O Brasil enfrenta a sua maior Crise Hídrica dos últimos anos, ocasionado pela falta de chuvas nos rios e nas represas para o abastecimento e fornecimento de Energia Elétrica, onde a ordem é economizar energia e água obviamente, pois há risco de apagão e consequente racionamento. Com exceção da Luz nossa de cada dia o abastecimento de água está garantido em Caraguatatuba e no Litoral Norte como um todo mas com um lembrete; O Meio Ambiente contribui em muito para isso.

Segundo os Pescadores do Litoral Norte o Inverno é chamado de “A Estação da Seca”, enquanto que a Primavera é conhecida como “A Época das Águas”, ou seja, no Inverno chove muito pouco e a Primavera equilibra o clima, chovendo em grande volume e antecedendo o Verão, que tradicionalmente tem um alto índice pluviométrico.

Segundo a Defesa Civil do Estado de São Paulo o previsto no índice de chuvas durante o Inverno, foi de 91,9 mm em Junho, porém choveu apenas 74,1 mm. Em Julho o estimado era de 88,3 mm mas a ocorrência de chuvas foi de apenas 34,4 mm e para Agosto o acumulado foi de 107,7 mm.

Segundo o Superintendente da Sabesp – Saneamento Básico do Estado de São Paulo – no Litoral Norte, Rui César Rodrigues Bueno o Estado de São Paulo está sofrendo, em algumas regiões como a de Ribeirão Preto, da falta de água para o abastecimento da população, denominado por ele como “Crise Hídrica”, o que está levando algumas cidades e regiões a execução de Rodízio, onde a água é cortada por algumas horas diariamente ou por alguns dias semanalmente.

Felizmente o Litoral Norte não sofreu com este problema, mesmo não tendo Represas, usando apenas de seus Mananciais e de Reservatórios em pontos estratégicos para o fornecimento de água aos moradores das quatro cidades da região. De acordo com Rui César os índices de chuva ficaram abaixo do estimado tradicionalmente, deixando em atenção Mananciais como o da Praia Vermelha em Ubatuba, em Ilhabela e no Rio Guaxinduba em Caraguatatuba.

O Litoral Norte tem uma média de 90% de Água Encanada na região, sendo que em Caraguá o índice é de 99%. Em Ihabela é de 86%, em São Sebastião é 81% e em Ubatuba de 94%. Quanto ao Esgoto tratado a média regional é de 65,5%, com Caraguá tendo 86%, Ilhabela com 57%, São Sebastião com 67% e em Ubatuba com 52%.

O Superintendente cita que as boas condições pluviométricas na região se devem graças ás arvores e as florestas, que reservam a água para abastecer os usuários, liberando-a aos poucos. “Temos um sistema Florestal que retém a água, nos beneficiando”, disse. O Sistema de Abastecimento de Água na região é controlado pelo consumo, através do trio Captação, Tratamento e Reservação, o que deixa a região em posição de destaque com relação a outras localidades do Estado de São Paulo. No caso de um período de Estiagem, Campanhas Educativas são iniciadas como forma de orientação aos consumidores.

Os Mananciais que abastecem as cidades do Litoral Norte são: Rio Claro, Guaxinduba e Mococa em Caraguatatuba; Rio Cristina, Boiçucanga, Guaecá e São Francisco em São Sebastião; Rio Grande, Córrego dos Macacos, Itamambuca e Lagoinha em Ubatuba e o Córrego das Tocas, Cego e Pombo em Ilhabela.

Rui César informa que o cálculo do volume de água é feito por método matemático, sendo que a Sabesp se utiliza de dois protocolos para definir o quanto cada cidadão deverá gastar diariamente. A Organização Mundial da Saúde estima que cada pessoa deve gastar diariamente para a sua higiene pessoal de 40 a 50 litros de água. No Brasil a ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – coloca como básico o volume de 220 litros/dia e baseado nisso a Sabesp estima em 140 litros/dia um volume de água aceitável para a sobrevivência e higiene de seus usuários. Em Suma, mesmo com 40% de redução no volume de chuvas não há risco de uma Escassez Hídrica na região do Litoral Norte.

O Blog Contra & Verso tem conhecimento que nos Feriados prolongados e durante o Verão algumas residências em bairros, principalmente na Zona Sul, sofrem com a queda de pressão na coluna d’agua, podendo lavar roupa, tomar banho e até cozinhar os alimentos no período noturno, após às 22 horas e até de madrugada. Para Rui César estes problemas serão sanados com o pacote de obras iniciados pela Sabesp e também pela falta de caixa d’agua nestas residências. “As obras serão feitas nos bairros com problemas que estão na nossa agenda de expansão. A grande maioria possui reservação mas uma boa porcentagem que se utiliza apenas da água de rua”, frisou.

Segundo informações da Sabesp a região possui 3.477 ligações comerciais em Caraguá, 1.146 em Ilhabela, 1.903 em São Sebastião e 2.151 em Ubatuba. Quanto as ligações residenciais são 55.833 em Caraguá, 11.253 em Ilhabela, 22.727 em São Sebastião e 32.220 em Ubatuba.

O Superintendente reitera que o Litoral Norte nunca sofrerá Escassez Hídrica se mantiver um controle rígido do Meio Ambiente, evitando a degradação de suas matas e florestas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *