O Programa Mais Médicos do Governo Federal renovou a equipe que anteriormente era composta por profissionais Cubanos até novembro do ano passado. Desta vez a equipe será composta totalmente por médicos brasileiros já incorporados desde o mês passado.

Iniciado em 2014 e ampliado no ano seguinte o programa sofreu um revés com a saída dos médicos Cubanos por motivos políticos, obrigando o Governo Federal a se reestruturar, contratando médicos brasileiros e de outras nacionalidades.

Entre a abertura, encerramento e reabertura de prazos para adesão, entrega dos documentos e apresentação nos municípios se passaram mais de dois meses e o número de vagas oscilava frequentemente. Atualmente o Ministério da Saúde anunciou que estavam em aberto 842 vagas em 287 cidades e 26 Distritos Indígenas, de um total de mais de 10 mil profissionais.

Os novos prazos do Ministério da Saúde foram de sete a 10 de janeiro para a apresentação dos médicos formados no Brasil; 23 e 24 de janeiro para os médicos brasileiros formados no exterior e de 30 a 31 de janeiro para a inscrição de médicos estrangeiros.

Em Caraguatatuba, antes da saída dos Cubanos haviam seis vagas e destas cinco eram ocupadas por estrangeiros e apenas uma por uma brasileira. Com a saída a médica brasileira foi contratada pela João Marchesi, restando as cinco últimas vagas que foram preenchidas no mês passado, também por médicos brasileiros.

A Secretaria Municipal de Saúde alega ter remanejado profissionais para algumas UBS – Unidades Básicas de Saúde para suprir a falta e a demanda causada pelos Cubanos, nos postos do Barranco Alto, Gaivotas, Morro do Algodão, Poiares, Golfinho e Pegorelli.

Há mais um mês foram contratados para as UBS do Porto Novo, Tinga (2), Morro do Algodão, Casa Branca e Perequê-Mirim os seguintes profissionais: Anna Paula Gomes, Carolina Zangarine, Felipe de Faria, Paola de Almeida, Gabriel Lopes e Daniele Aquino.

Depois de toda essa demorada burocracia estatal o Corpo Clínico da Secretaria de Saúde sofreu um revés há cerca de cinco dias com o falecimento da médica ginecologista Ana Maria Veronesi, supostamente vítima de Dengue Hemorrágica.

Em 30 de setembro de 2015 o Blog Contra & Verso abordou o assunto Mais Médicos, entrevistando o médico Cubano Rusmel Garcia Baluja (foto).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *