Dentre os vários assuntos discutidos nos bastidores da política local e abordados na coluna Blogueando está o Concurso Público da Câmara Municipal. Ao que parece está se tornando uma nova novela.

 

Equipe

A Câmara Municipal tem uma relação de Servidores Efetivos e Comissionados no seu rol. Estes Servidores servem tanto aos Vereadores como realizam os mais diversos trabalhos no Legislativo local.

 

Comissionados

O número de Servidores Comissionados é desconhecido no momento, mas sabe-se que cada Vereador tem direito a quatro Assessores, todos eles Comissionados, além de outros em diversas funções.

 

Efetivos

O número de Efetivos no momento também é desconhecido, mas estes Servidores prestaram Concurso Público e ocupam funções como Assessoria Jurídica, Supervisão Administrativa, RH, Finanças, Zeladoria, Compras/Almoxarifado e os chamados Técnicos Legislativos, Servidores que elaboram os documentos internos e relativo ao trabalho dos Vereadores.

 

Aposentadoria

O problema é que vários destes Servidores Efetivos estão prestes a aposentar e sua saída, além de deixar uma enorme lacuna administrativa, causarão um estrondoso impacto na manutenção do dia a dia da Casa de Leis local.

 

Aposentando

Para se ter uma ideia são vários os Servidores Efetivos que já poderiam ter se aposentado, mas continuam exercendo função, tendo em vista que não teriam outro funcionário para suprir a vaga.

 

Aposentados

Assim como a outros funcionários prestes a aposentar e sua saída representaria um enorme rombo na área administrativa.

 

Concurso

Sendo assim, se faz mais do prioritário e necessária a realização de um Concurso Público o quanto antes.

 

Prazo

Na verdade a Câmara corre contra o relógio, pois depois do Concurso e da nomeação destes novos Servidores se faz necessário um período para ensinar os novatos o que tem para fazer e como fazer.

 

Data

O assunto vem sendo comentado desde 2015, mas a partir de 2017 tornou-se prioritário, mas sem a devida importância por parte dos Vereadores. Atualmente é como se a corda estivesse no pescoço.

 

Inchaço

No passado a Câmara teve um grande inchaço de Servidores, na sua maioria, é claro, de Comissionados. É a maldita mania de pagar os Cabos Eleitorais com dinheiro público.

 

Justiça

Em outros tempos, foram criados cargos com os mais variados nomes e funções que no final significavam ou a mesma coisa ou coisa nenhuma, resultando numa sugestão do Ministério Público para uma demissão em massa ou, em caso contrário, enfrentar uma ação na justiça.

 

Comissão

Tendo em vista a demora que ninguém entende a razão para realizar o trio de Vereadores composto por Flávio Nishiyama, Celso Pereira e Ceará querem a formação de uma comissão para avaliar a situação e descobrir o porquê da demora e forçar a realização do certame o quanto antes.

 

Demora

Há quem diga que a demora para realizar o Concurso Público na Câmara seria por obra e arte de Bagre Filho – O Filho/Vereador Playboy – que ainda não colocou em votação o Projeto respectivo.

 

Povo

Esta questão, como já dissemos, é importante, prioritária e extremamente necessária e o povo, na sua mais primária função, deseja e exige que o certame seja realizado para o bom funcionamento da máquina pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *