alaor-jual-junqueira-operacao-rei-do-gado-8a

 

A Delegacia de Polícia Federal em São Sebastião prendeu na manhã de ontem um Contador em Caraguatatuba por envolvimento com Lavagem de Dinheiro no Estado de Tocantins. A Operação denominada Rei do Gado abrangeu os estados de Tocantins, São Paulo e Pará, além do Distrito Federal. O Contador preso é Alaor Jual Dias Junqueira, que tem família na cidade.

A Operação Rei do Gado tinha como principal alvo o Estado de Tocantins e visou desbaratar uma quadrilha que praticava Crimes contra a Administração Pública, lavando dinheiro por meio de lucros ilícitos no patrimônio dos familiares do Governador de Tocantins – Marcelo Miranda /PMDB. Estão envolvidos também o Secretário de Infraestrutura Sérgio Leão e o ex-Governador Siqueira Campos. A Operação Rei do Gado compreendeu 8 mandados de Prisão Temporária, 24 de Condução Coercitiva e 76 de Busca e Apreensão.

De acordo com a Polícia Federal foram lavados até o momento cerca de r$ 200 milhões, conforme identificação da PF. Consta ainda que parte deste valor foi usado como Caixa 2 de Campanha Política entre 2005 e 2012. A deflagração do caso se deu devido a compra de gado, numa quantidade tão absurda que não caberia na propriedade mencionada na nota de compra. Alaor foi preso na manhã de ontem e encaminhado para Regional da Polícia Federal na capital do estado.

Alaor Junqueira faz parte de uma antiga e tradicional família de Caraguatatuba, oriunda da cidade de Ribeirão Preto. O seu pai, o Professor Alaor Xavier Dias Junqueira é nome de uma escola na zona sul de Caraguatatuba.

No Currículo do Contador consta graduação em Administração de Empresas pela FMU – Faculdades Metropolitanas Unidas/SP em 1977 e Pós-Graduação em Administração Financeira pela USP – Universidade de São Paulo e pela FAAP – Faculdades Armando Álvares Penteado/SP, além de pertencer a ESG – Escola Superior de Guerra, turma de 1989. Participou ao longo de sua carreira em outras empresas e grupos de Goiás, São Paulo e Tocantins, como o BCN – Banco de Crédito Nacional. No Poder Público exerceu função como Diretor Financeiro do Tribunal de Justiça e da Secretaria da Indústria e Comércio, ambos no Estado de Tocantins.

Numa pesquisa na Internet o nome de Alaor Jual Dias Junqueira aparece com participação em diversas empresas com o nome Planinvest; Planinvest Assessoria Empresarial S/S Ltda – ME; Indústria Gráfica Indaiá Ltda – ME; Planinvest Informática Comércio e Serviços Ltda – ME; Planinvest Assessoria Empresarial SC Ltda – ME e Indaiá Indústria de Máquinas Ltda – ME sediadas em Palmas, São Paulo e Caraguatatuba. Atualmente Alaor é casado, tem 2 filhos e netos.

A Polícia Federal em São Sebastião através do seu Delegado Chefe, Gilberto Castro, não prestou maiores informações sobre o assunto, apenas confirmando que foram feitas prisões com base na Operação Rei do Gado. O mesmo ocorreu com a Polícia Federal em Palmas, que emitiu Nota Oficial e segundo a Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal em Brasília a praxe Editorial da instituição é a de informar a Operação e o número de prisões, mas não divulga os nomes.

De acordo com fontes ligadas a Polícia Federal a prisão de Alaor Junqueira ocorreu ontem, em sua casa, por volta das 7 horas e além da ordem de Prisão houve Busca e Apreensão de documentos. Há informações de que o seu nome vem sendo mantido em sigilo, mas o Jornal de Tocantins confirmou a sua prisão. Acredita-se que a prisão foi feita pela equipe da Delegacia de São Sebastião, mas como não há cela para detenção, Alaor pode ter sido levado para a Regional de São Paulo, para a Delegacia de Palmas – Capital do Estado de Tocantins ou até Curitiba, pelo fato do caso estar ligado a Lavajato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *