O Coronel José Eduardo Stanellis de Aquino assume hoje – sexta-feira, 26 de Abril – oficialmente o Comando do CPI – Comando de Policiamento do Interior 1 – sediado em São José dos Campos, na Região Metropolitana do Vale do Paraíba. Filho de Policial Militar Caiçara, Stanellis tem movimentado as forças de Segurança Pública em ações conjuntas na região.

Para falar do novo Comandante do CPI-1 é necessário antes mencionar a sua origem. Filho do lendário Coronel José Lopes de Aquino, nascido na Ilha Anchieta em Ubatuba em março de 1949. Filho de um funcionário do Presídio entrou na Força Pública aos 18 anos e em 1962 tornou-se aspirante a oficial. Transferido para Ribeirão Preto permaneceu naquela cidade por 10 anos a primeira e a terceira Companhia da Polícia Militar e a primeira e quarta seção do Estado Maior. Em 72 foi transferido para Santos e em 74 para Itapecerica da Serra.

Em 75 veio para o Litoral Norte com a missão de assumir o Comando do recém-criado 20º Batalhão de Polícia Militar em São Sebastião, permanecendo até 1985. Em 1987 foi promovido a Coronel e no ano seguinte assumiu o comando da 1ª Área de Policiamento do Interior – atual CPI-1 – que correspondia o Vale do Paraíba e Litoral Norte, entrando em seguida para a reserva. Faleceu em 2014.

O atual Comandante do CPI-1 nasceu em 1964 em Ribeirão Preto, ingressando em 1985 na Academia Militar do Barro Branco. Tornou-se Aspirante em 1989, segundo Tenente em 1990, primeiro Tenente em 91, Capitão em 2003, Major em 2011, Tenente-Coronel em 2014 e Coronel em 2016.

Durante este período de progressão de patente Stanellis exerceu função no 5º Batalhão em Taubaté, 11º Grupamento de Bombeiros, 3º Grupamento de Bombeiros e no 5º Grupamento de Bombeiros. Trabalhou também no Centro de Altos Estudos de Segurança, Academia Militar do Barro Branco, Centro de Material Bélico, Suprimentos e Manutenção de Intendência, Comando de Policiamento da Capital, Grupamento Aéreo, Comando de Policiamento de Área Metropolitana quatro, Comando do Policiamento Metropolitano, dentre outros, além de vários cursos e graduação em nível superior em Direito Público.

Exclusivo para o Blog Contra & Verso o Coronel Stanellis fala de seus planos a frente do CPI-1 e das ações que a região receberá gradativamente. Stanellis inicia abordando as Ações Integradas já realizadas em Taubaté e Pindamonhangaba e no Litoral Norte ontem – quinta-feira, 25 de Abril – unindo as forças de segurança existentes para a redução da criminalidade em toda a região. Uma das grandes reclamações do Litoral Norte é a falta de policiais e segundo o Coronel Stanellis este é um problema nacional, sendo que a menor defasagem acontece na área do CPI-1. Stanellis cita que o Governador Dória pretende contratar 5.400 novos policiais em 2020 de forma gradativa, sendo que certamente o Litoral Norte receberá parte deste futuro novo contingente. “No Estado de São Paulo há Batalhões em pior situação”, disse.

O novo Comandante do CPI-1, que desde oito de março tem sob sua responsabilidade o policiamento da Região Metropolitana do Vale do Paraíba contou que um novo Copom está sendo construído, além da nova sede do 41º Batalhão. Quanto a equipamentos cita a compra de 20 viaturas, nove Bases Comunitárias, 15 motos e 10 viaturas para a Companhia do Baep em Taubaté, além de novas pistolas Glock calibre .40.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *