A Câmara Municipal de Caraguatatuba pagou e realizou recentemente a Dedetização do seu prédio, localizado no centro da cidade. Após alerta o BLOG CONTRA & VERSO constatou que o preço pago está acima da média de valor do mercado local. Há controvérsias também quanto a empresa que realizou o serviço, localizada em Ilhabela.

O prédio do Legislativo de Caraguatatuba foi dedetizado no último dia 29 de abril, pela empresa A.M. Miranda – ME, localizada na cidade de Ilhabela pelo valor de R$ 6.076,00 (Seis Mil e Setenta e Seis Reais), conforme o Portal da Transparência da Câmara, datado de 28 de abril, ordem de pagamento 415/2017 – número de baixa da OP 307, com cheque da CEF – Caixa Econômica Federal. O valor real é de R$ 6.200,00 mas houve desconto de R$ 124,00 . O prédio da Câmara é composto de térreo mais dois pavimentos, totalizando cerca de 2.400 metros² de área.

Dedetização 1

Alertado por fontes de que o preço pago estaria acima do mercado, o Blog CONTRA & VERSO fez uma busca entre as empresas do ramo localizadas na região e constatou que o preço pago está acima do valor do mercado na região. Foram consultadas 6 empresas na região, sendo 5 em Caraguatatuba e uma em São Sebastião, sendo que uma na cidade e outra na cidade vizinha não conseguimos contato. Das empresas consultadas em Caraguatatuba, nenhuma delas recebeu pedido formal de orçamento para o trabalho realizado e os preços apresentados foram menores do que o pago pelo Legislativo. Os preços apresentados variavam de R$ 800,00 a R$ 3.200,00 e apenas uma chegou próximo ao valor, orçando em R$ 6.100,00 . Ainda segundo nossas fontes o serviço foi realizado, mas o adesivo com os dados da empresa e muito menos o prazo de validade/garantia do serviço, o que é obrigatório não foi colocado no dia do trabalho, mas sim posteriormente.

A empresa constante na ficha de pagamento da Câmara, a A.M. Miranda – ME é originária de Ilhabela e está localizada no bairro da Barra Velha, não tem nome de fantasia e sua atividade econômica principal é a Construção de Edifícios. A nossa redação ligou para o número constante na ficha e uma funcionária atendeu, quando pedimos um orçamento para Dedetização. A funcionária disse que uma senhora de nome Cristal faria o orçamento, ressaltando que no momento não se encontrava no local. Retornamos no período da tarde a senhora Cristal desconversou, alegando que o local era uma hospedaria e que a funcionária teria entendido errado o pedido.

Na Associação Comercial e Empresarial de Ilhabela constatamos que neste endereço e telefone não consta nenhum associado a entidade. A redação do CONTRA & VERSO fez uma nova ligação, desta vez simulando uma reserva na hospedaria e necessitando da inscrição no CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – para efetuar o depósito em conta, quando descobrimos uma inscrição diferente da existente na ficha da Câmara de Caraguatatuba, desta vez em nome de Chalé Boa Vista, localizada numa rua que coincide com o endereço da outra empresa no mesmo bairro, em nome de C.G. Ahern Miranda – ME.

Dedetização 3

Uma terceira ligação foi feita para o Chalé Boa Vista e ao falar sobre o assunto a senhora de nome Cristal informou que a empresa que teria realizado a Dedetização pertence ao seu ex-marido, de nome Adenice Machado, o que confere com A. M. Miranda – ME. Já o Chalé Boa Vista, coincide com a inscrição do CNPJ, C.G. Ahern Miranda, ou, Cristal Galembeck Ahern Miranda, que conforme pesquisa realizada, além de perfil nas Redes Sociais, foi candidata a Vereadora em 2012, pelo PV – Partido Verde, tendo conseguido 130 votos naquele pleito com pessoas de Caraguatatuba no seu rol de amigos. Uma nova ligação em seguida, agora para empresa do senhor Adenice Machado resultou na negativa sobre o local e posteriormente o telefone não mais atendia, finalizando na caixa postal.

Solicitada a Assessoria de Imprensa da Câmara de Caraguá não se manifestou até o fechamento deste texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *