Um grupo de pessoas ligadas ao PSL realizou uma Reunião Política em nome da legenda em 27 de Fevereiro – quarta-feira – nas dependências do Hotel Jofisa, no período noturno, no centro de Caraguatatuba. O objetivo é o de preparar uma chapa visando as Eleições Municipais de 2020.

O anfitrião do encontro era o Pastor Léo Lima, que chegou ao local 30 minutos após o horário inicial. A reunião que estava marcada para às 18 horas começou com 53 minutos de atraso e o público presente não ultrapassou 30 pessoas.

Realizado no Salão de Refeições do Hotel a reunião não contou com Coffee Break e foi precedida da leitura de um trecho da Bíblia – Salmo 23 – e a execução dos Hinos Nacional Brasileiro e do Município de Caraguatatuba, nesta sequência, mostrando erro de Cerimonial, tanto na ordem de execução como no aplauso ao final, visto que era uma gravação.

No encontro foram discutidos assuntos ligados as Eleições Municipais de 2020, como a captação de nomes para as candidaturas ao Proporcional – Vereadores – e depoimentos dos pretensos pré-candidatos ao Majoritário – Prefeito e Vice – no caso Léo Lima e Wagner Armani. Dentre os presentes constavam o ativista político Sombra, da cidade de São Sebastião e um oficial da reserva da Força Aérea Brasileira, de nome Lubeli, que teria fortes ligações com o atual Presidente, Jair Bolsonaro.

Wagner Armani iniciou os depoimentos, citando histórico de sua vida pessoal e profissional, relacionando desde quando chegou a cidade. Durante o seu discurso Armani criticou alguns problemas existentes na cidade, no que diz respeito ao Esporte, a Cultura e a estrutura Administrativa da cidade de uma forma geral, colocando-se a disposição dos presentes para saber os principais problemas em cada um dos bairros do município. Armani afirmou isso atestando desconhecer quais são os problemas da cidade que pretende governar.

Em seguida quem fez uso da palavra foi Léo Lima, que informou ser oriundo do Rio Grande do Norte, de uma família que mescla políticos e militares. Filho de pai político contou ser empresário do ramo de construção civil e que vem lutando para terminar o curso de Arquitetura. Lima está em Caraguá desde 1993. Na ocasião Lima apresentou uma pessoa, de nome Ricardo e que já foi responsável pelo SENAI – Serviço Nacional de Aprendizado Industrial – na cidade e que provavelmente poderá chefiar a Educação Municipal no caso de uma vitória.

Ao final os presentes fizeram perguntas como o que falta para definir o Diretório do partido na cidade e se o atual grupo tem intenção de apoiar a migração de Vereadores eleitos para o partido visando o pleito de 2020, o que foi rejeitado pelo anfitrião. Ficou acertado que o grupo fará uma reunião mensal.

O PSL em Caraguatatuba passa por uma série crise de identidade e liderança, onde cada grupo existente alega estar protegido por um “Cacique” Eleitoral, se auto denominando o grupo escolhido para disputar a Prefeitura de Caraguatatuba em 2020. Há pelo menos três grupos e o mesmo número de “Caciques”, sendo necessária uma definição para o próximo ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *