O PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira – definiu hoje a chapa para as Eleições Municipais deste ano, que ocorrem extraordinariamente em Novembro. O Empresário Matheus Veneziani e o ex-Funcionário da Pedreira Massaguaçu, Sérgio Braz formam a chapa, respectivamente Prefeito e Vice. Esta decisão não afasta a tentativa do ex-Prefeito Antonio Carlos da Silva de se candidatar. A escolha veio através de uma Pesquisa de Opinião. A escolha de Matheus não foi surpresa para o  Blog Contra & Verso.

Enfim uma decisão. Depois de muito se especular e conjecturar sobre quem poderá substituir o ex-Prefeito Antonio Carlos da Silva, que precisa resolver questões jurídicas decorrentes ao processo da Nutriplus, a cúpula local do PSDB chegou a uma decisão, baseada em Pesquisa de Opinião distribuída entre os filiados, amigos, formadores de opinião e alguns simpatizantes mais próximos.

A escolha se faz presente pois o ex-Prefeito precisa de uma Ação Rescisória, pois o processo da Nutriplus, que primeiramente condenou Antonio Carlos por prejuízo ao Erário Público foi revertido, graças a uma nova peritagem, que mostrou o contrário, porém o que complicou foi a perda de prazo na protocolização de Recursos e Agravos. Neste ponto a um certo clima tenso, visto que as Convenções terminam no final deste mês e os prazos para julgamento dos Recursos está a cada dia menor.

A Pesquisa de Opinião distribuída pelas Redes Sociais para um grupo de pessoas constava de opinião sobre a gestão do atual grupo político e sobre quais candidatos o pesquisado escolheria, para Prefeito e Vice, seja do grupo do PSDB, seja de candidatos da oposição. Várias versões de candidatos Tucanos constavam na pesquisa, que perguntou também a faixa etária, nível educacional e salarial, sexo e bairro onde mora.

Além da questão jurídica envolvendo o ex-Prefeito, a escolha que poderia ser facilitada com a indicação do filho mais velho, Antonio Carlos da Silva Júnior, que foi Vice-Prefeito do pai durante oito anos e recentemente ocupou a cadeira de Deputado Estadual, entre Janeiro e Março de 2019, pois era suplente na Eleição Geral de 2014 não era encarada assim com tanta simplicidade, pois a cúpula do PSDB em Caraguatatuba tinha em mente um candidato mais moderno, novo na política e mais plugado nas novas tendências da Nova Política no Brasil e para o Diretório Municipal o ex-Vice-Prefeito não representava as diretrizes citadas.

Para o cargo de Vice-Prefeito foi escolhido o ex-funcionário da Pedreira Massaguaçu e ex-Secretário Municipal na gestão Antonio Carlos, Sérgio Braz, que já fez parte do Diretório do PSDB e recentemente transferiu-se para o PSL – Partido Social Liberal – como Presidente. Sérgio Braz ou Serjão da Pedreira é um dos homens de confiança do ex-Prefeito, foi o coringa das últimas gestões de Antonio Carlos, tendo ocupado as pastas da Saúde e dos Serviços Públicos e vem lutando pela indicação desde as Eleições Municipais de 2016.

Para o cargo de Prefeito a escolha recaiu sobre o filho do segundo casamento, com Myrlene Veneziani, Matheus Veneziani. Empresário e participante dos investimentos e da manutenção do espólio do pai, Matheus se mostra uma pessoa preparada, com instrução e ensinamentos em Administração Pública diariamente, graças aos conselhos e opiniões repassadas pelo pai, baseado na experiência de 16 anos como Prefeito, dois como Deputado e por mais de duas décadas como empresário.

Há muito o Contra & Verso tem citado Matheus em suas páginas como o sucessor da Herança Política de Antonio Carlos da Silva e como a mais nova liderança política em Caraguatatuba e no Litoral Norte, devido ao seu preparo, suas ideias inovadoras e o fato de não ter qualquer rejeição perante o eleitorado.

Se Matheus não é totalmente conhecido do eleitorado, terá no seu vice a chance de penetrar nas várias camadas da Sociedade local e com o pai a tiracolo, garante uma maior infiltração perante as classes sociais dos contribuintes em Caraguatatuba.

A escolha de Matheus, no caso do pai ex-Prefeito estiver realmente inelegível, garante uma maior participação de Antonio Carlos da Silva no pleito, que transmitirá a confiança necessária e agregará valor ao candidato escolhido perante o eleitorado. A estratégia foi acertada, pois no caso de Antonio Carlos conseguir a candidatura a principal oposição ao atual Prefeito se manterá acesa e caso contrário, um nome de substituição já terá sido escolhido. Se o pleito estava desequilibrado com a possível candidatura de Antonio Carlos, a indicação de Matheus e Serjão mantêm o desequilíbrio, numa menor porcentagem, restando apenas um trabalho intensivo e veloz se desejar conquistar a vitória em Novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *