ou infectam seus parentes e pessoas próximas.

 

Não preciso nem dizer que esta coluna tem continuação!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *