Continuação da coluna anterior, publicada na quarta-feira.

 

Relembrando

Na coluna anterior abordamos a ira do Presidente da Câmara, quanto a petição do Ministério Público solicitando a perda do mandato do Prefeito por falhas cometidas nas contas do município.

 

Abordamos

Abordamos o lado do Presidente da Câmara, enfurecido pela petição, agora vamos falar do outro lado.

 

Lado

Por outro lado, o Ministério Público se vê, em certos casos, com a obrigação de provocar situações e pedir sanções e ações do Magistrado.

 

Prevaricação

Como já dissemos, a Sociedade Civil Organizada, que por vezes aciona o Ministério Público com denúncias, obriga, de uma certa maneira que o MP tome certas decisões, para que não seja acusado de Prevaricar.

 

Ditado

É a chamada “Faca de 2 Gumes”, ou segundo o ditado popular, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!!!

 

Blogueiro

Na ocasião, da manifestação de fúria do Presidente do Legislativo, um Blogueiro foi citado, sem que o seu nome fosse devidamente anunciado, recebendo críticas também.

 

???

Só não entendi o que um Blogueiro tem com toda esta história, ainda mais que o seu nome não foi mencionado. Vai entender!!!

 

Devolução

Continuando sobre a “Noite de Fúria” do Presidente da Câmara, críticas foram feitas ao Ministério Público sobre a devolução de parte do Orçamento da Câmara.

 

Economia

No caso a devolução envolvia valores em torno de R$ 8.5 Milhões para os cofres da Prefeitura.

 

Política

Nos últimos anos é comum Presidente da Câmara devolver dinheiro para poder fazer política.

 

Normal

Segundo a Lei é obrigatória a devolução da sobra do Orçamento, se houver sobra, para os Cofres do Executivo, pois o Orçamento da Câmara pertence a cidade e o guardião é a Prefeitura.

 

Não devolve

Da minha parte eu defendo a ideia que a Câmara deve gastar todo o seu Orçamento, desde que seja feita a manutenção correta do prédio, a contratação de serviços, equipamentos e produtos pelo menor preço e melhor benefício.

 

Tem continuação!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *