Continuação da coluna do dia anterior, narrando as presepadas da política misturadas ao cumprimento das leis e ao bem estar de nossos cidadãos.

 

Conjectura

Nessa hora você pensa que tudo vai se acertar e que a farmácia vai voltar a funcionar dentro das regras e parâmetros, pois além dos proprietários de renome um Vereador faz parte da equipe. Vai sonhando, sonha bastante que o imbróglio não terminou!!!

 

Ofensas

Passados 4 meses da última interdição os Fiscais da Vigilância vão até o local comprovar se tudo está certo para a liberação, surge do nada o dito Vereador Carteirão, que simplesmente ofende os Fiscais presentes, com o caso terminando na Delegacia de Polícia.

 

Nada Certo

A visita para liberação, feita pela Vigilância é praxe, para verificar se tudo está dentro dos conformes. O pior é que não estava!!!

 

Uau!!!

E mesmo assim a Farmácia que havia sido interditada juntamente com o Conselho de Farmácia foi liberada, você acredita???

 

Política

Mas como foi liberada você não sabe. Simplesmente da forma política e não técnica!!!

 

AVCB

O prédio onde está a Farmácia precisa de adequações para o laudo dos Bombeiros, por ser muito velho e por causa disso, o processo foi para o Urbanismo.

 

Praxe

Segundo apuramos na época a praxe é liberar o prédio, desde que o proprietário ou interessado em obter o laudo se prontifique a fazer as adequações e caso não faça, o prédio é interditado novamente e tudo aquilo que dentro dele estiver, fica impossibilitado em funcionar.

 

Governança

Baseado na praxe da promessa os documentos seguiram para a Procuradoria, onde foram liberados por um Servidor que não tinha a competência para tal, ou seja, usaram da promessa de praxe, quando na verdade deveriam esperar para ver a promessa cumprida. Pura Política!!!

 

Adjunta

Numa dessa a Farmácia foi liberada com a assinatura da Secretária Adjunta, pois o titular encontrava-se em viagem para Portugal.

 

Propina

Mas como Vereador Carteirão que é faltava o contra golpe e numa dessa, a Chefe da Vigilância, Ana Cláudia, foi acusada de receber propina no exercício da sua função. É isso que dá trabalhar corretamente!!!

 

Improcedente

Mas esta denúncia vazia e mentirosa não foi para frente, sendo considerada improcedente pelo Conselho Regional de Farmácia.

 

Afastada

Mas Ana Cláudia chegou a ficar afastada por cerca de 30 dias, retornando ao serviço por força de ordem judicial. A verdade sempre aparece!!!

 

Assinatura

Nesse ínterim um Abaixo-Assinado circula entre as Farmácias e Farmacêuticos da cidade, reunindo mais de 70 assinaturas destes profissionais, mostrando a integridade e responsabilidade da Servidora Municipal.

 

Incluir

Mas se trocar fiscal ou caluniar Chefe da Vigilância não estava dando certo, o melhor foi colocar um novo fiscal, especialmente para verificar as condições deste local que se tornou conhecido pelas irregularidades.

 

Processos

E como se não bastasse, veja só. O tal fiscal, novato e sem conhecimento específico do ramo, de nome Daniel tem 2 processos contra ele; O primeiro por falsificar Atestado onde se livrou graças a um acordo e um segundo processo que está em andamento.

 

Bombeiros

Resta saber agora como está a adequação das normas dos Bombeiros para obtenção do laudo do AVCB junto ao Urbanismo. Você consegue adivinhar a atual situação???

 

Podridão

Esta história, contada através de notas, serviu para mostrar a quantas anda a política na cidade, a maneira de como se lida com o poder em benefício próprio e para proteger os que fazem parte do mesmo grupo. Que esta seja a última vez que a Velha Política seja usada e desta maneira!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *