Mesmo passados 13 anos desde a sua primeira edição e já consolidado como o maior evento gastronômico da cidade o Caraguá a Gosto, criado para incentivar o comércio e o Turismo na baixa temporada precisa ser renovado, reciclado e escolher o seu verdadeiro caminho, unindo verdadeiramente a identidade da cidade, com o período, sua culinária e o Turismo.

Reciclar ou Reciclagem é o termo usado para renovar, adaptar, atualizar, resolver erros e aprimorar acertos e técnicas, implantar novas diretrizes ou aperfeiçoar velhas regras e conceitos. Normalmente a Reciclagem é feita com profissionais, sistemas ou organizações que estão na labuta diária há muitos anos e verificam que a mesmice não está dando o resultado esperado ou o aumento estimado.

Avaliando o Caraguá a Gosto verificamos que o evento tem por base incentivar o comércio, estimular o Turismo e propagar o nome da cidade na baixa temporada, quando o Turista, sazonal por costume e falta de estímulo, prefere visitar cidades situadas na montanha ao invés de aproveitar o calor, as praias e as belezas naturais que Caraguatatuba tem ao dispor de todos, 12 meses por ano. A pergunta que fica no ar é: “O Caraguá a Gosto está desempenhando este papel???”.

Ao longo de 13 anos do evento nota-se apenas que o número de participantes aumentou e consequentemente suas categorias, mas em contrapartida as cédulas de votação são incompletas ou não demonstram a real opinião de seus frequentadores. Os dados não são expostos a imprensa e por último erros grosseiros feitos por agência que detinha um contrato milionário colocado em dúvida pelo TCE/SP – Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

Mais do que erros de grafia o grande número de participantes em diversas categorias reflete realmente a identidade de uma cidade que se diz voltada para o Turismo??? Por um acaso vamos a praia para comer Pizzas, Hambúrgueres, Aves ou Carnes??? Penso que no litoral, depois de muita praia, sol, calor e uma cerveja gelada, a tradição reza que o acompanhamento seja um churrasco. Note bem, churrasco pode ser tradição mas não se identifica com a cidade e região. Neste caso nada melhor do que um prato a base de Peixe ou Frutos do Mar e um bom Sorvete de sobremesa para simbolizar a sua visita em terras balneárias.

A Publicidade do evento está seguindo o caminho correto??? Investir em mídia impressa e televisiva numa proporção menor do que o gasto com Internet e Redes Sociais está dando o devido resultado??? Além de reciclar o evento, nossos culinaristas e Chefs de Cozinha estariam se reciclando quanto ao cardápio, as receitas e a diversidade de pratos que poderiam ser apresentados???.

Penso que investimentos pesados devem ser feitos para difundir a ideia de Caraguatatuba como um Pólo de Culinária voltada para Peixes e Frutos do Mar, adicionado de saborosos Sorvetes, pois esta é a identidade da cidade, de um município voltado para o Turismo a beira mar e nesta linha de pensamento, cursos e workshops com Mestres da Culinárias e Cozinheiros de renome seriam prioridade. Ao invés de propagandas setoriais ações de peso em programas de âmbito nacional seria o melhor caminho, como por exemplo Mais Você, Encontro com Fátima Bernardes, É de Casa e os similares facilmente vistos na TV aberta.

Depois de ler este texto até aqui você deve estar pensando; “Depois de 13 anos o que vamos fazer com as categorias restantes que se acostumaram e até dependem do Caraguá a Gosto para ter um suspiro na baixa temporada???”. A questão é fácil e simples de responder. Eventos em separado e datas distintas podem muito bem difundir as categorias restantes, movimentando estes comércios, dando a eles o respiro necessário e mantendo todos em atividade, sem fugir ao maior destaque, que são os Peixes, Frutos do Mar e Sorvetes, culinária que tem mais identidade com o Litoral, com a terra em que vivemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *