A reunião a ser realizada hoje, às 14 horas, no escritório do Advogado Sérgio Ghecov entre os representantes patronais das empresas de ônibus e o sindicato da categoria pode evitar a Greve nos Transportes Coletivos, marcada para a próxima segunda-feira em Caraguatatuba. O ponto principal das reivindicações é a questão salarial dos trabalhadores do setor.

O STTRUCAD – Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário, Urbano, Cargas, Anexos e Diferenciados distribuiu nas Redes Sociais um aviso de Greve, marcado para o dia cinco de novembro – segunda-feira, a partir da zero hora. O Presidente da instituição é o sindicalista Francisco Israel, que conta com cerca de 600 associados.

Para chegar ao estado de greve o sindicato tem mantido negociações com a concessionária Praiamar e a Prefeitura Municipal, com a realização de várias reuniões e mediação no Ministério do Trabalho, sem que houvesse êxito nos encontros. A principal reivindicação da entidade diz respeito ao salário dos motoristas da Praiamar, com valor de R$ 1.548,00 valor esse 22% abaixo da média paga na região, que é de R$ 1.880,00 dado aos motoristas de carga na cidade e região. A Praiamar, concessionária dos transportes coletivos em Caraguatatuba alega excesso de consumo de combustível para o transporte urbano diário para não conceder o aumento solicitado e que para isso, seria necessário o aumento da tarifa, dos R$ 3,80 existente para valores que vão de R$ 4,20 a R$ 4,50.

De acordo com o sindicato os baixos salários não atraem os motoristas a trabalhar na empresa e por causa disso aqueles que estão trabalhando são obrigados a dobrar o turno, recebendo a diferença “por fora”, sem que a mesma tenha a devida inclusão para fins trabalhistas. Para se ter uma ideia dos baixos salários praticados pela Praiamar segundo o sindicato, um motorista sem experiência recebe de início na empresa Litorânea R$ 1.937,43 e após os primeiros 12 meses de trabalho recebe um aumento para R$ 2.154,16. A proposta do STTRUCAD para resolver a questão é conceder o aumento de forma escalonada e da seguinte maneira: 10% na folha de outubro deste ano, seis por cento em setembro do próximo ano e a mesma porcentagem em maio de 2020.

Para tentar resolver a questão e evitar a greve e o caos no transporte coletivo urbano para aproximadamente 60 mil pessoas diariamente na cidade a Praiamar Transportes solicitou uma reunião para hoje, às 14 horas, no escritório do advogado trabalhista Sérgio Ghercov, que trabalha para a empresa, onde será feita uma contraproposta. Na reunião estarão reunidos além da Praiamar, representantes da Ecobus de São Sebastião e Verde Bus de Ubatuba, que estão iniciando as negociações com o sindicato visando aumento salarial, juntamente com a Fênix, de Ilhabela, que não foi convidada para o encontro.

Segundo o sindicato a Praiamar opera com 24 linhas em boa parte da cidade, em 42 ônibus e 90 motoristas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *