Não resultou em sucesso a reunião entre a classe Patronal e o Sindicato da categoria dos Transportes Coletivos em Caraguatatuba, marcada para ontem – quarta-feira – no período da tarde no escritório do advogado trabalhista da concessionária Praiamar. Em virtude disso fica marcada Greve Geral da categoria para a próxima segunda-feira – 5 de novembro na cidade.

Estiveram reunidos na última quarta-feira, no escritório do Advogado Trabalhista da concessionária Praiamar Sérgio Ghercov, representantes da Praiamar Transportes Coletivos e da Transportes Cidade de Ubatuba – Verde Bus -, além do STTRUCAD – Sindicato dos Motoristas, Trabalhadores nas Empresas de Transportes e Passageiros Urbanos, Metropolitanos, Rodoviários, Transporte de Cargas Secas, Líquidos em Geral, Limpeza Urbana, Pública e Privada e das Categorias diferenciadas do Litoral Norte de São Paulo, na pessoa do seu Presidente, Francisco Israel e demais diretores. A reunião tinha por objetivo ouvir uma contraproposta por parte das empresas de transporte quanto ao pedido de greve por parte do Sindicato, em decorrência dos baixos salários pagos na região, que segundo análise, é inferior a outras categorias similares, como os entregadores de bebida.

A principal reivindicação do Sindicato diz respeito ao salário dos motoristas da Praiamar, de R$ 1.548,00 valor para o funcionário que exerce multi função na empresa, visto que além de conduzir o ônibus é também cobrador e auxilia o embarque e desembarque de cadeirantes. Esse salário é 22% abaixo da média paga na região, que é de R$ 1.880,00 dado aos motoristas de carga no Litoral Norte. A Praiamar, concessionária dos transportes coletivos em Caraguatatuba alega excesso de consumo de combustível e já ter concedido aumentos anteriores de 14% sem o devido aumento de tarifa. As empresas alegam que para conceder o aumento desejado, seria atrelado a uma tarifa orçada dos R$ 3,80 existente para valores que vão de R$ 4,20 a R$ 4,50 pois estão há 32 meses sem reajuste. As empresas informam que vem tentando junto as respectivas Prefeituras o aumento de tarifa, mas que as Prefeitura não tem acenado favoravelmente com um aumento. A proposta do STTRUCAD para resolver a questão é conceder o aumento de forma escalonada e da seguinte maneira: 10% na folha de outubro deste ano, seis por cento em setembro do próximo ano e a mesma porcentagem em maio de 2020, proposta essa rechaçada pelas empresas, que propuseram apenas o valor do IPC – Índice de Preços ao Consumidor dos últimos 12 meses, calculado em 1,69%. O STTRUCAD não aceitou a proposta, baseando-se no fato que a exclusão da função de cobrador da folha de pagamento das empresas, gerou uma grande economia aos patrões.

Devido ao insucesso do encontro o Sindicato marcou para a próxima segunda-feira – cinco de novembro – a partir da zero hora o início do movimento, pois com a paralisação certamente o problema irá para o TRT – Tribunal Regional do Trabalho – em Campinas, onde a negociação poderá ser favorável ou próxima da solicitação do Sindicato. A direção da Praiamar tem sido procurada para falar sobre o assunto mas nunca é encontrada ou retorna aos recados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *