O título reflete a afirmação feita pela atual Presidente do Comtur – Conselho Municipal de Turismo de Caraguatatuba, a hoteleira Sandra Abril, durante entrevista dada ao Blog Contra & Verso. De posse do cargo desde agosto de 2017, quando do pedido de afastamento do ex-Presidente Rodrigo Tavano, a nova titular da entidade quer participar das decisões da principal pasta da Administração Pública Municipal e não apenas ficar sabendo após as decisões da Secretaria.

Inicialmente a Presidente Sandra Abril disse estar mais preparada para falar única e exclusivamente sobre o Plano Diretor de Turismo, que está na sua fase final e irá decidir, de uma vez por todas, os caminhos do segmento no município.

Durante a entrevista a Presidente revelou que o Comtur não cuida de tudo sobre a pasta na cidade, mas que a entidade está totalmente voltada para finalizar o Plano Diretor, que na sua opinião está a pleno vapor e será o melhor de todo o Litoral Norte.

Mesmo tendo sido a Vice-Presidente na gestão de Tavano, confirmou que além da entidade não ter acesso a todas as decisões, planos e planejamento da Setur – Secretaria Municipal de Turismo, não tem o conhecimento total sobre a pasta. “O Rodrigo estava totalmente inteirado e eu estou no comando a apenas alguns meses e as portas da temporada de Verão”, disse.

O distanciamento da entidade, segundo Sandra Abril, se deve ao fato de que muito que foi feito sobre o segmento passou pela Setur e pela Secom – Secretaria Municipal de Comunicação, sem a devida participação do Comtur.

Baseado nisso e sob a argumentação de que a entidade seria meramente figurativa no cenário municipal, Sandra Abril discordou e foi taxativa. “Não somos uma entidade figurativa”, indagando posteriormente que a entrevista teria conotação negativa, o que foi rebatido pela reportagem como sendo apenas questionadora.

A Presidente do Comtur ressaltou a seriedade do trabalho exercido por ela e toda a sua diretoria mostrando-se otimista. “Sou otimista quanto a melhora do Turismo na cidade, mas nem tudo nos foi passado ou informado”, frisou.

Para resolver isso Sandra Abril afirmou que irá cobrar mais da Setur a participação da Comtur nas decisões da Secretaria, o que, segundo ela, teria sido respondido pelo responsável pela pasta com uma “tentativa de alinhamento”.

Sandra Abril afirma estar reivindicando constantemente o conhecimento dos projetos e decisões da Setur antes de sua efetivação e não depois que foi decidido. Segundo a Presidente a população tem uma imagem errada sobre o Comtur. “O povo pensa que sabemos e participamos de tudo e não é isso que acontece”, reclama.

No entender da Presidente do Comtur a Prefeitura e a Setur não tem uma consciência de compartilhamento das decisões e projetos para com a entidade e isso ela não concorda e por causa disso ressalta que irá cobrar mais da Setur sobre projetos e decisões futuras.

Sobre a atual temporada de Verão a Presidente do Comtur diz que não foi feito muita coisa nos meses que antecederam o período, deixando tudo em cima da hora para fazer e decidir, acabando por receber tudo “goela abaixo”, como se diz no jargão popular. “Decidir sem a nossa participação antes da aprovação é ruim e nem eu, nem a entidade irão admitir mais isso”, enfatizou.

Sandra Abril informa que não está no cargo para brincadeiras e que se mantendo dessa maneira renuncia ao cargo e retorna para cuidar unicamente de seu empreendimento hoteleiro.

Abordando o Turismo como um todo e com ênfase no Plano Diretor, a Presidente do Comtur não concorda com o perfil atual do turista que nos visita atualmente. “Não vamos alcançar o perfil do Turista classe A, mas este que nos visita atualmente não queremos; Baderneiro, Mal-Educado, que lota acima da capacidade as casas de temporada”, frisou. Ao mesmo tempo concorda que um novo perfil demanda investimentos e a conscientização da população.

Quanto a criação de um Receptivo de Turismo na cidade vê o assunto como complicado. “Vejo que há necessidade de deixar a cidade mais acessível para idosos e portadores de necessidades especiais, mais bonita e sinalizada”, conta. Sobre o assunto quer convidar empresas de fora da cidade para compor o Receptivo e achou uma ótima ideia a sugestão da reportagem de constituir a empresa com investimento local.

 

Foto: Arquivo Pessoal/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *