Dentro dos novos protocolos adotados pelo Contra & Verso, em especial, na coluna Blogueando, para um melhor rendimento de sua redação e satisfação por parte de seus leitores/internautas/seguidores, publicamos hoje a continuação da coluna sobre a Guarda Civil Municipal.

 

Fio da Meada

Para não esquecer o que já foi dito sobre o assunto relembre: https://contraeverso.com.br/guarda-municipal/

 

Dinheiro

Acredito que num futuro não tão próximo haverá uma modificação na distribuição dos impostos recebidos no Brasil, com os municípios recebendo mais do que o Estado e a Federação.

 

Municipal

Nas cidades americanas as Polícias são Departamentos das Prefeituras e como a divisão dos impostos favorece os municípios, podem montar suas polícias com estrutura.

 

Investimento

Ou seja, a cidade que tiver mais orçamento poderá ter uma polícia mais moderna, com direito a equipe de choque, antibomba, patrulhamento com cachorros e polícia científica.

 

Pioneiro

Neste sentido, as cidades que forem pioneiras, quando a divisão dos impostos for mais justa, já terão montado a sua estrutura e garantir mais segurança aos seus moradores.

 

Brasil

Ao mesmo tempo, como estamos no Brasil, vejo que este futuro está muito, muito, mais muito distante e neste caso, visualizo que uma Guarda Municipal hoje é desnecessária.

 

Lastro

A grande questão é que até a Guarda Civil Municipal tomar forma serão necessários muitos anos e valores do Orçamento Municipal, o que pode inviabilizar muitos projetos mais emergentes e prioritários.

 

Tempo

A bem da verdade este período de adaptação e formatação também foi grande quando se fala em Segurança Pública no Estado de São Paulo, desde a Guarda Imperial, passando pela Força Pública e chegando até a Polícia Militar de hoje. A questão é que o Palácio dos Bandeirantes tem suporte financeiro para isso, fato que a nossa cidade não dispõem.

 

Incentivo

Tendo em vista a atual situação quanto a Ação Delegada, vejo que a Prefeitura deveria aumentar o valor da diária para este convênio, bem como, se for o caso, incentivar que policiais de outras cidades façam parte também.

 

Treinamento

Os contrários dizem também que o custo de formação, treinamento, aliado ao tempo de experiência para uma guarda preparada vai consumir em muito o orçamento municipal, que poderia ser dirigido para outros problemas.

 

Problemas

Há, não podemos esquecer que tem aqueles que enfatizam a necessidade de solução de outros problemas mais emergentes, seja na Saúde ou na Educação, se fazendo desnecessária a criação da Guarda Municipal.

 

Patrulhamento

Por outro lado defendem a criação e difundem o fato de que a Guarda seria a guardiã dos próprios municipais e a segurança dos eventos públicos, liberando a Polícia Militar para patrulhar as áreas mais críticas da cidade.

 

Planejamento

Na verdade, se analisarmos a Prefeitura desconhece o tamanho que a Guarda Municipal vai afetar o Orçamento e muito menos qual será o tamanho do rombo caso as finanças degringolem.

 

Prova

Uma prova disso ocorreu durante as Audiências Públicas, quando o Vice-Prefeito e Secretário de Mobilidade Urbana se equivocou várias vezes ao mencionar valores específicos e globais.

 

Explica

Alguém por favor poderia me explicar qual a razão e a vantagem do Vereador De Paula – O Corporativista, de estar presente no evento do MBL no dia 27 de junho para falar sobre Guarda Municipal, se ele votou contrário ao projeto???

 

Contrário

Penso que esta atitude é única e exclusivamente para fazer propaganda de suas opiniões, de seu papel como Vereador, não sendo nada interessante ao evento, pois algum Vereador que foi favorável também deveria ser convidado.

 

Tema

E o assunto tomou grandes e devidas proporções, pois será abordado em data específica, na reunião do Conseg – Conselho Comunitário de Segurança, onde os conselheiros terão acesso as mais diversas opiniões para formar a sua opinião própria sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *