Sorveteiro Artesanal vende mais de R$ 9 Milhões para Prefeitura de Caraguá

O Sorveteiro Artesanal Cosme de Souza Bento, que faz picolés artesanais a R$ 1,00 no bairro do Jabaquara, em Santos vendeu entre 2017 e 2018 aproximadamente R$ 9 Milhões em Móveis e Materiais de Escritório e Papelaria para a Prefeitura de Caraguatatuba. Os materiais vendidos abasteceram o Gabinete do Prefeito. Há suspeita de que ele seja “Laranja” de um Comerciante em Caraguá que está com problemas na Fazenda Estadual e Receita Federal. A Prefeitura nega, alegando que todos os trâmites foram cumpridos perante a lei.

Cosme de Souza Bento é Sorveteiro na cidade de Santos, com estabelecimento situado no bairro do Jabaquara, na Avenida Rangel Pestana. Sua empresa foi criada em Novembro de 2015, inicialmente com Capital Social de R$ 30 mil, alterando para R$ 95 Mil, quando saiu da modalidade ME – Micro Empresa – em Dezembro de 2016 e passou para EPP – Empresa de Pequeno Porte em Fevereiro de 2017, quando alterou o seu Capital Social. Cosme mantêm no mesmo local da sua fábrica de Sorvetes uma Quadra de Esportes, que é periodicamente alugada.

Ainda em Fevereiro de 2017 incluiu o item “Comércio Varejista de Móveis”, código 4754702 no seu ramo de atividades. O fato gera estranheza.

Segundo o Portal da Transparência da Prefeitura de Caraguatatuba, entre 2017 e 2018 Cosme vendeu cerca de R$ 8.3 Milhões entre Móveis para Escritório e Materiais de Expediente. Em 2017 o Blog Contra & Verso abordou, dentre outros fatos, a reforma no Gabinete do Prefeito, que envolveu reforma do telhado e ultrapassou a casa dos R$ 206 mil, incluindo um Aditamento. Outras Secretarias e setores receberam material e produtos oriundos da venda de Cosme de Souza.

Outras compras foram realizadas, todas com Dispensa de Licitação, em Abril, Julho e Outubro de 2018 e depois em Março de 2019. A Redação do Contra & Verso tentou falar com o Sorveteiro Costa de Souza Bento, porém sem sucesso. Foram feitas oito ligações, sendo que em três tocou e não atendeu e as cinco restantes a Operadora informou que “Temporariamente não pode fazer a ligação”.

O Contra & Verso recebeu, já em 2017 a informação de que a operação de venda estaria sendo feita por um estabelecimento comercial localizado em Caraguatatuba, que devido a problemas na Fazenda Estadual e na Receita Federal, estaria impedido de vender para o Poder Público, mas para poder concretizar a venda, teria utilizado Cosme como “Fachada” ou “Laranja”, que seria o vencedor do Pregão, porém o material viria deste comerciante com problemas fiscais e tributários.

Sabe-se que Cosme teria conversado com pessoas com intuito de apurar os fatos. O Sorveteiro teria confirmado a produção de Picolés Artesanais a R$ 1,00 e o aluguel da Quadra para a prática de esportes, como forma de complementar a sua renda mensal. Perguntado sobre a venda dos Móveis e Materiais de Escritório para a Prefeitura de Caraguatatuba, desconversou e encerrou a ligação.

Questionada a Prefeitura de Caraguatatuba, através de sua Secretaria de Comunicação, respondeu desconhecer a informação, tendo em vista que a aquisição dos materiais de Papelaria e Expediente foram feitos pelo Pregão Presencial 189/17.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *