O Blog Contra & Verso já sabia!!! A empresa Expresso Fênix, pertencente a família Chedid assume o Transporte Coletivo em Caraguatatuba a partir da zero hora do dia 26 – Terça-Feira – num contrato emergencial de 12 meses até que a nova Licitação tenha sido publicada, os envelopes abertos e decretado um novo vencedor. O contrato foi assinado na noite de ontem e segundo as cláusulas, será mantida a mesma tarifa praticada pela empresa anterior em carros com Ar-Condicionado e Wi-Fi.

O Prefeito Aguilar Júnior assinou contrato emergencial na noite de ontem em seu gabinete, contratando por um período de 12 meses – 1 ano – a empresa Expresso Fênix, localizada na região de Campinas, para gerir o Transporte Coletivo Municipal na cidade até que uma nova empresa se torne vencedora, em Licitação que já teve o seu processo iniciado e deverá ser concluído nos próximos meses.

Com esta contratação o Prefeito dá continuidade ao Decreto 1536/21, que baseado na Caducidade, extinguiu a Concessão assinada em 2007 e que poderia ou não ser renovada em 2022, pertencente a Praiamar Transportes. No documento o Prefeito decretou a Caducidade da Concessão, extinguindo os serviços da empresa oriunda de Belo Horizonte, por falhas não sanadas ao longo da Intervenção de 180 dias, que expirou em oito de Outubro.

A novidade deste contrato emergencial é que será mantida a mesma tarifa praticada pela empresa anterior, ou seja, passagem a r$ 3,80 para o pagamento em dinheiro ou r$ 3,60 para o pagamento com o cartão do usuário. Serão 50 carros, sendo 31 deles zero quilômetro e o restante de seminovos. Outra novidade será a do pagamento de R$ 29 Milhões pela Prefeitura, como forma de Subsídio para manter a tarifa aos preços praticados pela Praiamar, que não tinha reajuste ou alteração desde 2016. Os carros que farão o Transporte Coletivo na cidade serão dotados de Ar-Condicionado, Wi-Fi, GPS para o monitoramento do Cittamobi e terminais de UBS para a recarga de Celulares, além da Bilhetagem Eletrônica e o elevador para os passageiros com dificuldades de locomoção.

A contratação de Emergência da Expresso Fênix é o ápice de uma crise que teve origem em 2017, quando o Prefeito avisou que não iria reajustar a tarifa, devido ao mal serviço que a empresa vinha praticando no município. Ao longo dos últimos anos a Prefeitura autuou e notificou a Praiamar centenas de vezes pelos mais diversos motivos. A empresa entrou na Justiça e muitas destas ações ainda tramitam a espera de um resultado final. O período de Pandemia e o não cumprimento de Acordos Trabalhistas com o Sindicato da categoria, dentre outros problemas desencadearam uma Intervenção iniciada em oito de Abril.

Durante a Intervenção a Prefeitura alegou ter restabelecido os compromissos Sociais e Trabalhistas dos empregados, que foram recontratados. Houve aumento no número de linhas e de usuários diário, bem como foi feito um Inventário e mais veículos foram colocados a disposição dos passageiros durante o período diariamente.

Em quatro de Outubro o Prefeito decide prorrogar a Intervenção por mais 60 dias, alegando que nem todos os problema foram resolvidos. No final da mesma semana, no dia 10, a Praiamar entrou na Justiça local e conseguiu uma Liminar que devolvia a empresa ao seu verdadeiro proprietário e cancelava a prorrogação da Intervenção. A consequência disso foi o Prefeito extinguir por Caducidade, a Concessão dos Transportes Coletivos na cidade que teve início em 2007 e encerramento em 2022, podendo ser prorrogada por período igual ao anterior, ou seja, 15 anos.

No decreto de extinção, datado de 10 de Outubro, a Praiamar ainda teria que servir a população local por mais 15 dias até que uma nova empresa ocupasse o seu lugar de forma emergencial, até que um novo Edital e sua consequente Licitação fosse lançada para uma nova Concessão nos Transportes Coletivos na cidade.

Com a Fênix ocupando a vaga de forma emergencial, os usuários deverão providenciar um novo cartão eletrônico, bem como cobrar da Praiamar os créditos restantes nos cartões. Os funcionários da Praiamar terão prioridade na contratação pela Expresso Fênix e para isso deverão comparecer na Praça da Cultura, no centro – Avenida da Praia – munidos de seus documentos. A prioridade na contratação será para os Motoristas, Borracheiros, Mecânicos, Eletricistas, Moleiros, Funileiros e Auxiliar de Limpeza.

De acordo com a Comunicação da Prefeitura os 50 carros da Expresso Fênix – 31 0Km e 19 com idade inferior a sete meses serão movidos a Biocombustível – S10 e Arla 32 – que reduz a emissão de gases poluentes na atmosfera. A instalação de GPS – Global Position Sistem – nos carros fará com que o Executivo Municipal possa acompanhar o trajeto, seus horários e número de usuários em cada carro em tempo real. Os usuários poderão realizar o cadastro na Fênix a partir de hoje pelo site da empresa www.fenixfacil.com.br/caraguatatuba ou presencialmente, com agendamento obrigatório.

A Expresso Fênix é pertencente a família Chedid, que tem concessão em Ilhabela e tem sede na região de Campinas. Há 67 anos no mercado gerenciam linhas municipais e intermunicipais em 46 cidades do Estado de São Paulo e Sul de Minas, transportando 15 Milhões de passageiros anualmente. O grupo familiar também está com contrato emergencial na vizinha São Sebastião, através de um primo de Edmir Chedid. Atualmente a Expresso Fênix tem 200 carros, ocupam 18 garagens e tem 500 funcionários, além da ISO 9001 – International Organization Standardization – Organização Internacional de Normatização – conquistada através de protocolos internacionais de gerência e administração.

O Blog Contra & Verso acertou mais uma vez, pois há cerca de 18 meses tinha a informação de que o grupo Chedid iria ocupar, de forma emergencial, a Concessão dos Transportes Coletivos em Caraguatatuba e São Sebastião, pois o grupo tem como objetivo ocupar o maior número possível de municípios com suas empresas, seja de forma emergencial ou definitiva, dependendo da situação de cada cidade, pois tem acompanhado ao longo dos últimos anos os desentendimentos entre as outras empresas e as respectivas Prefeituras. Estima-se que depois de Ilhabela, São Sebastião e agora Caraguatatuba, o próximo alvo de expansão seja a vizinha Ubatuba. O Contra & Verso, sabedor da informação, preferiu adotar a cautela, verificando se as fontes haviam dado a informação correta, manifestando-se após a concretização dos fatos.

Espera-se uma grande movimentação, seja da classe política e mais ainda dos usuários, quanto a nova empresa que ocupará o seu lugar na cidade a partir do dia 26, Terça-Feira.

A Redação do Contra & Verso solicitou uma declaração da Diretoria da Praiamar, que não quis se manifestar. Já o Presidente do Sindicato da categoria, Francisco Israel disse que a contratação foi boa para a cidade e seus usuários. Salienta que o seu foco agora será a contratação dos ex-funcionários da Praiamar para a Expresso Fênix e que se não houver algum impasse Jurídico, Caraguatatuba vai estar bem servida quanto ao Transporte Público de Ônibus. “Vamos melhorar a situação dos empregados”, frisou Israel.

3 Comments

  1. Wanderley Souza

    Cidades que tem transportes alternativos como vans, moto taxi , tem problemas com ônibus, o que dirá Caraguá que nem alternativos tem !. Deveriam incentivar mais uso de bikes como melhoria nas ciclofaixas, dispor de bicicletario público. Afinal a cidade tem topografia privilegiada pra isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *